quarta-feira, 31 de março de 2010

A influência de Jorge Mendes

Tenho admiração pela competência profissional do empresário Jorge Mendes. É um agente FIFA de sucesso - um dos melhores do mundo e dos que mais dinheiro movimentam. E os seus jogadores costumam ser um exemplo de comportamento nos clubes que representam, uma vez que, é público e notório, têm um apoio de retaguarda fornecido pelo empresário, nomeadamente ao nível do seu relacionamento com os meios de comunicação. Basta atender à transformação por que passou o sportinguista Miguel Veloso...
Por isso, considero que o facto de Jorge Mendes ser o empresário eleito para mandar nas compras e vendas de jogadores do Sporting acabará por ser positivo, pois terá o condão de poder esconder as crónicas debilidades leoninas ao nível dirigente.
Gosto do estilo discreto e eficaz de Jorge Mendes, mas acho negativo que os dirigentes do Sporting abram todas as portas ao empresário, demitindo-se da sua missão de dirigir o clube de dentro para fora, que é para isso que foram eleitos. A questão é que não se conhece outro clube português ou estrangeiro onde um empresário exerça tanto poder como aquele que Mendes está a revelar em Alvalade, a começar pela escolha do director do futebol, Costinha.
Das três aquisições de Inverno que temos como amostra, o que podemos dizer é que Mendes trouxe uma certeza com influência positiva na equipa (Pedro Mendes), uma certeza instável que ficou aquém do que prometeu nos primeiros dois jogos com a camisola leonina (João Pereira) e uma desilusão muito cara (Pongolle). Ou seja, Jorge Mendes (que tem a seu favor ter sido o empresário que mais dinheiro deu ao Sporting numa transferência com a venda de Nani ao Manchester United) ainda não se revelou como uma mais-valia nesta ligação ao "Sporting de Bettencourt"...
É evidente que tudo correrá bem enquanto estivermos na fase dos nomes que aparecem nos jornais como hipotéticos reforços, para o futuro imediato ou para o médio prazo. Esperemos que o Sporting ganhe com a acção de Jorge Mendes e não se transforme num laboratório de experiências e negócios do empresário.

4 comentários:

Filipe disse...

Vai correr bem e Pongolle vai atingir um nível fantástico!

Anónimo disse...

Isto não foi o que eu tinha dito no seu primeiro post sobre o Jorge Mendes a semana passada?

Cumprimentos André C.

o Pedro que procura Inês disse...

Leão da Estrela:

Empresários de futebol são sangue-sugas que parasitam o futebol à cata de comissões.

O Futebol precisa de jogadores, treinadores, massagistas, roupeiros e etc. Precisa até de dirigentes. Não precisa de "empresários de jogadores" para nada!!!

Jorge Mendes foi o "empresário" que mais dinheiro deu a ganhar, como você diz? Deixando de lado o eloquente facto de que "empresários de futebol" não andam nisto pra dar dinheiro a ninguém, cabe lembrar que há já demasiadas "estórias" de destabilização de plantéis de futebol graças às manobras desses senhoritos!

Acho, por fim, que quem deu dinheiro a ganhar ao Sporting foi a Academia de Futebol e todo o trabalho de formação e prospecção do SCP. O resto é conversa.

Tite disse...

Donde se conclui que o defeito estará mesmo no JEB, ou não?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...