segunda-feira, 27 de julho de 2009

A baliza de Vítor Damas

Eis Vítor Damas na baliza de uma das melhores equipas do Sporting dos anos oitenta, orientada pelo galês John Toschak, então um jovem treinador de 35 anos, contratado por João Rocha ao Swansea City, que tinha Pedro Gomes como adjunto. Uma equipa que, estranhamente, passou ao lado dos títulos, em 1984-1985: Zezinho, Jordão, Venâncio, Oceano, António Oliveira e Vítor Damas (em cima); Mário Jorge, Sousa, Manuel Fernandes, Jaime Pacheco e Carlos Xavier (em baixo). Curiosamente, nesta imagem, uma equipa formada apenas por jogadores portugueses, todos internacionais, à excepção, salvo erro, do defesa-central Zezinho.

Foi bonita a homenagem a Vítor Damas, o mítico guarda-redes do Sporting dos anos sessenta, setenta e oitenta, do século passado, que ainda hoje é o jogador que mais vezes envergou a camisola leonina. Como tem acontecido com qualquer "capitão" da equipa leonina dos últimos anos, também Vítor Damas - que não está entre nós para testemunhar a admiração que os sportinguistas continuam a revelar por ele - saiu do Sporting pela porta do cavalo, acabando por regressar anos mais tarde, depois de ter jogado nos espanhóis do Santander e nos portugueses do V. Guimarães e Portimonense (indevidamente, porque o lugar dele em Portugal deveria ter sido sempre o Sporting). Ao tornar-se patrono da baliza do topo sul do Estádio José Alvalade, Damas será, como disse José Eduardo Bettecnourt, o "anjo da guarda" dos guarda-redes do Sporting que actuem em Alvalade (e, acrescento eu, um demónio para os guarda-redes adversários...). Com esta homenagem, o presidente José Eduardo Bettencourt demonstrou que sabe muito bem qual é o valor dos símbolos e da memória num clube de futebol. Parabéns!

14 comentários:

King Lion disse...

Como foi possivel esta equipa cheia de craques não ter sido campeã ?.

H2SO4 disse...

Só falta retirarem de vez o n.º 1 das camisolas...

Grande Damas, o Eterno n.º Um!

ivan martins disse...

Uma grande homenagem...mas para mim falta uma...e ainda a podemos fazer em vida, falo do grande capitão, grande sportinguista, diria mesmo, doente sportinguista que é o MANUEL FERNANDES

Anónimo disse...

Felicito o nosso presidente por uma liderança tão empenhada e cheia de alma.

Tomara que desportivamente tudo nos corra bem.

Viva o Sporting!

SL

franco disse...

Sempre a voar...
Como se pode amar as redes evitando lhes tocar?

adeptofranco.blogspot.com

hjssp disse...

O JEB realmente tem uma coisa que o FSF não tinha: é mais emotivo no que ao viver o Sporting diz respeito. O FSF era demasiado frio e pouco dado e acho que isso o afastou um pouco dos adeptos.

Pedro Rebelo disse...

agora só falta a Homenagem ao Iordanov

beirão disse...

"ivan martins disse...
Uma grande homenagem...mas para mim falta uma...e ainda a podemos fazer em vida, falo do grande capitão, grande sportinguista, diria mesmo, doente sportinguista que é o MANUEL FERNANDES"


No estado em que está o futebol português (cheio de ideias recalcadas e de mesquinhez)),
acho que ainda é cedo para o grande MANUEL FERNANDES ter uma homenagem igual ao do enorme VICTOR DAMAS.
O MANEL, como símbolo vivo do Sporting, ainda precisa de manter uma certa distancia em relação ao Sporting, para poder continuar a exercer a profissão de treinador.Eu apoiava de preferência, desde que ele aceitasse, um lugar no topo da estrutura da SAD, mas isso concerteza, que o retirava do futebol vivido dentro das 4 linhas, que ele tanto gosta.

Anónimo disse...

Bettencourt fez o que já devia ter sido feito há muito. E fez por que tem sensibilidade sportinguista, emendando assim um erro crasso de Miguel Ribeiro Teles que despediu Damas quando ele mais precisava de apoio. Morreu pouco tempo depois. Por isso ainda bem que JEB não é como MRT.
MG

Ricky_cord disse...

É uma bonita e justa homenagem. Só é pena o que se passou com o Iorda. Não merecia.

Anónimo disse...

Grande, grande equipa, já com o nosso futuro último ex-grande capitão, Oceano da Cruz. O último portador da mística leonina, ainda orfã nos dias que correm, que o Moutinho poderia ter ainda reencarnado um dia, mas desperdiçou a oportunidade no ano passado com as suas infelizes declarações.

Já não se fazem Homens (o H é grande!) como ele.
Nos dias que correm, até o Polga (???) se arrisca a usar a braçadeira.

Nessa equipa que mostra, eram pelo menos 8 (!!!), Homens assim.

Saudades....

Vulgo, o "Coração de Leão"

Anónimo disse...

Esta homenagem ´mais do que merecida,mas ao contrário do que se disse também Bettencourt contribuiu para o despedimento de Vitor Damas.Não se esqueçam que ele era o DElegado Executivo da SAD e por várias vezes o apelidou de bebado.Muitas pessoas assistiram a estas ofensas,quando Vitor Damas era treinador da equipaB e foi Bettencourt que o substituiu por Luis Alegria.
Façamos justiça e temos que avivar a nossa memória e não pensarmos que Bettencourt é um santinho.

Sérgio_alj disse...

Um excelente artigo para os sportinguistas reflectirem!

http://visaodemercado.blogspot.com/2009/07/unica-equipa-da-europa-com-apenas-uma.html#comments

Anónimo disse...

King Lion disse...
Como foi possivel esta equipa cheia de craques não ter sido campeã ?.


Básico: o Benfica era bem melhor e foi campeão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...