domingo, 22 de novembro de 2009

Paulo Bento, Sá Pinto e a guerra leonina

Ainda não tive tempo para ler todas as entrevistas de Paulo Bento aos mais variados órgãos de comunicação social. Mas, para o que está em causa, basta atender ao título que, na sexta-feira, promovia uma das entrevistas, nas páginas do "Record": "Sabia que Sá Pinto voltaria no dia em que eu saísse."
Basta ler esta frase de Paulo Bento para concluir que o Sporting é um clube balcanizado, portanto, com problemas gravíssimos para resolver ao nível da relação entre pessoas, que Carlos Carvalhal só agora está a conhecer. Porque não é de acreditar que as demissões da equipa técnica, do administrador Ribeiro Telles e do director desportivo Pedro Barbosa acabem de imediato com esta onda de crispação e desconfiança. Um clima que dura há muito tempo, mas que foi mais ou menos escondido pelas taças que Paulo Bento foi conquistando... Até agora, as partes foram andando dentro do clube, a gerir os ódios de estimação numa paz tão podre que acabou por contaminar a própria equipa de futebol, gerando a conhecida má qualidade de jogo, que levou ao afastamento dos sportinguistas dos estádios.
Tudo tem a ver com tudo. E numa equipa de futebol, em que a harmonia colectiva é essencial para haver sucesso, tudo ainda tem mais a ver com tudo. Donde, não será avisado ignorar que Paulo Bento era uma parte substancial do problema leonino.
Falar de uma estratégia concertada de alguns sectores do Sporting para derrubar três pessoas concretas (Miguel Ribeiro Telles, Pedro Barbosa e Paulo Bento) é outra tonteria de quem não tem vergonha na cara e procura enganar parolos desprevenidos. A verdade é que Paulo Bento demitiu-se porque o seu trabalho como treinador não estava a resultar. Em 22 jogos particulares e oficiais nesta temporada, o Sporting alcançou menos vitórias (8) do que empates (10) e somou 4 derrotas. Marcou 30 golos (menos de 1,5 golos por jogo) e sofreu 21 (praticamente 1 golo por jogo). E não falemos da qualidade de jogo para não estragar este texto...
Entretanto, o ex-treinador está a confirmar as suas lacunas na forma como (não) comunica para o exterior. Enquanto treinador, não sabia usar o espaço mediático a não ser para fazer a acta do jogo (na primeira parte não entrámos bem, blá, blá, blá...), para criticar a "falta de maturidade" dos jogadores ou para atacar as arbitragens (justamente, diga-se, mas sem eficácia, dando o corpo às balas, porque falava como extensão de uma liderança dirigente ausente...).
Agora, do lado de fora, Bento resolveu começar a disparar em todas as direcções e dar conselhos a José Eduardo Bettencourt, nomeadamente quanto às companhias do presidente. Onde muitos conseguem vislumbrar coragem e frontalidade, talvez estivessem mais certos se vislumbrassem demasiados erros de principiante. Não foi por acaso que Jesualdo Ferreira disse que a carreira de Paulo Bento "só agora é que vai começar"...
Sim, porque, uma dessas companhias é Rogério Alves, ex-presidente da Assembleia Geral do Clube e presidente da Assembleia Geral da Sporting SAD (e não um badameco qualquer...), também atacado pelo ex-treinador. Será que, depois disto, Bettencourt ainda considera a saída de Paulo Bento "uma perda irreparável" para o Sporting? Seria interessante saber... FOTO: Raquel Esperança, "Público Online"

6 comentários:

Nuno Trindade disse...

Estou perfeitamente de acordo com este texto. Paulo Bento está ressabiado e desatou a dizer disparate atrás de disparate. O grande problema era mesmo Paulo Bento! Não vejo um único motivo para ter saudades dele, muito menos com estas entrevistas de baixo nível. A realidade é só uma: não tem capacidade técnica e mental para treinar um Clube tão grandioso como o Sporting. E também tenho dúvidas que o Bettencourt tenha capacidade para dirigir o Sporting. Basta atentar no chorrilho de disparates que têm sido as suas declarações públicas. Esta história da "teoria da conspiração" tem de acabar!
Saudações aos verdadeiros sportinguistas.

Sporting até morrer disse...

LdE,

Assino por baixo o comentário.

Qualquer crédito que tenha junto dos sportinguistas já está a perde-lo completamente.

PB que se cale por favor, e que siga para outro projecto, seja ele onde for.

A mim não me vai deixar saudades nenhumas, ao contrário do que dizem alguns

SL

PiKiNiKi disse...

P.Bento devia tirar umas férias! A onde levam estas entrevistas todas? Estamos numa fase nova do Sporting e não precisamos de mais agitação...

hjssp disse...

De facto foi uma atitude no mínimo infeliz do Paulo Bento. Não acredito que o tenha feito para prejudicar o Sporting, como vingança pessoal. Mas estas coisas não se dizem em público, pois fazem mais mal que bem. Não tive ainda oportunidade de ler as entrevistas. Ele concretiza as razões pelas quais não queria o Sá Pinto no futebol?

Camilo disse...

É assim mesmo, LEÃO DA ESTRELA!!!
SAUDAÇÕES LEONINAS!!!

Anónimo disse...

Primeiro quero dizer que fui um defensor de paulo bento ate a dois anos atras, e por isso tenho como sportinguista o direito de ficar indignado com as suas ultimas declaraçoes.
A partir de agora o senhor paulo bento deixou defenitivamente de fazer parte da familia sportinguista (...).
Em relaçao ao sa pinto so tem de se sentir feliz por trabalhar, num clube que lhe deu tudo, e ainda o fez um grande sportinguista.
Rogerio alves e um sportinguista que tem tido ao longo dos ultimos anos cargos de responsabilidade no clube, para mim que acompanho o nosso clube a 30 anos era um desconhecido, apareceu rapidamente se promoveu a custa do clube, com esse protagonismo começou a sonhar ser presidente do clube, e juntamente com seus apoiantes mais proximos começou a espetar a faca em soares franco, contando com antonio sousa duarte e joao pedro varandas como sendo os principais apoiantes, inclusive toda a gente sabe JPV foi afastado do clube por FSF.
Por tudo isto penso que o socio rogerio alves algum dia tinha que ouvir aquilo que andou a semear, e ja devia ter ouvido o mesmo de outras pessoas, como por exemplo de soares franco mas ai rogerio alves recuou na intençao de se candidatar pois toda gente estava a ver a traiçao que estava a fazer soares franco , com isso soares franco fez de conta que nada tinha acontecido e nao quis denunciar as manobras de rogerio alves, e rogerio alves foi inclusive posto fora da lista de JEB porque nao aceitou que JPV ficasse de fora pois era um seu apoiante , ao contrario de antonio sousa duarte que foi premiado com o cargo de diretor de comunicaçao da sad pois a determinada altura começou a colaborar com a cadidatura de JEB.
Para terminar gostaria de pedir ao socio rogerio alves que deixe ter o sonho de ser presidente porque a sua postura leva a que nao tenha condiçoes para ser uma figura bem vista por todos os socios.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...