quinta-feira, 2 de abril de 2009

O homem-mistério do Sporting

Não deixa de ser irónico que o candidato a candidato à presidência do Sporting que maior estrondo está a causar entre a nação sportinguista seja alguém que muito poucos conhecem e que ainda não disse uma palavra sobre o assunto e não alguém que tenha apresentado ideias para a gestão do clube, nomeadamente no último congresso – a não ser que as tenha apresentado através de algum representante.
Até parece que, no meio de tanto calculismo e tanto frenesim, que tem assumido proporções inenarráveis no vice-presidente Menezes Rodrigues – que tanto está disponível para convencer Filipe Soares Franco a reconsiderar a decisão de não avançar, como já pressionou Miguel Ribeiro Teles a candidatar-se ou afirmou que, ele próprio, avança se ninguém da actual direcção estiver disponível – o que os sportinguistas, fartos de tanta conversa, querem é alguém que esteja disponível para ser o presidente do Sporting, mas que não diga nada sobre aquilo que quer fazer ao leme do clube.
O silêncio do empresário Pedro Pinto Souto – estrategicamente justificado com afazeres profissionais algures no estrangeiro, de onde regressa no próximo domingo –, assim como a falta de fotografias actuais nos jornais (uma das escassas que foram publicadas, no meio de uma colecção de carros antigos, é do tempo em que o Sporting era campeão nacional) é bem capaz de ser de ouro, tantas são as reacções que a sua disponibilidade para assumir o barco leonino está a suscitar, sobretudo pelo facto de as referências serem positivas, nomeadamente em sectores identificados com a oposição. Elogiam-lhe a capacidade de gestão. Até Sérgio Abrantes Mendes está pronto a abdicar da sua candidatura. Luís Aguiar de Matos, que só entrará em jogo para liderar, diz que se afastará do acto eleitoral. E Luís Duque deverá ser o seu homem-forte para o futebol leonino. Do actual regime, recebe a indiferença, talvez para disfarçar alguma preocupação. Estranhamente, o sempre disponível Menezes Rodrigues não conhece Pedro Pinto Souto. Rogério Alves diz que também não.
Num clube inquieto em relação ao seu futuro imediato, eis que, de súbito, há um desconhecido a gerar enormes expectativas. Se não falando já dá que falar - com as informações a sairem a conta-gotas nos jornais como numa aparição meticulosamente preparada -, o mais provável é que seja o mais escutado de todos. Às vezes, os grandes líderes também começam assim. No caso de Pedro Pinto Souto, um gestor de 46 anos, formado na Universidade Católica, basta que continue a dar que falar depois de abrir a boca… FOTO: "Diário de Notícias" - Arquivo

9 comentários:

Anónimo disse...

Está tudo a dormir, ou quê? Afinal quem está a lançar o homem-mistério? O jornal O Jogo. E de quem é o Jogo? Pois, é de controla 37,5 da SAD! Perceberam, ou querem que faça um desenho?
E essa de trazer o Duque é sinal que vamos ter mais uns camiões de jogadores. Aliás, o tal de Souto já avisou que quer remodelar a equipa.O estranho é ver Abrantes Mendes, todo entusiasmado, a apoiar esta cena! Santa ingenuidade.

gavazzo disse...

Mais do mesmo, ao menos que seja com os mesmos de sempre, que já os conhecemos de gingeira!!!

Pelo que diz o jornal oficial do sistema, esse Souto é um grande SADico e só quer é protagonismo.
Para imitador de Filipe, prefiro o original...

Temos que saber, pelo próprio, se quer preservar ou alienar a maioría do capital da SAD, se concorda ou não com esse sectário parlamento leonino e qual o programa. (Esta última parte é mais dificil de saber, pois existe uma grande resistência em mostrar as contas...)

Aguardemos, pois.

Anónimo disse...

Desculpem o anonimato, mas tem mesmo que ser, por motivos compreensíveis: acabei de ter uma reunião com pessoas da cúpula dirigente - mesmo! - da instituição onde trabalha o Dr. José Eduardo Bettencourt. Que dizem dele os "colegas"? Só elogios, meus caros. Que é, de facto, um dos 3 quadros preponderantes de um banco que, em contra-ciclo relativo, apresenta sustentadamente os melhores resultados / solidez da banca de retalho. Em mais de 5000 colaboradores, dezenas de directores e uma dúzia de administradores. Ou seja: como eu suspeitava, talvez esta seja a razão por detrás da sua indisponibilidade; e aqui fica mais um dado a reter quando, como temo, tivermos daqui a uns anos que nomear uma "comissão de salvação" do nosso clube. O homem é dos que parece (como muitos) e é (como poucos).
À V/ consideração.
Saudações leoninas.

apenas um adepto dedicado. e preocupado.

Renman disse...

Convém não esquecer q este Sr tb n avança, caso alguém ligado a actual direcção vá a eleições! Qt mt será novo rosto, com alguns mais antigos e actuas dirigentes pelo meio

Miguel Fraga disse...

O artigo que hoje veio no Jogo já me desenganou. Pelos vistos, só se candidata caso Menezes Rodrigues ou FSF não o façam. Deve ser mais do mesmo.

Anónimo disse...

Bettencourt é um homem inteligente. Sabe como está o Sporting financeiramente. Não quer ficar com a bata quente na mão, ainda por cima a ter que servir a clientela do costuma que não o iria largar. Demarcaou-se com categoria i ficou com a porta aberta. Muito bem.

Anónimo disse...

Pergunto a alguém que me possa dar a resposta.Desde quando é que Menezes Rodrigues aparece no Sporting?Tenho 56 anos de sócio e nunca o vi antes de Roquette aparecer.Papagaio e grande artista.Perdedor que até o partido o coreu para a presidencia da Camara de Loures.E outros adjectivos que poderia dizer pois conheço o bicho de gingeira.

Pedro Pita disse...

O dia 1 de Abril foi ontem, mas acho esta história digna de uma partida de dia das mentiras.

Não sei quem é este homem, nada sei do que faz ou como ganha a vida, e desconfio sempre deste tipo de homens providenciais. Fazem-me sempre lembrar o Jorge Gonçalves e as suas unhas, de tão má memória. Mas o problema é que o populismo soares franquista em que está mergulhado o Sporting, de que o Congresso( ou aquilo a que resolveram chamar de Congresso, que mais não foi de um Congresso à moda soviética) foi apenas o sintoma óbvio disso, vai gerar necessáriamente este tipo perigossimo de candidaturas. Se há património fundamental do Sporting é a sua credibilidade indiscutível enquanto clube. Será essencial que os sócios do Sporting Clube de Portugal percebam isto no próximo dia 17, bem como no acto eleitoral que se avizinha.

Um grande abraço

Anónimo disse...

Gostava de responder ao Sr.Pedro Pita : sabe quem era o Presidente da Assembleia Geral do Presidente das unhas ? esse mesmo o Sergio Abrantes Mendes ; grandes homens que afundaram o clube para depois haver alguemter de repor a normalidade e credibilidade ; estes senhores q dizem mal do blogue das pessoas que estão no SCP desde 1995, ainda vão se arrepender , pq. não há oposição possivel : é só curiosos,para jantares e bla,bla,bla: nem um projecto , nada , rigorosamente 0 ; acordem para a realidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...