terça-feira, 7 de Agosto de 2007

De Vítor Damas a Stojkovic

Uma grande equipa começa na baliza. Nunca mais esqueço essa máxima invocada pelo treinador inglês Malcolm Allison, em 1981, para exigir ao então presidente leonino João Rocha a contratação do húngaro Ferenc Meszaros, que era titular da selecção do seu país. O treinador considerava o guarda-redes essencial para ganhar o campeonato. E ganhou. Desde então, e à excepção de Vítor Damas (que voltou a Lisboa em meados da década de oitenta, com quase 40 anos de idade), jamais o Sporting teve a sua baliza nas mãos de um guarda-redes de qualidade indiscutível, daqueles cujas defesas valem pontos no final do campeonato. Nos anos noventa, Tomislav Ivkovic, Lemajic, Costinha ou De Wilde nunca foram indiscutíveis. Assim como Tiago ou Nélson. E a verdade é que o clube andou arredado do título nacional até chegar o dinamarquês Peter Schmeichel, em 1999. Foi nessa época que os sportinguistas voltaram a acreditar cegamente no seu guarda-redes. Infelizmente, o gigante dinamarquês ficou farto do nosso futebol ao fim de duas épocas e foi acabar a sua carreira a Inglaterra. A baliza leonina voltou a ficar nas mãos de Tiago e Nélson, que foram campeões em 2002, no ano em que João Pinto ou Pedro Barbosa cruzavam e Mário Jardel marcava... Em 2003, chegou Ricardo, contratado ao Boavista. Tinha 27 anos, estava, portanto, no auge da sua carreira. Mas só na sua quarta época ao serviço do Sporting é que Ricardo se revelou consistente, conseguindo terminar o campeonato com apenas 15 golos sofridos, ou seja, uma média de meio golo por jogo, a melhor de sempre na história do clube em campeonatos nacionais. Ao quarto ano ganhou também o seu primeiro título em Alvalade. No entanto, Ricardo também não convenceu totalmente a exigente plateia leonina, que não lhe perdoa aquela saída em falso à cabeça de Luisão, no Estádio da Luz, que ditou a perda do título nacional de 2005 em favor do Benfica de Geovanni Trapatonni. Foi nesse momento fatal que o guarda-redes da selecção nacional perdeu a confiança dos adeptos leoninos. Daí que a sua saída, neste defeso, para o modesto Bétis de Sevilha, onde vai ganhar dinheiro, não tenha motivado qualquer contestação, mais a mais agora que o sérvio Stojkovic, de apenas 24 anos, dá mostras de ser um guarda-redes de grande qualidade, daqueles que tranquilizam o adepto mais exigente, como não se via em Alvalade desde a partida de Schmeichel. E ao seu lado, pronto a entrar em qualquer momento, está um miúdo de grande futuro chamado Rui Patrício.

12 comentários:

Gonçalo disse...

Concordo que estas alterações causadas pelo mercado provocaram alguma instabilidade que emperrou a "máquina oleada" do final da época passada, mas teoricamente acredito que o Sporting está mais forte e o tempo poderá provar isso.
Na baliza Stojkovic parece-me um guarda-redes com grande presença física e bastante seguro, capaz de fazer defesas "impossíveis" que ganham campeonatos. Ricardo era um bom elemento no grupo, um guarda-redes de grande capacidade mas inseguro fora da baliza, sem ter a presença física de Stojkovic. Além disso, Rui Patrício promete e se Stojkovic não resultar, a alternativa será uma interessante aposta.
Pedro Silva é melhor que Miguel Garcia e não me admirava que Abel perdesse mesmo o lugar, sendo mesmo assim um lateral que aprecio. Sou sócio da Académica e acompanhei a evolução de Pedro Silva em Coimbra e posso-vos dizer que é um jogador muito competitivo, combativo, forte no 1x1 e um motor nas transições ofensivas, com grandes arrancadas pela ala direita difíceis de parar (no primeiro jogo no Sporting mostrou já um pouco do que é capaz).
Paulo Renato é um jovem a rever e uma quarta opção interessante como produto da formação, bem acompanhado pelos experrientes Tonel, Polga e...Gladstone, que parece ser um bom reforço, muito seguro, forte fisicamente, bom tecnicamente e por momentos a lembrar-me o Pepe.
Marian Had é a maior incógnita quanto à melhoria comparativamente com a época anterior, é desconhecido e ainda teve pouco tempo para se mostrar. Pelo menos subiu a altura da defesa, o que é importante para um lateral do futebol moderno.
Izmailov é o substituto de Nani e parece ser tão bom ou melhor tecnicamente do que Nani, mais combativo, melhor recuperador, mostrando no entanto alguma tendência em centralizar o jogo, algo que poderá ser resolvido por Paulo Bento através de uma movimentação constante do losango (entre Pipi e Izmailov por exemplo), ou de uma maior fixação de Izmailov na faixa lateral e interior-esquerda.
Vukcevic parece que tem um pé esquerdo capaz de fazer maravilhas, bom tecnicamente, forte fisicamente, raçudo, traz maior combatividade ao meio-campo leonino e a concorrência que faltava para a posição 10. Parece que tem como limitação a velocidade, sendo algo lento, mas para a posição 10 não é sempre exigível um jogador ágil, como provaram os casos de Zahovic (principalmente no FCP) ou Hagi.
No ataque Derlei e Purovic parecem-me ser melhores alternativas que Bueno e Alecsandro, sendo que Derlei poderá ser um jogador importante na Champions pela sua experiência e por funcionar como primeiro defesa que, tal como Liedson, poderá ser peça fundamental na pressão alta no ínicio das jogadas adversárias e ágil na transição ofensiva. Purovic parece-me uma boa opção para o campeonato português com as defesas mais fechadas, fixando as defensivas contrárias e dando maior liberdade a Liedson, algo que faltou no ano passado porque nem Bueno, nem Alecsandro fixavam as defesas como fizeram Silva, Niculae e Deivid em épocas anteriores e com maior produção de Liedson.
Para terminar vai a minha aposta para revelação do campeonato: Adrien Silva. Julgo que este jogador será integrado já este ano a tempo inteiro nos Séniores, sendo alternativa a Miguel Veloso (preparando já a sua provável substituição na próxima época) e aos interiores do meio-campo.
Teoricamente, um plantel mais forte e com mais opções, agora terá de ser colocado em prática, esperando que a união e estabilidade no final da época passada surja o mais depressa possível, disso depende o sucesso do Sporting.
Saudações Leoninas.

Coimbra Lion disse...

Ivkovic até foi um bom guarda-redes, mas antes dele nem me quero lembrar de Katzirz e Rodolfo Rodriguez. Depois de de Ivkovic Costinha e De Wilde auténticos regadores. Se o Sporting na época de Sousa Cintra tivesse um grande guarda-redes, tinha que ser estranjeiro pois em Portugal na altura penso que o Sporting com o grande plantel que tinha de certeza que nem os homens de negro nos tirariam alguns titulos. O sr Waseige quis De Wilde por ser seu compatriota só pode ser, mas é preciso não esquecer que quem era para vir era o keeper da selecção da Suécia salvo erro Thomas Svensson, era este o nome corrijam-me se estiver errado.

King Lion disse...

Penso que o Stojkovic é um bom guarda redes.Sendo assim o Sporting no que diz respeito à baliza neste momento está melhor servido.O Ricardo sempre foi um guarda redes inseguro e não deixava ninguém descansado.Aliás desde o Schmeichel o Sporting nunca mais têve um guarda redes intocável.

Anónimo disse...

Assino por baixo a análise efectuada com muito saber, com a destaque com a referência a Ricardo e ao tremendo erro cometido na Luz que fez com não vencesse-mos o Campeonato e os lampiões interrompem-se a sua já bonita soma de onze sem nada ganharem. Também me parece que vamos finalmente ter entre os postes um guarda-redes a fazer-nos recordar Azevedo, Carlos Gomes e Damas.

Cristina disse...

Tenho IMENSA pena que o Ricardo tenha optado pela saída do Nosso Sporting, mas também fico triste, pois penso que o Tiago não tem tido as oportunidades merecidas, que se passará naquele balneário?.

Às vezes o Nosso Sporting parece-me um bocadinho ingrato, não que nós Sportinguistas o sejamos, mas lembro a saída do Carlos Xavier, do Oceano, do Beto e do Sá Pinto(entre outros), e parece-me que raramente têem a saída merecida, tendo em conta, como eles se entregavam em campo, passamos a vida a dizermos que somos diferentes, e efectivamente somos, mas não estará na altura de sermos também Gratos e Reconhecidos, é preciso termos memória, pois é o que resta quando tudo o mais não existe, Lembremos o GRANDE Vitor Damas e façamos também na hora do Adeus a diferença!!!

claudiadesena disse...

~Eu gosto do rapaz e tb fiquei bem impressioanda c o Marian Had e c o Adrien. Os oturos reforços nada me dizem infelizmente...

macxdream disse...

Só queria fazer uma correcção, não foi uma saida em falso do RICARDO que nos fez perder o campeonato para o clube das rosas, foi um BOI que jogava no SLB&APAF o grande culpado de vários pontos perdidos nesse campeonato, só não percebo é porque a morgadinho ainda não entrou nesse pântano, talvez a lama seja diferente!!!!

Anónimo disse...

a morgadinho não está orientada para esse lado

Coimbra Lion disse...

macxdream tem razão, agora tenho na memória o golo anulado ao Hugo Viana por alegado fora de jogo, na partida contra o Braga em Alvalade e que acabou por terminar a zeros. Mas o Sporting nessa época também foi uma equipa de 8 v 80.

Anónimo disse...

é positivo.
em vez de apagar os posts, apagam só os comentários.
Belo exemplo de democracia dos adeptos do vesgo.
há coisas que nunca mudam...

nmarques disse...

O sérvio não engana. É mesmo bom

Dina disse...

Sou adepta do Sporting e embora reconheça que algumas coisas em relação ao Ricardo são verdade, continuo a achar que ele é um grande guarda-redes.Espero que tenha a melhor das sortes no Bétis, embora não tenha gostado da sua tranferência para lá, acho que ele merecia algo melhor.
Quanto a esta época...estou confiante. Gostei do guarda-redes e só lamento que o Tiago não tenha mais oportunidades porque acho que merece jogar mais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...