sábado, 7 de agosto de 2010

Esta equipa do Sporting não tinha treinador...

Sporting 1982-1983: Meszaros, Jordão, Zezinho, Virgílio, Nogueira e Oliveira (em pé); Mário Jorge, Lito, Kostov, Manuel Fernandes e Festas (agachados).

Na temporada de 1982-1983, o Sporting inovou ao tornar-se no primeiro clube a ser treinado por um jogador. Na época anterior, sob a orientação do inglês Malcolm Allison, que faz 83 anos no próximo dia 5 de Setembro, a equipa leonina conquistara o campeonato e a Taça de Portugal. Mas o presidente do clube, João Rocha, não gostava do poder que Allison tinha conquistado no Sporting - era um ídolo para associados e adeptos - e decidiu despedir o treinador na sequência de uma trapalhada com prostitutas, num estágio de pré-temporada, que decorreu na Bulgária, do outro lado do muro de Berlim, durante três longas semanas...
Em finais da temporada anterior, ainda com o título por conquistar, João Rocha também não gostara que Allison se tivesse ausentado uma semana, viajando para Londres numa terça-feira, para o casamento de um filho, e deixando o plantel às ordens dos adjuntos, só aparecendo em Braga, no domingo, dia de um jogo importante com o Guimarães de José Maria Pedroto, que ficaria empatado a zero golos. Por isso, o caso das prostitutas na Bulgária terá sido mais uma gota de água fria no copo de João Rocha, que assim decidiu mandar embora o técnico inglês (um erro histórico, para muitos sportinguistas) e entregar a equipa ao jogador António Oliveira, que, aos 30 anos, assumia a função de treinador-jogador do Sporting. Isto depois de, em 1980-1981, Oliveira (que deixara o FC Porto durante o "Verão Quente" de 1980, em que Pinto da Costa se revoltou contra o presidente Américo de Sá, tendo os jogadores a seu lado...) ter sido treinador-jogador de sucesso no FC Penafiel...
Para o Sporting, a temporada de 82-83 acabou por ser a primeira de um longo jejum de 18 anos sem ganhar o campeonato, o maior período da história centenária do clube sem ganhar a prova maior, sendo apenas batido pelos 19 anos de jejum do FC Porto, entre 1959 e 1978.
Com Oliveira como treinador-jogador, ele que era um "playmaker" de grande qualidade, tendo passado ao lado de uma grande carreira internacional, o Sporting venceu a Supertaça Cândido Oliveira e foi longe na Europa, tendo chegado aos quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões Europeus (actual Liga dos Campeões).

7 comentários:

Joey disse...

Grande equipa. Era a mesma que tinha sido campeã meses antes, apenas com as ausências de Eurico e Inácio que tinham ido para os bimbos. E que muita falta fizeram!
Mas ganhámos Kostov e Venâncio.
Foi uma asneira monumental de JR o despedidento de Allison!

Saudações Leoninas

Vítor disse...

Grande equipa bons tempos!!!!

Mário Dinis disse...

Foi o inicio da anarquia em Alvalade! O Rocha deixou de ter força e viu-se entalado pelo bufas da costa e o cadáver do fernando martins.
Por estranho que pareça começou com um filho do dragão a minar o nosso clube. A fuga do futre foi um sinal e mesmo o Pacheco e o Sousa não deixaram que nos impuséssemos contra os interesses bipartidos dos tripas e lamps. Falhámos e deixámos de ter um clube com a grandeza dos seus sócios e adeptos. Agora só nos resta voltar para a guerra!

José Soares disse...

Voltar à guerra como diz o Mário Dinis significa de uma vez por todas romper com essa amizade falsa com os tripas.
Foi graças a isso que o FCP nos passou e passamos a ser o 3º clube deste país e os patinhos dos dirigentes do Sporting, ano a...pós ano, nunca até hoje abriram a pestana.
e continua, basta ver o que JEB faz nestes acordos com o Pintinho da transf. do Moutinho.
Pagam pouco, quando querem e dão-nos o que não querem. Assim eles crescem e nós estamos enterrados até pescoço.

Pedro Silva disse...

Voltar à guerra significa antes de mais olhar para dentro e resolver os problemas e "condicionalismos " internos! Depois disso os "outros" desafios tornam-se fáceis!

Anónimo disse...

Como vêem naquela altura havia presidentes inteligentes. Depois foi o LINO, o F.MENDES-tb.campeões que não serviam, mais tarde o S.Cintra despediu...o Robson... enfim. A guerra a ser ganha é sermos mais inteligentes que os outros.

António Gouveia disse...

Foi a melhor participação na Taça dos Campeões. nunca fomos longe nesta prova nas poucas ocasiões que tivemos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...