sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Malcolm Allison, 1927-2010

Allison foi treinador do Sporting
em 1981-1982. Foi campeão,
ganhou a Taça e foi despedido...

"Brilhante e maior do que a vida, a ausência do Malcolm vai ser sentida por todos no clube e por toda a gente."
Comunicado oficial colocado no site do Manchester City

"O Malcolm Allison mudou o futebol fazendo-nos treinar como atletas. Neste aspecto ele estava muito à frente do que era norma na época. Era também muito bom tacticamente e um excelente psicólogo."
Mike Summerbee, embaixador do Manchester City

14 comentários:

Anónimo disse...

"Foi campeão, ganhou a taça efoi despedido"
Só resta acrescentar que foi despedido pelo idolatrado João Rocha.

Pedro

Luis Magalhães Pereira disse...

Obrigado Malcolm Allison.

Que sorte que eu tive de ainda ter assistido às suas equipas e aquela época memorável de 1981/82.

Esse Sporting em comparação com o actual parece ser de outro tempo, de outra época, de outro planeta quase.

Descanse em paz!

Fairwell.

Polvo Paul disse...

Obrigado, LdE, por te substituíres ao VERGONHOSO site do SCP, nada diz acerca deste triste acontecimento.

ACF disse...

Páz à sua alma.

Que descanses em paz, Big Mal.

Anónimo disse...

Polvo Paul.
O vergonhoso site dizes tu,tem lá a noticia,não deves é saber ler,ou então és burro.
E eu não gosto de burros a comentar sobre o meu Sporting.

Anónimo disse...

Sim, mas o Site do Sporting colocou a notícia depois do LdE e muito depois do Manchester City... Queres comparar os dois sites???

Polvo Paul disse...

Tarde e a más horas, anónimo lambuça.

Anónimo disse...

Agora discutem quem pôs primeiro: se calhar foi a agência funerária- Chiça!!!! GRANDE ALLISON. Que saudades, Big Mal. R.I.P. O n/ OBRIGADO.

Anónimo disse...

Para ler e reflectir:

"Numa das várias, e inquietantes, obras-primas de Luís Buñuel (neste caso, “Viridiana”), há uma sequência em que um cão, mal-tratado pelo dono, insiste ainda assim em seguí-lo com a fidelidade que só a sua espécie consegue expressar.
Entre os humanos assistimos, no entanto, a exemplos que conseguem, por vezes, aproximar-se desse registo. A postura do Sporting perante o FC Porto lembra-me frequentemente aquelas imagens, sendo aqui bastante fácil de distinguir o dono cruel e o animal amestrado.
Voa Paulo Assunção, voa Adriano, e o Sporting zanga-se com o Nacional da Madeira. Escapa João Moutinho, e o Sporting atira-se ao comportamento do jogador. Foge Ruben Micael, e o Sporting queixa-se do empresário. Perde Villas-Boas, e o Sporting lamenta a sua pouca sorte. Ouvimos Pinto da Costa a ridicularizar José Eduardo Bettencourt (sem falar do roupeiro Paulinho), e vemos o presidente portista no camarote presidencial de Alvalade. O FC Porto ganha 17 campeonatos em 25 anos, recorrendo às fórmulas mais obscuras (expostas nos casos Apito Dourado, Calheiros, Guímaro, “quinhentinhos”, e por aí fora), e o Sporting escuda-se no silêncio, permitindo que a ira dos seus adeptos se volte para o…Benfica.
Se não estivermos a falar de cães, sobrará apenas uma hipótese para entender isto: o Sporting e os sportinguistas olham para o FC Porto, não como um rival, mas como um parceiro útil no combate ao odiado vizinho, e regozijam-se com as suas vitórias, vendo-as como uma forma eficaz de evitar triunfos do Benfica. Aliás, na noite da comemoração de um dos últimos títulos portistas, foram vistas bandeiras verde e brancas nalgumas ruas de Lisboa, que não pareciam propriamente festejar o 2º lugar.
Esta peculiar atitude tem custado muito caro ao clube de Alvalade, que caiu, em apenas duas décadas, de segundo maior emblema português para um periclitante terceiro lugar na hierarquia do desporto luso. Isso, tal como os pontapés ao cão de Buñuel, pouco parece preocupar as suas gentes.
Mais do que um fenómeno desportivo, estamos aqui perante um verdadeiro “case-study” na psicologia de massas portuguesa."

Anónimo disse...

Ó jovem.
Não me interessa se foi antes ou depois, pois podem ter recebido a informação a horas diferentes,o que me interessa em abono da verdade é que está lá,e ponto.
O que não gosto é que falem mal do meu clube só por falar,é uma coisa que me irrita,e isto aqui está a tornar-se um antro de más linguas.
Sportinguista a 1000%

Anónimo disse...

Para ler e reflectir:

"Numa das várias, e inquietantes, obras-primas de Luís Buñuel (neste caso, “Viridiana”), há uma sequência em que um cão, mal-tratado pelo dono, insiste ainda assim em seguí-lo com a fidelidade que só a sua espécie consegue expressar.
Entre os humanos assistimos, no entanto, a exemplos que conseguem, por vezes, aproximar-se desse registo. A postura do Sporting perante o FC Porto lembra-me frequentemente aquelas imagens, sendo aqui bastante fácil de distinguir o dono cruel e o animal amestrado.
Voa Paulo Assunção, voa Adriano, e o Sporting zanga-se com o Nacional da Madeira. Escapa João Moutinho, e o Sporting atira-se ao comportamento do jogador. Foge Ruben Micael, e o Sporting queixa-se do empresário. Perde Villas-Boas, e o Sporting lamenta a sua pouca sorte. Ouvimos Pinto da Costa a ridicularizar José Eduardo Bettencourt (sem falar do roupeiro Paulinho), e vemos o presidente portista no camarote presidencial de Alvalade. O FC Porto ganha 17 campeonatos em 25 anos, recorrendo às fórmulas mais obscuras (expostas nos casos Apito Dourado, Calheiros, Guímaro, “quinhentinhos”, e por aí fora), e o Sporting escuda-se no silêncio, permitindo que a ira dos seus adeptos se volte para o…Benfica.
Se não estivermos a falar de cães, sobrará apenas uma hipótese para entender isto: o Sporting e os sportinguistas olham para o FC Porto, não como um rival, mas como um parceiro útil no combate ao odiado vizinho, e regozijam-se com as suas vitórias, vendo-as como uma forma eficaz de evitar triunfos do Benfica. Aliás, na noite da comemoração de um dos últimos títulos portistas, foram vistas bandeiras verde e brancas nalgumas ruas de Lisboa, que não pareciam propriamente festejar o 2º lugar.
Esta peculiar atitude tem custado muito caro ao clube de Alvalade, que caiu, em apenas duas décadas, de segundo maior emblema português para um periclitante terceiro lugar na hierarquia do desporto luso. Isso, tal como os pontapés ao cão de Buñuel, pouco parece preocupar as suas gentes.
Mais do que um fenómeno desportivo, estamos aqui perante um verdadeiro “case-study” na psicologia de massas portuguesa."

MaximinoMartins disse...

Sempre alguém preocupado se o Sporting "esteja aliado" aos do norte ou ao vizinho ali do lado...!!

O Sporting nem tem que alinhar por um nem por outro...o Sporting tem em primeiro lugar de se defender a ele próprio e ajudar a defender o Futebol nacional...
Pensam que existem grandes diferenças entre o porto ou o benfica...?
Se pensam estão enganados...um e outro querem é vitórias a qualquer preço, mesmo que para isso tenham de recorrer a métodos muito pouco límpidos e desportivos...
Pensemos primeiro em nós (sem egoísmos, porque não podemos jogar sózinhos... ), batamo-nos pela verdade desportiva e sobretudo nós sportinguistas, unamo-mos em torno da Bandeira verde e branca do Leãp Rampante, tentando colocar atrás das costas o que nos divide e agarrando com unhas e dentes...aquilo que nos une ou possa unir...!!!
Deixemos de fazer o "jogo" dos outros, colocando à sua disposição as armas que nos poderão destruir...: a divisão...!!!

Sporting Sempre...!!!

Anónimo disse...

Faço minhas as palavras do Maximino. SPORTING SEMPRE. Ulisses

Anónimo disse...

Gosto é do chaoéu à dandy. Grande Allison. Eterna saudade. ULISSES

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...