sábado, 7 de março de 2009

A falta de candidatos alternativos

SOBRE AS ELEIÇÕES NO SPORTING (1)

Ao contrário do que seria de esperar, decorridos dois meses após o anúncio da não recandidatura de Filipe Soares Franco à presidência do Sporting, cujas eleições se realizam em Junho, ainda não existe no terreno nenhum candidato à sucessão.
Eventualmente desanimado com o facto de o seu modelo de gestão não ter merecido a maioria de dois terços necessária nas assembleias gerais do clube (não obstante o facto de ter consigo o voto conservador dos sócios mais antigos, que, por força dos estatutos, têm maior expressão nas votações, implicando menos gente para um grande número de votos...), Filipe Soares Franco anunciou com demasiada antecedência que não avançava para um novo mandato. Mas, estranhamente, o seu "lugar" não foi ocupado por ninguém.
A falta de militância que tem afastado o público do Estádio de José Alvalade é, afinal, a mesma que tem afastado potenciais candidatos à presidência do clube de assumirem um Sporting diferente do actual. Num clube onde não faltam grupos de reflexão, dá para reflectir…

3 comentários:

Anónimo disse...

É caso para perguntar?onde andam os constatários.

Gnitrops disse...

Ainda bem que ainda não existe nenhum candidato.

Cada coisa a seu tempo.

O Sporting tem que estar concentrado unica e exclusivamente nos 10 jogos que faltam até ao final do campeonato + a final da Taça da Liga.

Depois disso sim, podem aparecer os candidatos e preparar-se as eleições.

SL

mão de deus disse...

Há que esperar pelo Congresso.
Os situacionistas partem em vantagem, pois têm em seu poder as moções dos sócios e delas farão um programa eleitoral. Espero que as correntes alternativas saibam responder e que usem também o Congresso para se darem a conhecer.

O Sporting não pode ficar mais tempo a definhar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...