segunda-feira, 15 de junho de 2009

Tonel e a actualidade leonina

“Ficar quatro anos em segundo é um mal menor, mas o Sporting não quer ser o eterno segundo. O Sporting quer ser primeiro e que nos dêem condições para isso.”

“Quatro vezes campeão seguido dá uma embalagem e uma confiança muito grande e, se mantiver o treinador e a maior parte dos jogadores, [o FC Porto] parte um pouquinho em vantagem.”

“Manter o treinador dá estabilidade ao balneário e dá a Paulo Bento vantagem na luta pelo título.”

“Essas situações [os atritos de Paulo Bento com jogadores como Vukcevic, Stojkovic, Miguel Veloso] não são boas nem para ele nem para o clube, mas não o diminuem como líder do grupo. Tenho a certeza que decidiu todas as situações em plena consciência do que era melhor para o grupo.”

“Ninguém melhor do que os adeptos sabem o que é melhor e se José Eduardo Bettencourt teve cerca de 90% dos votos é porque os sócios acham que ele pode fazer mais e melhor pelo Sporting. Isso dá-lhe muita força para gerir o clube.”

“Somos três os centrais e há mais dois que podem fazer essa posição, mas só podem jogar dois. A concorrência faz parte do futebol e no Sporting é maior ainda. Quando voltei, não ter a oportunidade de entrar foi triste, mas também sei que naquela altura tirar o Carriço, que até estava bem, seria uma injustiça para ele. Compreendo isso. (…). O que quer que o Paulo Bento fizesse na altura, vendo agora, seria sempre injusto.”

“Acredito no meu trabalho e respeito o trabalho dos meus colegas, mas tenho a ambição de voltar a jogar e ser aquilo que era antes da lesão...”

“Os quatro anos que já levo de Sporting já me permitem dizer aquilo que sinto e aquilo que penso, sem pensar em possíveis consequências. Mas sem dizer nada que possa prejudicar o grupo ou a equipa, isso acho que nunca o farei enquanto representar o Sporting. Devo respeito ao clube, e principalmente aos adeptos, e, por isso, jamais vou dizer algo que prejudique o clube. Agora isso não quer dizer que eu não diga o que penso.”

“Numa equipa de 24 ou 25 jogadores vai haver sempre alguns que não estejam satisfeitos. Por vezes devia haver mais contenção quando manifestam o desagrado por esta ou aquela situação. Mas também não vejo isso como um entrave para o clube conseguir bons resultados. O facto de um jogador falar não significa que depois, no dia do jogo, a equipa vá pensar nas declarações do Miguel Veloso ou de quem quer que seja. Quando se entra no jogo é para jogar, nada mais.”

“Não quero estar a comentar palavras de colegas meus. O Romagnoli disse isso [que para ser campeão o Sporting tem de ter um balneário mais unido] e eu só tenho de respeitar. Tenho a perfeita noção de que um balneário forte é importante para se conquistar um campeonato.”

“Para mim não há um líder no balneário, há vários. Uns com mais perfil, outros com mais anos de clube, isso sim. Há uma estabilidade que é preciso conseguir e no Sporting há vários jogadores com perfil e com vontade de ajudar nas situações mais difíceis. Agora dizer que este ou aquele é líder de balneário, no Sporting isso não existe. O líder do grupo é o Paulo Bento, que é o treinador, e o líder do clube é o presidente.”

“O que eu gostava de dizer é que não estou à procura de clube. Eu estou bem no Sporting. Já ganhei alguma coisa e só tenho de estar grato ao clube, mas ainda falta o principal que é ser campeão. Mas, com 29 anos, não posso fechar portas a uma possível saída. Eu gostava de ter mais dez anos de carreira, mas se calhar só vou ter quatro ou cinco. É diferente estar à procura e não fechar a porta. Se surgisse uma boa oportunidade para mim de conhecer outro campeonato, mais competitivo, seria uma coisa a falar. Um jogador na minha posição só não admite isso se estiver a mentir.”

“Quando eu era miúdo gostava de ver os meus ídolos ao pé de mim... ficava a olhar, a sonhar um dia mais tarde pode estar ali e, agora, estou. Por isso sei que quando vou a acções com eles, ficam todos contentes e isso deixa-me feliz. Gosto de sentir que posso dar alguma alegria aos mais jovens. Eu vejo o meu filho quando vai ao balneário e fica a olhar para os jogadores, admirado.”

Tonel, em entrevista ao “Diário de Notícias”, 14-06-2009

3 comentários:

Miguel Brito Gonçalves disse...

E será que o Polga não tem mercado lá fora? Se ele é assim tão bom, que o leve o Manchester, o Real Madrid, ou o Real de Massamá... deixem mas é este Tonel jogar, que além de ser um belíssimo central, marca golos como poucos.

Paulo disse...

Mais uma vez fico com a ideia de que o Tonel é o jogador com mais perfil para capitão do SCP

Anónimo disse...

Discurso inteligente.....ainda bem que há futebolistas que sabem falar e articular ideias!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...