sexta-feira, 20 de junho de 2008

O naufrágio de Scolari

A participação do Portugal vitorioso no Euro 2008 terminou na noite da vitória sobre a República Checa e logo que Luiz Filipe Scolari anunciou ao País e ao mundo que iria treinar o Chelsea. Depois do murro no sérvio Dragutinovic, durante um apuramento sofrido, Scolari dava assim um murro fatal na selecção portuguesa.
A verdade é que depois desse maldito anúncio, e para tristeza de milhões de portugueses que seguiram a equipa com a paixão dos mais fanáticos, Portugal nunca mais ganhou no Europeu, humilhando-se perante a Suíça e caindo aos pés de uma Alemanha que andou sempre à frente no jogo.
A questão é que Scolari impôs-se como seleccionador de Portugal fazendo da selecção uma família da qual ele era o grande pai que protege os filhos de todos os perigos e de todos os inimigos externos. Um pai que dava a vida pelos filhos e vice-versa. Era a "família Scolari". Portugal era um por todos e todos por um. Foi essa a receita do sucesso de Luiz Filipe Scolari na selecção portuguesa.
Ora, ao anunciar que abandonaria o barco com o Euro ainda a meio, Scolari abriu as portas do naufrágio. Porque ao revelar que iria sair antes de acabar a sua missão como seleccionador estava a trair os princípios de uma família que tinha feito dele o melhor seleccionador de Portugal de todos os tempos!
As falhas defensivas de Portugal e os remates ao lado ou por cima da baliza alemã foram apenas o corolário lógico da saída pouco elegante do treinador brasileiro. FOTO: Oliver Lang (AFP - Getty Images)

13 comentários:

Anónimo disse...

Sou obrigado a concordar. A falta de dinamismo e de garra evidenciada pelos jogadores - e que foi totalmente contraposta pela Alemanha, cujos Schweinsteigers e Ballacks acabaram o jogo de rastos de tanto km percorrido - pode muito bem ser consequencia de uma certa desagregacao do grupo, iniciada pelo proprio Scolari.

Podia ter sido diferente? O Chelsea comecava a sentir-se apertado com as declaracoes de jogadores sequiosos de reencontrar Jose Mourinho e precisava de anunciar um treinador rapidamente. Mas entao porque nao se assumiu logo antes do comeco da competicao que seria o ultimo grande torneio orientado por Scolari? Se calhar aconteceu tudo muito depressa (e grande parte da culpa tambem e da politica estapafurdia de Gilberto Madail em apenas renovar contrato com os seleccionadores DEPOIS das fases finais! Excelente maneira de transmitir confianca a uma equipa....).
Podia ter sido diferente? Um seleccionador que ja esta "apalavrado" com o Chelsea, o mesmo Chelsea que contratou o Bosingwa e que acertou tudo com o Deco durante a fase final do Euro, isto nao sera um pouco disparatado?

O autor tem 200% de razao quando constata que foi o espirito de equipa e de familia incutido por Scolari, mais do que quaisquer decisoes tecnico-tacticas, que permitiram a Portugal elevar-se ao nivel das melhores seleccoes Mundiais nos ultimos 6 anos. Um treinador como Mourinho, mais "equilibrado" em termos das virtudes que possui, pode sempre compensar uma falta de motivacao com uma substituicao providencial ou um retoque tactico de mestre. Mas para o Portugal de Scolari, o aspecto psicologico era quase tudo... o que fez a diferenca entre a Seleccao das quinas que mal chegava a fases finais para a Seleccao das quinas que esteve sempre nos grandes momentos de decisao de Europeus e Mundiais.

Nao me parece que alguem possa dizer OBJECTIVAMENTE que Scolari nao foi o mais bem-sucedido treinador de sempre da Seleccao nacional. Saiu "borrando a pintura", no fundo refem daquilo que ele proprio criou: Eliminado nos 1/4 de final de um Euro-2008, frente a Alemanha (tricampea Europeia e Mundial), e todo o Pais considera isto um fracasso.... e o pior e que, a luz do que Scolari fez, teem toda a razao.

Saudacoes Leoninas, excelente blog
Petinga

Estevão disse...

Nunca se saberia qual o resultado se Scolari se mantivesse calado quanto ao seu futuro, embora todos soubessem que iria sair para algum lado.

Mas que é verdade o que o autor diz é. Suiça o jogo foi péssimo e ontem corremos atrás do prejuizo. Os alemaes souberam fazer o jogo que arruma sempre com Portugal. Aguentaram, deixaram Portugal "tentar" tomar conta do jogo, deram a estocada e depois ver deixar os "lusos emocionais" correrem atrás do prejuizo.

Temos uma excelente equipa, que pode fazer coisas boas e jogadores mágicos. O pior é que o demonstramos normalmente depois de estarmos a perder.

Ontem voltámos ao Portugal do joga bem, mas não ganha e fica-se com um sabor de "meia-injustiça" por fazermos e lutarmos. Mas a "justiça-e-meia" vai para a Alemanha, esses ganharam, porque em alta competição não interessa o bonito, mas o eficaz!

Daqui a 2 anos (pode ser que...) há mais...

Pelo menos houve um feito desportivo esta semana: Pedro Fraga e Nuno Mendes qualificaram-se (e o REMO) para os Jogos Olimpicos, 12 anos depois!

Anónimo disse...

Confesso que nunca morri de amores por Scolari,até porque este senhor,como bom brasuca,fez de nós uns papalvos e a grande maioria do povo mostrou uma subserviência total.Nunca um seleccionador teve tanto apoio como Scolari,nunca os nossos jogadores foram endeusados como nestes anos desta era.Tudo e a todos foram desculpados dos erros constantes que cometiam.Estavam criadas todas as condições para fazermos muito melhor.E afirmo que nós ao ficarmos em 2º em 2004 temos que lembrar que Scolari perdeu em PORTUGAL o título europeu.Temos que lembrar que esta equipa nacional era constituída com a fina flor a jogar na Europa.Nunca a selecção esteve tão bem servida.
Porque não fomos mais longe?
Mas a culpa não é só dele.O maior é Madail.Esse se for honesto,terá que se demitir.Ao longo destes anos todos foi o maior enterra do futebol nacional.

Anónimo disse...

Como o amigo 12 Setembro disse...Que ia acabar o folclore nacional.

Hoje digo GRAÇAS A DEUS que acabou o folclore nacional.

Acabem com este espirito horrivel da selecção... Do clube da federação. Aproveitava a boa onda de mudanças e obrigava os jogadores a pagar para jogar na selecção... Com esse dinheiro a entrar até se podia fomentar o desporto não profissional em Portugal.

gavazzo disse...

Na minha opnião, Manuel Cajuda sería a melhor solução. É experiente, sábio, dinamizador e pode rentabilizar melhor os jogadores e a equipa.

Este fenómeno "Filipão" acabou! Ainda bem!

Anónimo disse...

Manuel Cajuda é um chico esperto tipicamente algarvio`. É vivaço,sabe ler o jogo,mas de mewtodologia de tgreino é um boi a olhar para um palácio.

Renata A. disse...

O anúncio da saída de Scolari prejudicou os jogadores pois apenas se não sentissem empatia pelo seleccionador é que a saída não faria qualquer diferença. Enfim segue-se Zico, ou Carlos Queiroz (não estou a vê-lo a deixar Old Trafford) ou Manuel José ou um dos muitos nomes apontados.

Foi-se o Euro, foi-se Scolari, foi o clima de encanto e de ilusão que encobria o país e vai-se voltar agora ao preço da gasolina!
Fica sempre a promessa: vai ser para a próxima...... logo veremos.


Saudações leoninas

Verde que te quero verde disse...

Manuel Cajuda??? A minha alma está parva...Caríssimo, apesar de tudo, a selecção ainda não anda pelas ruas da amargura...

Anónimo disse...

Jehle num lado ... Manuel Cajuda no outro.MAS ANDA TUDO DOIDO!!!!!
So faltava agora virem falar do Luis Campos ou do Henrique Calisto!!!!

Virgílio Bernardino disse...

ZICO OU GUUS HIDINK...

Ou outro ESTRANJEIRO! FALE PORTUGUÊS OU NÃO.

Scolari pode ter todos os defeitos do MUNDo, mas finalmente tivemos um seleccionador com "eles" no sítio para varrer a famosa 'porcaria' que apestava a FPF (lembram-se de C. Queiróz?). Até o palhaço da Madaíl fiava fininho...

ALGUÊM CAPAZ E INDEPENDENTE URGE!

Anónimo disse...

Marcello Lipi, Gerard Houlier,Vanderlei Luxemburgo,

Anónimo disse...

Luxemburgo muito bem e com Figo a adjunto!

Anónimo disse...

Português Queiroz - estrangeiro Pekerman...só! não vale a pena inventar!

Ah... e isto é um forum do sporting... acho eu!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...