terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

O Sporting e o momento do Bayern de Munique

Nas últimas semanas, uma ideia peregrina tem ganho terreno na imprensa desportiva portuguesa e entre os comentadores futebolísticos que participam nos vários fóruns mediáticos: a ideia de que o Bayern de Munique está em mau momento e que, por consequência, o Sporting tem a tarefa facilitada nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões.
Escusado será dizer que se trata de uma ideia completamente estúpida e perigosa. Estúpida porque o Bayern de Munique é sempre o Bayern de Munique, mais a mais jogando na Liga dos Campeões - uma prova onde as grandes equipas aparecem sempre, por muito mau desempenho que registem nas provas dos respectivos países. E perigosa porque poderá ter duas consequências: por um lado, "adormecer" a equipa do Sporting, entre dois compromissos internos reconhecidos como difíceis e decisivos (o Benfica, já ultrapassado com êxito, e o FC Porto, agendado para o próximo fim-de-semana, no Dragão); por outro lado, essa ideia da fragilidade conjuntural do Bayern só pode contribuir para menorizar o feito da equipa do Sporting em caso de sucesso na eliminatória.
A questão é muito simples: o Bayern de Munique é uma das melhores equipas do mundo, que joga o seu prestígio e o seu orgulho ferido na maior prova europeia de clubes, pelo que requer o melhor Sporting - pelo menos igual ao que ganhou ao Benfica - de modo a que a equipa leonina aceda aos quartos-de-final e continue a fazer história na Liga dos Campeões. É esta a ideia que Paulo Bento tem de incutir na cabeça dos jogadores. Para o Sporting, a semana é decisiva em Portugal e na Europa, pelo que é agora que os jogadores leoninos têm de provar que valem os milhões que preenchem os seus passes.
Para ultrapassar o Bayern e seguir em frente na Liga dos Campeões, o Sporting tem de ser competente e ambicioso, genial e destemido, esforçado e glorioso, confiante e intenso, como foi contra o Benfica... Qualquer discurso que procure reduzir a força alemã pretende, unicamente, o fracasso do Sporting. E ponto final.

12 comentários:

bruno disse...

pah contra o bayren temos de jogar num nivel acima do k o do benfica nunca igual pk pa ganhar ao benfica basta jogarmos no modo EASY..eh eh

Pedro Pita disse...

Ok, amigo LdE, estou de acordo quanto ao discurso interno.

Mas factos são factos e o Bayern já não é o Bayern de outros tempos. Isso deve-se sobretudo a alguns factores:

1- A globalização. O facto do campeonato interno alemão não ser tão competitivo e valioso como as ligas inglesas e espanhola e a série A italiana fez com que o clube perdesse o seu peso internacional. Nestes tempos de capitalismo global o dinheiro conta muito e neste caso o Bayern é um gigante num país de pigmeus, o que nitidamente o prejudica. Aconteceu o mesmo ao Ajax, por exemplo.

2- A base de recrutamento. Os jogadores alemães são bravos e briosos, como nós próprios o confirmámos no último Euro. O Bayern sempre teve, e ainda tem, nos jogadores alemães a sua principal base de recrutamento. Ora pode dizer-se que na última década falta à Alemanha uma geração de jogadores de qualidade. Assim sendo não dá para comparar o actual Bayern com os da década de setenta, oitenta e até noventa- ou até com a equipa que foi campeã europeia há menos de dez anos.

3- Liderança. Faltam referências ao Bayern. Manuel Fernandes disse isto ontem, a propósito da renovação de Liedson: " O Sporting está carenciado de figuras e ele é a grande figura do há 20 anos a esta parte. Se eu estivesse no clube já teria renovado.". Estou completamente de acordo, e diria que nós temos a vantagem de ter essa referência a jogar e em forma! O Bayern e a sua força sempre se confundiu com a força dos seus gigantescos timoneiros. Na equipa actual vejo GRANDES jogadores( não me iludo, são mesmo GRANDES!), mas não vejo nenhuma figura capaz de meter ao lado de um Kaiser, falando das referências mais longuinquas, ou de um Kähn, falando no último simbolo.

4- O Bayern parece-me um clube à procura de uma identidade futebolística perdida. A introdução dos latinos( Ribery, Tony, Demichelis) ainda não cola bem com o tradicional futebol força alemão. Parece-me uma equipa que depende demasiado do génio de individualidades, e muito pouco do seu comportamento colectivo- perdendo-se muitas vezes em campo com um futebol pouco claro. Por estranho que pareça acho que a equipa com que jogámos há dois anos era mais forte, porque era mais alemã, e porque assim sendo tudo era mais organizado e fazia mais sentido. Às vezes as estrelas não fazem uma equipa, mas antes a desfazem- veja-se o caso do Real
Madrid...

5- Last but not least, falta um verdadeiro 10 ao Bayern. Não sou eu que o digo, é toda a Alemanha!!! Desde a saída de Balack que o Bayern não tem um dez. Tem Ribery é certo, mas o francês não é um dez, apesar de jogar muitas vezes disfarçado de dez. Falta um jogador que imponha a lei e ordem ao jogo da equipa, do mesmo modo que o fazia o actual jogador do Chelsea.

São estas as razões que me levam a ser optimista em relação ao jogo de amanhã. Mas estou de acordo quanto ao aviso aos nossos rapazes, porque cautelas e caldos de galinha...

Um grande abraço

Leão de Alvalade disse...

subscrevo inteiramente a argumentação deste artigo.
SL

Virgílio Bernardino disse...

"...memorizar o feito da equipa..."


Não será antes meNorizar?

Qt ao post subscrevo na integra!

FORÇA SPORTING!

LEÃO DA ESTRELA disse...

Exacto, Virgílio Bernardino. obrigado pela correcção.
Saudações Leoninas!

cp disse...

subscrevo!!
amanhã estou no estádio!!!!!

Anónimo disse...

Para quem vive longe de Lisboa ou por outras razões não de poder deslocar a Alvalade e se tiver uma antena parabólica direccionada para o satélite ASTRA 19,2 Este, poderá ver o jogo no canal alemão SAT 1 - freq. 12545-H-22000, em sinal aberto.E que ganhe o Sporting.

Anónimo disse...

Com o Pipi a titular não auguro nada de bom :(

Anónimo disse...

Acordei e fui dar uma vista de olhos pela imprensa desportiva. Estarei eu a ler bem, Abel, Romagnoli a titulares? Perdeu o PB a cabeça? O Pedro silva jogou lindamente, e tem 1 jogo completo durante toda a época, porque mudar? O Abel é horrível, simplesmente! Em relação ao Romagnoli, não se entende também a sua entrada, quanto mais quem sairá do 11. Também se lê que o jovem Carriço vai dar lugar ao Tonel. Como é possível retirar o Carriço do 11 depois do que tem feito? Concordo com a introdução de Tonel, mas sim para o lugar do Polga. Aquele que se tem fartado de nos enterrar... mas que tem lugar cativo...

31 pesadinho disse...

Na Centúria está um comment, da autoria de PTM, completamente em linha com o tema da "desvalorização" do Bayern.
Subscrevo e convido a lerem.

https://www.blogger.com/comment.g?blogID=16206187&postID=8984400044402422647

Não se deixem tapar, há que espernear. Dentro de campo jogar e ganhar, fora de campo gritar "o rei vai nú!"!
Mais uma vez suspeito que será o PB a fazê-lo e a desgastar-se. Não temos outros homens para comprar guerras? Tem que ser sempre o mesmo?

SL

olho de boi disse...

A que horas joga o Metalist?

Dina disse...

Ainda bem que eles estão em baixo de forma...olha se não estivessem.
Mais uma vez o Sporting foi incapaz de gerir a pressão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...