domingo, 11 de janeiro de 2009

Liedson e muita tranquilidade

A tranquilidade, palavra que Paulo Bento riscou do seu discurso depois de ter sido alvo de rábulas humorísticas, parece ter regressado à equipa de futebol do Sporting. Pelo menos, foi com a maior tranquilidade que a equipa leonina venceu o Marítimo, por 2-0, em Alvalade. Com tranquilidade e com Liedson, mais uma vez, presente nos dois golos: fabricou o primeiro (11’), assistindo Vukcevic de forma primorosa, e marcou o segundo, concluindo uma jogada iniciada na velocidade de Bruno Pereirinha.
No resto da partida, a maior parte dela jogada ao ritmo lento de Rochemback (que aos 29’ substituiu o lesionado Miguel Veloso), o Sporting, que parece ter melhorado após a quadra natalícia, sendo agora uma equipa visivelmente estabilizada, dominou tranquilamente e até poderia ter ampliado a vantagem, sobre um Marítimo defensivo e frouxo no ataque.
Na próxima jornada, o Sporting defronta o Nacional, na Madeira, e, se vencer, passará a somar mais seis pontos em relação à época passada, entrando na segunda metade da Liga com a motivação necessária para lutar pelo título nacional, que Alvalade já não celebra há sete anos. FOTO: Nacho Doce (Reuters)

13 comentários:

King Lion disse...

Quero salientar sem dúvida o maior avançado de todos os tempos que passou no Sporting nos últimos anos :Liedson.
Eu só gostaria de descobrir como é um clube que só descobre nabos foi comprar 1 figura que nem nos próximos 30 anos há igual.

Anónimo disse...

O Roca fez um grande jogo, e se nos "abstermos" de Liedson, foi o MVP, fulcral na 2ª parte.

Só.

Coração de Leão

Anónimo disse...

Gostaria de questionar as lesões musculares dos nossos jogadores.Não me estou a referir às de ontem, mas todas aquelas que têm sucedido ao longo da época.
Quer-me parecer e isso tenho a certeza absoluta,que João Aroso não sabe nada de preparação fisica e como já afirmei só está no clube por CUNHA.

jaugusto disse...

Não há dúvidas que os leões sabem nadar. Ganhamos à Naval e 2 vezes ao Marítimo. E, apesar de umas litradas indesejáveis e amargas, continuamos à tona da água, nadando em boa posição em direcção à meta. Que assim se mantenha!

O jogo com o Nacional assume particular importância como é muito bem observado pelo LdE. Pela qualidade da equipa de Manuel Machado, pelo facto de o Fcp lá ter ganho recentemente e até pelas relações com o presidente do Nacional. A vitória poderia ser a pedra de toque na confiança que permita uma arrancada até ao título.
"ANortedeAlvalade"

António Lopes da Costa disse...

Eu destaco, nesta fase, o número reduzido de golos que Rui Patrício sofre, com a colaboração da defesa do Sporting. Isso ajuda muito na progressão e Patrício, que ontem não teve muito trabalho, começa a ser O guarda-redes indiscutível do Sporting.

Penso que ir à Madeira jogar com o Nacional será um jogo decisivo. Se ganharmos na Madeira, estaremos muito, muito próximos de ser campeões. Porque o Benfica terá de ir a Braga, ao Dragão e a Alvalade.

O grande adversário do Sporting será, a partir deste momento e julgo eu, o FC Porto.

A equipa de futebol, assim como o treinador Paulo Bento, merecem todo o crédito e o apoio incondicional dos adeptos. Estou convencido de que o estamos no bom caminho e que poderemos mesmo ser campeões nacionais!

Era importante conter as críticas e os insultos a quem colabora no sucesso presente da equipa de futebol, porque só dessa forma poderemos dar à equipa a tranquilidade que esta merece.

Viva o Sporting!

Gnitrops disse...

Foi uma vitória justa, da melhor equipa em campo, que teve em Liedson, mais uma vez, a sua melhor unidade. O Levezinho tornou-se o melhor marcador estrangeiro da história do Sporting ao apontar o seu 127º golo, destronando o "Chirola" Yazalde.

SL

Anónimo disse...

Com calma e astuçia lá vamos andando;na questão de treinadores vamos andando menos mal.Pelo menos o P.B. mantem a postura mal ou bem,enquanto que outros estão bem piores,veja-se o Quique;agora pssou a ser o Sempre em Pé.

Rui Moura disse...

O Sporting fez as duas últimas partidas com grande tranquilidade, manifestando estabilidade de jogo. O padrão de jogo atingiu um ponto alto, a defesa é 'impermeável', o meio campo funciona, Liedson está sempre lá, mas... o ataque é perdulário. É preciso afiná-lo se quisermos ser campeões. Porque possibilidades disso há certamente.

Saudações leoninas.

Tite disse...

Mas já se aperceberam que a velocidade da equipa está sujeita aos jogadores em campo?
O Sporting jogou com uma velocidade interessante e bem combativa até à substituição do Miguel Veloso.
Depois jogou com a velocidade permitida pelo Sr. Roca, lenta... bem lentinha, até ao sono. Mudou de velocidade de novo com a entrada do Bruno Pereirinha.
E esta hein????
3 jogadores, 3 estilos e o Sporting na onda.
Não nos fez falta desta vez, mas... e da próxima? Dá que pensar!!!

Rugidos de incompreensão

Anónimo disse...

agora nao ha tempo para falar das lesoes e de julgar pessoas, temos agora é de apoiar o sporting em todo o lado e contra qalqer eqipa q ta num bom momento de forma

Ricardo disse...

Não sei até que ponto o SCP estará em boa forma. O futebol(zinho) continua a ser confrangedor e só mesmo Liedson (que marca e dá a marcar) consegue disfarçar a pobreza que é o futebol do SCP.

Então quando calha a jogar Rochemback ou Romagnoli (ou pior ainda, os dois em simultâneo) as rotações diminuem visivelmente e o jogo do SCP desata a engonhar ainda mais, sempre sob a batuta de um treinador que não dá mais porque não sabe.

Eu gostava de acreditar que o SCP vai discutir o campeonato até ao fim mas para isso, Liedson, que por direito próprio já faz parte da história riquíssima do SCP terá de continuar a jogar assim e a fazer a diferença.

Anónimo disse...

Liedson é o abono de Paulo Bento! Que jogador fabuloso. Sou novo e como tal nunca vi igual no SCP. Aceito que referenciem outros, mas este sem dúvida para mim, e para estas geraões mais novas, vai ser o "mito". Um dia farei a conversa aos meus filhos, tal como o meu pai me fazia gabando antigos craques, dizendo: "O SCP teve um jogador fora de série, um avançado como nunca vi, marcava tudo, e era temido por todas as equipas: Liedson o show os golos!" brilhante.

Tite disse...

Ao Ricardo eu gostaria de dizer que concordo em absoluto com a sua análise. No entanto, no que se refere a termos sempre o marcador de serviço sempre no activo, também depende do adversário que o saiba marcar e neutralizar. Aí só se marcarem as surpresas.
O Paulo Bento não pede mais aos seus jogadores do que o chamado "futebol(zinho)" confrangedor e arreliante.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...