segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Vanessa e a miséria nacional

A medalha de prata de Vanessa Fernandes nos Jogos Olímpicos de Pequim foi capaz de me comover. Por uma razão fundamental: a sua chegada ao pódio foi o corolário do seu trabalho, de muito trabalho, e do apoio incondicional de uma família muito unida. Vanessa é uma atleta na acepção mais completa da palavra. Vive do desporto e para o desporto. Enquanto nós, pelas cinco da manhã, estamos em sono profundo, ela já está a preparar-se para os treinos diários. Merece, por isso, a medalha de prata. Como merecia a de ouro.
Como Vanessa, já tivemos, entre outros, Joaquim Agostinho, no ciclismo, Carlos Lopes e Rosa Mota, no atletismo. Atletas completos. O que é triste para Portugal é que, apesar de milhões e milhões de euros vindos da União Europeia, nos últimos 20 anos, para a construção de equipamentos desportivos em todo o País, melhorando as condições de treino e criando condições para o fomento de modalidades mais técnicas, a verdade é que a dignificação da nossa presença numa edição dos Jogos Olímpicos continua, como há 30 anos, dependente de um ou outro atleta de eleição. Como agora, de Vanessa Fernandes. E isto deveria preocupar as federações desportivas e o Governo, que pagou 15 milhões de euros pela representação portuguesa em Pequim.
Donde, a excitação que estamos a assistir nas televisões, para quem o mundo se resume a uma medalha de prata da atleta portuguesa, é a face visível da miséria desportiva nacional. Que alguns atletas, diga-se, fazem questão de publicitar da forma mais desabrida, como aquela do judo que se queixou da arbitragem ou aquele de outra modalidade que agora não me ocorre que, depois de ter sido eliminado, não teve pejo em revelar que as suas manhãs são para dormir.
Em termos de medalhas conquistadas em Pequim, Portugal “disputa” um dos últimos lugares, ao lado de “potências” desportivas como o Chile, o Equador, Trinidad e Tobago, Singapura, Malásia e Vietnam - para mencionar aqueles que também registam uma medalha de prata. E países com a dimensão populacional de Portugal - e, já agora, da nossa Europa -, como, por exemplo, a Holanda, já ultrapassaram as dez medalhas conquistadas. E, se calhar, com menos estardalhaço mediático que a medalha solitária de Vanessa está a provocar… FOTO: Associated Press

Obs. - Contrariamente a algumas opiniões expressas nos últimos comentários, não me incomoda nada que o pai de Vanessa Fernandes - o antigo grande ciclista Venceslau Fernandes - tenha andado em Pequim com a camisola do Benfica. Se a atleta fosse do Sporting, certamente que o pai vestiria a camisola leonina. E nós, como sportinguistas, ficaríamos todos contentes.

23 comentários:

JMEC disse...

QUE BONITAS SON LAS MEDALLAS,SUERTE............

Anónimo disse...

Tal como no futebol,na generalidade dos desportos quando existe saídas do país,os primeiros a estarem na grelha de partida são os dirigentes.
Fiquei a saber que na delegação olímpica foram dirigentes que simultaneamente ocupavam o cargo de treinadores,visto que os verdadeiros ficaram em Portugal.
Isto é uma vergonha e disso deverá dar conta ao país,Vicente de Moura,que se for um homem íntegro pedirá a sua demissão assim que chegue a Portugal.
Força Naide.Viva o Sporting.

Pai da Leoa disse...

Infelizmente, o "dorminhoco" é o "nosso" M. Fortes!!! Quando chegar a Portugal, M. Moniz Pereira conta-lhe uma "estória"... de embalar!!! Quanto à "Venceslaua"... representa aquela agremiação... o meu Portugal chama-se Sporting CP!!! Viva a Austrália! Pena ter falhado a dobradinha......

Leão nortenho disse...

Com excepção de 4 ou 5 verdadeiros atletas, andamos a alimentar burros a pão de ló...mas convém a muita gente que assim seja para poder ir também por arrastamento passear à custa do Zé Pagode. O resto é treta para entreter os saloios que pagam as contas e que somos nós que vergamos a mola e pagamos impostos.

8 disse...

Quem acompanha Marco Fortes, mesmo à distância percebe que é um brincalhão.

Quem tem um mínimo de conhecimentos percebe que há atletas que devido a hábitos de muitos anos têm biologicamente comportamentos diversos consoante as horas do dia.

Possivelmente Marco Fortes terá “dificuldades” de activação na parte da manhã, e devido ao resultado menos bom tentou desvalorizar a sua actuação. M Fortes para ser apurado para a final da sua prova (peso) teria de bater o seu próprio recorde nacional por cerca de 30 cm.

Para se apontar culpa terá que se saber quando o atleta soube do horário das provas; já agora era interessante que fosse publicitado como treina o atleta, quem é o seu treinador, e as restantes condições necessárias a um atleta de alta competição.

Para mim quem analisasse com rigor as possibilidades dos vários representantes que enviámos veria que os resultados não podiam ser muito melhores do que os que estão a aparecer. O problema que se está a pôr foi provocado pela possibilidade de Telma, Vanessa e Évora terem possibilidade de ganhar qualquer coisinha. Como o clube deles precisa de publicidade atirou-se a fasquia lá muito para cima, e como a menina das Construções Norte Sul fez a figura que fez, anda tudo de “monco caído” e há que encontrar “culpados”.

Até o Querido manha lá foi…

Cœur de Lion disse...

Agora so falta saber se a Vanessa é menina ou menino, para ver se os eunucos de carnide constroiem uma estatua monumental em conformidade.

UH AH OUATTARA! disse...

Amigos Sportinguistas,

Faço-vos um pedido: parem com o anti-lampionismo primário em relação aos atletas portugueses nos JO!

obs: Sou o maior anti-lampião primário que eu conheço, mas quando se trata de representar Portugal não me interessam os clubes! Emocionei-me com a Vanessa Fernandes e estou a torcer por uma medalha para o Nelson Évora!

Estou a escrever estas linhas num dos dias mais tristes da minha vida de sócio, faccioso SPORTINGUISTA, amante de Atletismo e furioso defensor do Ecletismo no nosso clube: NAIDE GOMES - uma Atleta fabulosa, um simbolo do SPORTING ECLÉTICO, uma pessoa extraordinária e a actual melhor saltadora do mundo - acaba de falhar a classificação para a final dos JO, no momento mais importante da sua carreira/vida!

A vida é por vezes mesmo injusta!

Força Naide, os Sportinguistas e os Portugueses estão contigo!

Anónimo disse...

8,

Minha cara ou meu caro nos meus tempos de faculdade (já lá vao mais de 20 anos) uma vez num exame um colega de carteira teve a ousadia de dizer algo semelhante a um professor. A resposta foi simples... "Se tem dificuldade em trabalhar as 8 da manha, acorde as 5 da manha e quando forem 8 da manha parece que já é de tarde.".

Acho que se enquadra facilmente ao nosso atleta.

UH AH OUATTARA,

Meu amigo, teria toda a razão se ontem não tivesse visto o Pai da Vanessa de camisola do Benfica em plena aldeia olimpica. Quem representa Portugal ou quer representar os clubes?

Uns portugueses aceitam outros não se deixam enganar.

androctonvs disse...

Ó anónimo, se fosse uma "shérte" do Sporting, nem te cabia uma palhinha no cú, de contente.

Está mas é calado.

Leão nortenho disse...

O maior problema é que se estabelecem mínimos ridículos, face à competitividade, para ir aos jogos e depois claro que não há milagres, os atletas portugueses sem categoria para lutar de igual para igual com os adversários ficam todos pelas primeiras eliminatórias. Não tem nada que saber! O que acontece em simultâneo é que a imprensa que precisa de alimentar ilusões para vender o papel vai insistindo dia a dia na ideia de que toda essa gente, que nem sequer devia ter lá ido competir, tem hipóteses de ganhar medalhas. E esta situação convém a muita gente, atletas, treinadores, dirigentes, jornalistas...passear e pavonear-se à custa do dinheiro do COP (na verdade, do dinheiro dos nossos impostos...) é tão bom...Há excepções, claro, a Naide, a Vanessa, o Obwikueku, o Évora, o Lima. E também há os ridículos que dizem que não ganharam a medalha por causa do árbitro, a menina Telma e os palermas que dizem que a manhã é para dormir e que a ida aos jogos já foi a sua grande medalha...mas como isto também neste aspecto é a pura república das bananas, o sr. Vicente de Moura e o sr. Laurentino Dias vão continuar a assobiar para o lado e o Zé Pagode a pagar as bolsas aos meninos (as) turistas. E viva Portugal!...

androctonvs disse...

Alguém daqui percebe o que quer que seja de judo, para saber se a Telma Monteiro foi, ou não, prejudicada pelo árbitro?





...Bem me parecia.

Anónimo disse...

androctonvs,

Estas a criticar o outro anonimo pq se ele tivesse a camisola do Sporting... Mas não tem... O problema é esse mesmo. Não tem. A unica que tinha era a dos lampioes... E tu ficas contente com isso?

Festival... Vai lá recebe-la ao aeroporto com o Vieira...

androctonvs disse...

Não, tanto me faz.

Anónimo disse...

Para mim tanto me faz... Por isso é que não consigo perceber como é que pretendem dizer que essa gente representa Portugal...

Para eles Portugal é o Benfica... E o Benfica é Portugal...

E ficou em segundo lugar... Se ficasse em primeiro era ve-los nas capas dos jornais com a bandeira do Benfica atras e com o piriquito ao ombro...

Obrigado AUSTRALIA.

leão de arroios disse...

Senhor androctonvs:

Modéstia à parte, percebo de Judo. Fui cinto negro, mestre, federado pelo Judo Clube de Portugal e tenho uns quantos pódios em campeonatos nacionais de equipas.

O que a Telma fez foi INACEITÁVEL. Ela anda com manias de vedeta que não são de agora. E tem aquele hábito de olhar cada 20 segundos para o árbitro cada vez que a adversária bloqueia um ataque dela de forma mais controversa.
Ela foi eliminada porque as suas adversárias foram melhores. Ponto final. Foram mais empenhadas e profissionais. Não procurando desculpas noutro sítio que não nelas mesmas.
A Telma, que tecnicamente é e sempre foi fraca, têm-se sobreposto às adversárias devido a uma atitude aguerrida que, espero, não tenha perdido. Em Pequim o que houve foram peneiras da única judoca portuguesa que não tem que trabalhar nem viver às custas dos pais, pois veio o orelhas com uns cobres, uns fatos de treino e umas palavrinhas simpáticas colar-se ao sucesso que o trabalho dela e dos seus treinadores produziu.

E quanto à Telma ser atleta do Benfica... ela é tão atleta do Benfica como o Beckham é atleta da Adidas. O Benfica não tem, nem nunca teve judo (duvido até que tenham tapetes sequer para treinar quedas) e o peso do Benfica na vida desportiva da Telma é o de um patrocinador. Ela não está federada pelo Benfica e não treina lá (treina no Sport Algés e Dafundo ou no CDUL, não recordo agora).

O seu clube é isto: só imagem e ZERO conteúdo.

Uma palavra de apreço pelo Neto, atleta dos 82kg que, sem um décimo dos apoios da Telma, conseguiu fazer uma prova bem melhor contra adversários bem mais fortes. Com garra e sem peneiras.
Recordo a frase da Telma: "Parece que estava tudo combinado para a chinesa ganhar" - pois estava. Entre a chinesa e a sua própria consciência.

androctonvs disse...

leão de arroios, levei o seu comentário a sério até à parte em que você revelou o seu facciosismo.

cuidado com as generalizações...

PS: também não gostei das declarações dela. Mas quem nunca disse merda de cabeça quente que atire a primeira pedra.

Anónimo disse...

Não percebo o que querem os chamados «portugueses». Somos um país minúsculo, do tamanho de algumas cidades, pobre e desorganizado. Por que raio - não contando com alguns epifenómenos que resultam sobretudo do esforço individual do atleta - haveriamos de ter mais sucesso medalhístico nas olimpíadas ?

Anónimo disse...

O que me preocupa, é o meu clube n~
ao proporcionar condições aos atletas da modalidade que mais alegrias nos deu. Para quando um pavilhão ? para quando uma pista de tartan? Quando é que Soares Franco diz de uma vez por todas o que quer para as modalidades?
O benfica compra os atletas e lucra com o marketing e nós, e porque não nós a comprá-los a para da formação?

BOICOTES AOS JORNAIS A BOLA, RECORD E O JOGO MESMO COM CAPAS VERDES.

UM JORNALISTA DA SIC FOI IMPEDIDO DE ASSISTIR A UMA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA DO benfica.BEM FEITO!!!

Sporting na Família desde 1907 disse...

Caro Leão de Arroios,

Que grande ensaboadela que o comentador Androctonvs levou.
O seu comentário sobre o desempenho de Telma Monteiro merecia uma medalha de ouro.

Anónimo disse...

Senti grande desgosto,quando vi o resultado dos 3 saltos de Naide.Fiquei com pena dela,porque se trata de uma atleta de eleição.Mas na realidade falhou no momento do 1ºsalto ao arriscar tanto.Paciência,fica para a próxima.Mas uma coisa ela nos poupou.Foi comermos com Soares Franco no meio do estádio ao beijos e abraços,caso ela fosse medalhada e a dizer que é um fã incondicional do salto em comprimento.

androctonvs disse...

SNFD1907

O comentário daquele senhor terá a mesma importância que um comentário do Secretário poderá para desconhecedores do futebol: não é por se ter pisado grandes palcos que se passa a perceber algo do ofício, ou que a opinião passa a ser relevante, ou que o facciosismo desaparece.

Se o leão de arroios for completamente faccioso, diz o que quiser e nós comemos só por este clamar que percebe do assunto?


A Verdade é que a Vanessa trouxe uma medalha, e que a nossa judoca continua a ser uma das melhores do mundo. Tal como o Obikwelu ou a Naide.

Anónimo disse...

As expectativas eram altas, criadas inclusive pelo COI. O desastre nos resultados tem vários "culpados", mas os atletas tem de assumir as suas responsabilidades assim como os responsáveis. Agora na comunicação os resultados são bem piores que os desportivos, o que surpreende. O COI tem como assessor para a dita, o jornalista João Querido Manha, que, dizem, recebe 6000 euros mensais. Ora, ficou demonstrado, pelas declarações dos atletas, e até do presidente do COI, que a sua prestação foi ineficaz para não dizer incompetente. Tudo isto merece reflexão e acção para bem do País que, para além da depressão que vive, nem "direito" tem a uma alegriazinha vinda do oriente.É o retrato fiel da mediocridade criada pelos lobys da incomptência, que sobrevivem sempre pela via do compadrio de quem gere o dinheiro pago por todos nós.

Zurc disse...

Apesar da propaganda intensa que nos é servida todos os dias pela imprensa (porque será?...), isto vai de mal a pior. A parte do desporto limita-se a acompanhar a mediocridade e a incompetência do resto. As excepções são os casos excepcionais do talento e do trabalho individuais. E até esses, que são os únicos que merecem respeito, porque também não são máquinas programadas, desta vez têm falhado quase todos...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...