domingo, 1 de fevereiro de 2009

Faltou o valor acrescentado dos campeões

Noutros tempos, se os jogos não se resolviam de uma maneira, resolviam-se de outra. Se não dava para marcar golos em futebol corrido, havia os especialistas em lances de bola parada que decidiam os jogos a favor do Sporting. Foi assim quando havia César Prates e André Cruz, que, não por acaso, estiveram nos dois títulos conquistados pelo Sporting, em 2000 e 2002.
Foi a incapacidade do Sporting actual para tirar partido dos lances de bola parada que, durante o jogo da Trofa, levou-me a recordar César Prates e André Cruz, assim como outros especialistas. Foi por não haver neste plantel jogadores com o valor acrescentado daqueles, nomeadamente na marcação de livres, que o Sporting perdeu mais dois pontos, atrasando-se na luta pelo título nacional.
Apesar de uma exibição intermitente (uma primeira parte tímida e uma segunda parte bem conseguida) perante um Trofense muito povoado na retaguarda, o Sporting teve atitude, mereceu ganhar e criou oportunidades suficientes para somar os três pontos. Mas, a par de alguma infelicidade, faltou-se alta definição no último terço do campo (onde o espaço foi sempre um bem muito escasso). Por isso, a equipa de Paulo Bento, que trajou de branco, o que não se compreende, ficou em branco... Faltou-lhe o valor acrescentado dos campeões. Valor acrescentado que, diga-se, tem faltado aos chamados três “grandes” da Liga Portuguesa (daí o equilíbrio na frente da tabela classificativa), ao ponto de o modesto Rio Ave ter obrigado Quique Flores, em pleno Estádio da Luz, a recorrer ao “velho” e “acabado” Mantorras para marcar um golito.
A grande questão é saber como está a ser nivelado o futebol português. Por cima ou por baixo? Os jogos dos “grandes” com os “pequenos” são mais equilibrados por demérito dos “grandes” ou por mérito dos “pequenos”? Se o equilíbrio é cada vez maior, então, por que é que os profissionais dos “grandes” ganham dez vezes mais no final do mês? São os jogadores dos “grandes” que estão bem pagos ou os pequenos que ganham menos do que o que deviam? E, se há bons executantes nas equipas “pequenas” a ganhar pouco dinheiro, por que é que os clubes “grandes” continuam a ir ao estrangeiro pagar milhões e milhões de euros por jogadores que não trazem valor acrescentado?...
O Sporting, por exemplo, contratou Rochemback porque uma das suas qualidades seria precisamente a sua capacidade para decidir jogos nos lances de bola parada, através do seu pontapé forte e certeiro. Não consta que, até agora, tenha resolvido algum jogo dessa maneira, não obstante as várias marés que já teve para provar a dita qualidade. Mas quem diz a falta de especialistas na marcação de livres, também pode falar nas dezenas de pontapés-de-canto que não resultam em nada. Portanto, para não perder com o Sporting basta ocupar devidamente os espaços mais recuados e defender bem. Como fez o Trofense, mais a mais com um jogador como Valdomiro (brasileiro, de 29 anos) no centro da defesa. FOTO: AFP - Getty Images

17 comentários:

Gouveia disse...

Leão,

Lapso grave: o Sporting não foi campeão em 2001 - Foi campeão nas épocas de 1999/2000 e 2001/2002!

Em relação ao jogo, para mim foi exactamente o mesmo filme deprimente do jogo na Madeira com o Nacional: 1ª parte de avanço e depois o mesmo futebol totalmente autista e previsivel com 10.000 cruzamentos ao 1º poste que 99% das vezes iam parar à cabeça do defesa trofense, executados num sistema cego, surdo e mudo do tal losango no qual o Sporting finge que joga com extremos porque é esse o destino de 99% das jogadas de ataque, e em que não se vê um unico remate dos jogadores que jogam pelo meio: Moutinho e Rochemback...

Depois há estatisticas que não mentem: 20 cantos e nehum golo???? Porque é que Tonel fica no banco???
INCOMPETÊNCIA!

Enfim: temos o que merecemos - um treinador bovino e teimoso que não tem capacidade para mais!

Ainda hoje lia num outro blogue leonino que com este treinador parece impossivel que o SCP não aproveite para vencer o campeonato mais acessivel desde o titulo escandaloso dos lamps em 2004/05...

Força Sporting!

LEÃO DA ESTRELA disse...

Obviamente, 2000. Qual é o sportinguista que não se lembra daquela tarde de Maio no velhinho Vidal Pinheiro?...
Eu estive lá!

dustin disse...

Ò LD o vosso mal é andarem a dormir em pé. Estes foruns só metem nojo.Já entregamos o campeonato ao Porto.ESPERO EU...

Anónimo disse...

Bem mais esperto do que P.B ,é Quique F. Viu que no final devia haver um empate,e seria um escandalo e colocava mais em causa a sua permanênçia na luz;vai dai se empata-se com o Mantorras em campo calava tudo e todos(eu até o Mant.fis entrar no jogo "diria ele" )então não estava em causa o seu lugar.O homem é mesmo esperto!veremos se mantorras vai ao Porto ETC ou se é só para jogar com os mais #fracos",para salvar a permanênçia de Quique Flores. Quanto ao SCP mais do mesmo que P.B. já nos habituou.vamos ver o fcp vencer outa vêz o campeonato e vamos lá ver se ficamos em Segundo.

dustin disse...

Este pontinho é dedicado ao Varandas e cia. da Centúria Leonina, para eles assim é que está bom. Isto é o Sporting que eles conhecem e que desejam...
SÃO MUITO AMBICIOSOS UUUUIIIII !!!!!

Anónimo disse...

Titulos dos jornais desportivos de 01-02-2009:

Record: "Voltou a alegria do povo"
O Jogo: "Voltou a alegria do povo!"
A Bola: "Mantorras Alegria do povo"

Mas afinal o que é isto...!?

Anónimo disse...

Foi isto que Paulo bento conseguiu:

Criou problemas com jogadores,que eram importantes e com isso privou o plantel e o scp, de mais valias. Jogámos o 1º terço do campeonato sem o vuck, jogamos toda a época sem veloso e yannick. E não entrou ninguém para compensar as suas ausências num plantel curto de jogadores e de qualidade. Achou que iria triunfar nas suas guerrinhas de soldadinho de chumbo, contra os meninos mimados, esquecendo-se que precisa deles.

Agora Sr. Paulo Bento, "desenmerde-se" com os jogadores medianos que escolheu: Derlei,Postiga, Pedro Silva, Grimi, Rochamback(este está a ser mal usado!!

Vila Franca disse...

Parece que finalmente até os mais renitentes em ver que não basta ter treinado os juniores para ser um treinador ganhador começam a perceber que falta muitíssima coisa ao homem, falta-lhe sagacidade, reacção rápida, capacidade de improvisação e de mudança, falta-lhe nervo para dar uns berros no momento em que é preciso acordar e galvanizar os (alguns) jogadores. Parece que finalmente se começa a generalizar aquilo que muitos há muito já concluiram: não é a jogar desta maneira, e da 1ª parte nem se fala, que alguns pequenos êxitos no percurso nos podem levar a ser uma equipa ganhadora e campeã. Mesmo com a ajuda dos nossos adversários directos que, também eles e especialmente o Benfica, jogam a miséria que se vê e mesmo assim nós não aproveitamos a fragilidade deles. (Ontem até o Zé Ferraz e o Vilela, os meus amigos mais conservadores e menos contestatários do treinador, já admitiam que realmente...)

Leão de Alvalade disse...

Não vale a pena andar com paliativos ou paninhos quentes: este não é o caminho, já todos o percebemos.

Andamos já há algum tempo, já lhe perdi a conta, numa viagem em círculos à volta da conquista do campeonato nacional. E, como quando se viaja em círculo, o movimento contínuo dá a errada sensação de que continuamos a caminho do destino.

É por viajarmos em círculos que vemos constantemente os mesmos cenários: incapacidade de contornar equipas que se fecham bem, explorando as lacunas do losango, falta de capacidade de abordar os jogos com determinação logo a partir do primeiro momento. Falta de ambição e audácia. Falta ao nosso jogo competência, intensidade e profundidade.

Os adeptos do Sporting estão preparados para fazer todo e qualquer sacrifício pelo seu clube sem que seja necessário pedir-lhes o que quer que seja. Foi isso que mais uma vez presenciei na deslocação à Trofa. Não lhes peçam é para assistir a este carrossel de ilusões: assim vamos a caminho de coisa nenhuma. Mais uma vez.

Anónimo disse...

Só se engana quem quer ser enganado. Ontem vimos mais uma vez que não chega ter alguns bons jogadores e alguns jogadores empenhados se continuam a jogar da mesma maneira perante uma equipa plantada a defender também sempre da mesma maneira. Será que os jogadores não cumprem as instruções do treinador ou será que o treinador não consegue ver o que toda a gente vê, que se não tem um sistema alternativo ou se não introduz mudanças no jogo só por milagre vai marcar um golito e ganhar o jogo?...Ganhar a liga a jogar desta maneira, como aliás tem sido norma desde o início da prova?...Sou muito sportinguista, mas os milagres já não existem...

Anónimo disse...

paulo bento não apostou tudo.
teria sido melhor meter tonel a ponta de lança em vez de postiga.

não consigo entender como é que uma equipa cria 20 cantos e qualquer deles é menos perigoso do que um lançamento lateral.



40 postas pescada

JLF disse...

Mais uma jornada arbitral: Benfica, nem beneficiado nem prejudicado.
Porto: prejudicado (fora de jogo no golo do Belenenses), mas sem perder pontos.
Sporting: prejudicado (penalti perdoado ao Trofense por empurrão nas costas), mais 2 pontos perdidos à conta do árbitro.
Imprensa: o costume, pelo menos em relação ao Sporting. Quase silêncio total sobre o penalti.
Só falta vir aqui o lampião do costume dizer que o galinholas foi roubado...
À parte disto: a (não) jogar como na 1ª parte ou a jogar sempre a insistir no centro de bolas altas para o meio do autocarro, muito dificilmente se marcam golos...

Anónimo disse...

http://www.ipetitions.com/petition/jorgejesusnosporting/index.html

Para quem quiser o Jorge Jesus no Sporting!

Ass: Bruno Nunes

Anónimo disse...

Ver o Rochemback a jogar a passo e a não recuperar até mete raiva. Ver jogadores a transportar longamente a bola num terreno pesado não abona muito a favor da inteligência. Ver jogadores a envolver-se em tentativas de fintar num terreno tão pequeno ainda abona menos. Ver o treinador a assistir a tudo isto impávido e sereno, convence-nos cada vez mais que não vamos a lado nenhum.

Anónimo disse...

nao acho que o sporting tenha tido atitude. quem dá sempre 45 minutos de avanço, não se pode queixar de nada. foi assim na trofa , como ja tinha sido assim contra o nacional.o sporting para alem de ter um futebol muito previsivel tem um deficit muito grande de agressividade, tirando 2 ou 3 jogadores tudo o resto anda a passo

Bruno Cascais disse...

Mais uma vez a classe e a garra do João Moutinho a valer meia equipa, e é o que nos vale, porque com aquele Rochembach é jogar com um jogador a menos e com um defesa direito que se farta de correr, mas que centra sistematicamente a bola para os centrais adversários, assim é difícil realmente ganhar jogos mesmo às equipas mais modestas. E que faz o treinador durante o jogo? Pelo menos quando as câmaras o mostram não se vê um gesto, uma correcção...lá está ele, sereníssimo a olhar e só o apito do árbitro contra nós por vezes o desperta. Não vamos lá...

Bruno Cascais disse...

Benfica não beneficiado?...Aceito, mas já vi marcar muitos penaltis assim (bola no braço do David Luis). Se fosse ao contrário o árbitro não marcava?... Ai não que não marcava...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...