terça-feira, 24 de junho de 2008

O marketing da FPF

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) deveria andar mais preocupada com o modo como divulga e promove o futebol. Tanto mais que não lhe devem faltar consultores de comunicação e marketing. Mas esse trabalho não é visível no terreno.
A selecção nacional, por exemplo, poderia ser patrocinada por grandes empresas multinacionais, gerando muito mais receitas para a FPF. Se Portugal tem jogadores que são conhecidos à escala planetária, a selecção nacional deveria tirar os devidos proveitos financeiros dessa situação única.
O motivo deste apontamento é mais comezinho e tem a ver com a Taça de Portugal, prova organizada pela FPF. Afinal, é nos pormenores que ficamos a saber o mais importante. Esta fotografia da equipa do Sporting, na final da Taça de Portugal 2007-2008, por exemplo, mostra-nos um Estádio Nacional praticamente vazio atrás dos jogadores leoninos. Mas a imagem foi captada num estádio que estava cheio, antes da última final entre o Sporting e o FC Porto, como se vê na outra fotografia.
Agora, imaginando esta equipa do Sporting de costas para a tribuna do bonito Estádio Nacional, ou em posição oblíqua em relação à tribuna, em vez de um estádio vazio com umas pessoas empoleiradas numa pequena bancada improvisada, teríamos um estádio cheio de gente. Ou seja, uma imagem que seria um bom meio de propaganda do futebol português.
Do mesmo modo, também as imagens das transmissões televisivas no Estádio Nacional deveriam ser feitas no lado oposto ao da tribuna, nem que para isso fosse necessário montar uma estrutura móvel para esse efeito. Ganharia a televisão, ao mostrar um jogo com o estádio cheio de gente, e ganharia o futebol português. Mas não haverá ninguém na FPF que pense nestes pormenores... FOTOS: Sporting Clube de Portugal

12 comentários:

Anónimo disse...

E qual é a importância do "fundo" numa trivial fotografia de uma equipa de futebol antes de um jogo?
Nenhuma.

Pai da Leoa disse...

Bem... não vou por aí... permitam-me a adenda: duas das fotos mais emblemáticas do futebol leonino, são as das equipas de 80 e 82, num Alvalade, REPLETO de povo!!!!!!!!1

Pai da Leoa disse...

Já agora... o C. Martins, parece estar mesmo de regresso a Lisboa... 3M €, para ir jogar para o Colombo... 40% é nosso... bem, 1,2M € para os cofres de Alvalade!

12Setembro disse...

o autor já nem sabe o que escrever. mas calma que daqui a uns tempos já poderá criticar novamente os dirigentes do scp e afins, pois o folclore nacional acabou e a nova época está a começar.
talvez uns comentários às capas de jornais, etc...

jnc disse...

Muito bem observado, caro LdE. O futebol é cada vez mais um negócio e, como tal, deve ser bem promovido. Com pés e cabeça, tal como se joga. Ignorar o poder de imagens como as que referiu é continuar a acreditar, por exemplo, que o preço de um jogador só pode ser amortizado dentro de campo, com golos ou defesas bonitas. (Alguém acredita que o futebol - per si - do C.Ronaldo vale 100 milhões?!)

Hoje em dia, nada, no futebol e nos negócios, é apenas o que parece. Há que encontrar novas formas de vender o produto. Até porque a captação das grandes estrelas internacionais pode muito bem começar em momentos como os (mal) retratados nestas imagens. Se ainda não temos os milhões de Itália, Espanha ou Inglaterra, poderíamos, talvez, seduzi-los a alinhar na SuperLiga (nome que terá surgido como um passo neste sentido que defendo) pela espectacularidade do nosso futebol, feito de estádios cheios e multidões entusiastas. Mas não. Continuamos a querer acreditar que nada disso importa, que os pormenores são apenas isso, e que a única coisa que nos separa das grandes ligas europeias são os milhões (de euros e de fãs) que elas têm e nós... nem por isso.
Esquecemo-nos, talvez, de pensar como é que eles chegaram lá... O caminho é longo, concordo, mas começa com pequenos passos. Como estes, aqui sugeridos pelo LdE.

LdeA disse...

Bem, há que ver a questão da orientação do sol a meio da tarde que me parece não permitir a focagem no sentido nascente-poente para apanhar em fundo a tribuna central. Estarei a fazer confusão? De qualquer maneira sempre seria possível pôr como fundo a bancada do topo norte e aí já não teríamos aquele aspecto desolador da falta de público. São aspectos que na verdade nos nossos dias são importantíssimos na promoção de qualquer acontecimento desportivo, ao contrário do que algumas pessoas menos atentas ainda possam pensar. No desporto como em outras áreas do espectáculo. Estranho é que, concordo com o post, na FPF ainda se deixe passar isso ao lado.

SCP Sempre! disse...

Mas qual sol??? Nas duas últimas finais o céu até estava nublado...

Leão de Alvalade disse...

Caro LDE, muito bem observado. O meu caro quando se esquece de FSF e companhia até é capaz de nos espantar a todos.

Quanto à FPF basta olhar para a sua composição, (cujo caso paradigmático é o inefável vice Amândio das selecções) e até à forma como se chega a ela para perceber que ninguém lá está preocupado com o futebol mas sim com o seu próprio negócio.

Saudações Leoninas

juve moita disse...

OFF TOPIC:
Caneira já é Leão

www.juvemoita.com

Marco Caneira: "Sonhava voltar"

Marco Caneira já é jogador do Sporting, e sê-lo-á durante as próximas quatro temporadas. Depois de um ano de ausência, ao serviço do Valência, o jogador português regressa ao Clube que o formou.

Em entrevista exclusiva ao jornal Sporting, já de «leão» ao peito, o internacional português mostrou-se bastante satisfeito e feliz com o regresso: "É com enorme satisfação e orgulho que regresso, depois de já ter representado o Sporting por duas vezes. Sinto-me verdadeiramente satisfeito com esta opção que tomei depois de me ter desvinculado do Valência. Tinha o sonho de voltar ao Sporting".

O polivalente defesa português confessou que teve outras propostas, mas o desejo de regressar ao Sporting foi mais forte. "Aparece sempre um ou outro clube a perguntar pela situação do jogador, mas são coisas que, para mim, não são relevantes. O principal foi, eu e o Sporting, termos chegado a um acordo que satisfaz, não só o Sporting, como eu, enquanto jogador", disse.

O defesa «leonino» falou ainda das outras contratações do Clube e dos objectivos da equipa. Uma entrevista para ler, na íntegra, na próxima edição do jornal Sporting, nas bancas terça-feira, dia 1 de Julho.

JB disse...

@SCP Sempre! - não sei se tem conhecimento, mas não se filma nem se tiram fotografias contra o sol, excepto em situações esporádicas e com o equipamento adequado.

em relação as outras questões estou de acordo, até vou mais longe, gastaram-se dezenas de milhões de euros em novos estadios, alguns autenticos elefantes brancos que hoje estão as moscas ou sem nenhuma utilização, porque não fazer a final da taça nesses estadios que têm das melhores condições da europa, compreendo que o Estadio do Jamor é mitico e é a história, mas e que tal evoluir um pouco? se me dissessem que o estádio tinha boas condições ainda era como o outro, agora as condições não são as melhores, se há estadios com melhores condições porque não usar.

Isso é o mesmo que eu ter dois carros, um luxuoso e muito confortavel, e outro a cair aos bocados, e todos os dias deixo o primeiro em casa para não estragar, e o segundo usar diariamente para grandes viagens...

Anónimo disse...

100% de acordo com o post!

Já tinha reparado nisso a muito tempo também!

Saudações Leoninas!

Tite disse...

O amigo LdE tem carradas de razão.
A FPF só não tem técnicos de Markting à altura. Como eles pertencem todos à brigada do reumático, não se adaptam às novas tecnologias. Daí terem problemas com o sol...!!!
Balelas!!!
O que lhes falta é mesmo muita juventude... de espírito, claro está!
Há sempre maneira de se dar a volta ao texto quando nos rodeamos das pessoas certas e dos patrocinadores exigentes.
Aquelas colunas e o painel da Taça até serviriam de veículo de propaganda ao um bom patrocínio.
Não acham?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...