terça-feira, 26 de maio de 2009

O financiamento das modalidades

O candidato à presidência do Conselho Directivo do Sporting Paulo Cristóvão propõe, no seu programa eleitoral, a possibilidade de os sócios do clube poderem canalizar um financiamento-extra para uma modalidade à sua escolha, incluindo o futebol, no montante de 25 por cento da sua quota anual (em função de uma redistribuição das verbas dos associados pagas ao clube). Esse financiamento-extra seria retirado do montante de 75 por cento das quotizações que actualmente é canalizado para a Sporting SAD (que, de acordo com a proposta de Paulo Cristóvão, desceria para 50 por cento).
O que é que os sportinguistas pensam desta ideia? Será uma proposta de grande simbolismo para a manutenção do Sporting Clube de Portugal como um clube ecléctico e competitivo? Poderão as preferências dos associados por determinadas modalidades motivar a adesão de novos patrocinadores para essas modalidades em função da sua popularidade no seio da nação sportinguista? A ideia de um associado indicar a modalidade que prefere ver financiada com uma verba suplementar (resultante da tal redistribuição das quotizações) contribui para uma maior responsabilização das modalidades e para uma avaliação do real impacto de cada modalidade no universo sportinguista?...

13 comentários:

MRG disse...

Actualmente a divisão de quotização é 75% para a SAD e 25% para o Clube.

Quando se atingisse um primeiro patamar de recuperação de sócios, digamos 10000, a divisão da quotização passaria para:

50% para a SAD
25% para o Clube (que distribui por todas as modalidades à semelhança do que se passa)
25% para uma modalidade à escolha (podendo ser também o futebol)

Atenção também que esta percentagem de 25% é uma componente variável que seria adicionada ao orçamento base das modalidades.

Esta medida permitiria que as modalidades com que os Sportinguistas mais se identificassem tivessem um financiamento extra.

jorge disse...

Parece-me uma muito boa ideia. Claro que continuaria a haver muita gente a apostar no futebol, mas acredito que muitos prefeririam dar o seu contributo ao futsal, ao andebol, ao atletismo ou ao ténis de mesa (e futuramente ao hóquei).

É democrático. Não provoca "desinvestimento" no futebol, já que apenas seria implementada quando se conseguisse recuperar entre 10.000 a 20.000 associados.

Penso que este será o caminho para tornar as modalidades mais competitivas.

Parabéns ao Paulo Cristóvão pela excelente entrevista na SIC Notícias. Os sócios precisam de saber que ainda há Sportinguistas como o senhor. Espero que dia 5 possa materializar o desejo de muitos de nós e tornar-se o nosso Presidente!

Saudações Leoninas.

Pedro Silva disse...

Grande entrevista de Paulo Cristovão!

Temos presidente...

http://sic.aeiou.pt/programasInformacao/scripts/videoplayer.aspx?ch=odiaseguinte&videoId={47E9068A-130D-4418-909F-F1E6FD528780}

Cœur de Lion disse...

Acho uma boa ideia, a minha escolha ia ja par o Hoquei

Anónimo disse...

Paulo P Cristovão na SIC /ausencia de D.F/por serviços prestados á nação.Pura e simplesmente miserável tanta bajulação por um lugarzinho.Afinal as baboseiras vão continuar

Froes disse...

Isso eram perguntas? É que não parece que se pergunta a opinião dos sócios. Parece que se faz três afirmações que por acaso têm um ponto de interrogação no fim.
O que normalmente serve para induzir apenas um certo tipo de respostas. Não é?

Sporting Sempre disse...

De facto, parece-me uma excelente ideia descapitalizar o futebol, em que já investimos bastante menos do que os nossos rivais.

H2SO4 disse...

Sporting Sempre disse... "De facto, parece-me uma excelente ideia descapitalizar o futebol, em que já investimos bastante menos do que os nossos rivais."

MENTIRA!

O futebol não será descapitalizado!

A medida apenas será implementada quando estiverem recuperados os 20.000 sócios perdidos por anos e anos de tratamento abaixo de cão por parte da geração Roquette.

20.000 sócios significam cerca de 3 milhões de euros/ano, o que daria:

- 1.500.000 a mais para o futebol;
- 750.000 para o Clube distribuir pelas modalidades e fazer face a despesas correntes;
- 750.000 para ser distribuído pelas modalidades "de rendimento" (futebol incluído), consoante a vontade de cada sócio.

Agora pergunto: onde é que o futebol sai descapitalizado? Não sai; antes pelo contrário, sai reforçado com 1.500.000 euros, mais a percentagem que cada um lhe quiser dar.

O problema de certa gente é que não podem copiar a medida, pois sabem que, com a quadrilha que lá se instalou há 13 anos, os sócios que abandonaram pura e simplesmente NÃO VOLTAM! É a esses que o candidato Cristóvão quer trazer de volta.

SL

Anónimo disse...

Ao comentador Sporting Sempre,

parece ter lido mal a proposta. A proposta só se aplica se se conseguirem recuperar os sócios que se perderam nos últimos anos. E, nesse caso, haverá mais dinheiro para todas as modalidades, futebol incluído!

Metralha disse...

É incrivel o desdobramento do Sporting Sempre na descredibilização das medidas da equipa de PPC.

Continue, porque são as unicas que pode continuar a discordar.

Quanto a JEB, sabemos que vai sair caro.

Daniel disse...

É pá, pôr o Gonçalo Alves e o Luís Gomes nessa imagem de glórias do Sporting é que não :(

Hugo Pereira disse...

As "perguntas" do LdE fazem lembrar aquele que não queria que um amigo fosse à sua festa de anos e "pergunta": "vou fazer uma festa de anos. Não queres vir, pois não?" :D Cumprimentos.

Sporting Sempre disse...

Tem razão, Metralha. Não sou grande fã da figura.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...