terça-feira, 21 de dezembro de 2010

José Couceiro regressa a Alvalade

Em 1997-1998 foi director-geral
do futebol do Sporting e falhou

José Couceiro está de regresso ao Sporting para ocupar o cargo de director-geral do futebol do clube, que, curiosamente, já ocupou em 1997-1998, também numa temporada agitada, com muitos treinadores, tendo um deles, o chileno Vicente Cantatore, abandonado o clube ao fim de 26 dias, confessando-se "farto de aturar gente maluca". Antes de Cantatore, a equipa tinha sido treinada por Octávio Machado e Francisco Vital. Depois dele, veio Couceiro, como director-geral e Carlos Manuel como treinador. E a coisa também acabou mal.
Nessa altura, o Projecto Roquette afirmava a sua pujança económica comprando jogadores caríssimos na América do Sul (Carlos Miguel, Kmet, Bruno Ginémez, Leandro, etc.), mas a instabilidade não deixava o balneário de Alvalade. As compras não surtiam efeito e a equipa perdia-se abaixo do terceiro lugar.
Hoje, a situação é bem mais grave, porque o Sporting apresenta uma dívida colossal, muitas divisões internas e já não se sabe o que é o famigerado Projcto Roquette. Mas há um ponto em comum: chama-se José Couceiro, que, como se de um bombeiro se tratasse, é cntratado por Jossé Euardo Bettencourt para o cargo de director-geral de futebol do Sporting, com responsabilidade sobre Costinha.
Ainda não se sabe se Costinha deixa Alvalade, mas é evidente que a contratação de Couceiro visa substituir o director do futebol leonino, que agora tem a porta de Alvalade aberta para a sua saída. Aliás, o seu futuro ficou traçado no dia em que abriu uma frente de guerra com um ex-presidente do clube, no caso, José Sousa Cintra.

QUEM É JOSÉ COUCEIRO

Treinador e sindicalista de futebol, José Júlio de Carvalho Peyroteo Martins Couceiro nasceu a 4 de Outubro de 1963, em Lisboa, sendo sobrinho-neto de Peyroteo, uma das maiores glórias do Sporting.
Como futebolista e enquanto defesa central teve uma carreira discreta, tendo representado, enquanto sénior, clubes dos escalões secundários como o Montijo, o Barreirense, o Atlético e o Estrela da Amadora.
Couceiro desistiu da carreira de futebolista aos 29 anos. Entretanto, já tinha iniciado a sua ligação ao Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol, para o qual foi eleito presidente em 1993. Até 1997, ano em abandonou o cargo, conseguiu dar grande visibilidade ao sindicato, que até então tinha uma actuação muito apagada.
Em inícios de 1998, José Couceiro experimentou uma nova área no futebol tendo aceite o cargo de director-geral do Sporting. Apostou na contratação do treinador Carlos Manuel, mas as coisas não correram bem e acabou por sair do clube em Março do ano seguinte, numa altura em que já quase não tinha poderes de decisão.
Em Abril de 1999, assumiu o cargo de administrador no Alverca, que exerceu até pedir demissão no final da época 2001/2002, quando o clube desceu à Divisão de Honra. Contudo, acabou por ficar com poderes reforçados e assumiu a responsabilidade da orientação técnica da equipa de futebol. Enquanto treinador levou o Alverca ao segundo lugar, o que permitiu o regresso à divisão principal. Couceiro manteve-se como treinador, mas na época 2003/2004 não conseguiu evitar que o clube descesse de novo à segunda divisão.
De qualquer forma, o trabalho de Couceiro enquanto treinador ganhou destaque e acabou por ser contratado, em 2004/05, pelo Vitória de Setúbal. Apesar da equipa ter um orçamento limitado, conseguiu andar sempre entre os primeiros lugares. A meio da época Couceiro acabou por ser convidado para treinar o Futebol Clube do Porto, em substituição do espanhol Victor Fernandez, levando a equipa ao segundo lugar. Mesmo assim, no final da temporada foi dispensado. Entretanto, o Setúbal, já com outro treinador, ganhou a Taça de Portugal, título que também entra no currículo de Couceiro.
Já com a temporada 2005/06 em curso, substituiu no comando técnico do Belenenses o treinador Carlos Carvalhal. Depois assumiu o cargo de seleccionador de Sub-21 de Portugal, prosseguindo a sua carreira de treinador no estrangeiro, orientando, sucessivamente, Lituânia, Kaunas, Lituânia,Gaziantepspor e, de novo, a seleccção da Lituânia.

17 comentários:

40PostasPescada disse...

e se esta entrada de Couceiro fosse para esvaziar o futuro papel - que se adivinha - de José Eduardo ( o ex-jogador do clube e actual empresário) ?

parece-me uma boa aquisição do Sporting e faz lembrar o papel de Valdano no Real: um sujeito que conhece de futebol, educado, respeitado e que gosta do clube.

rff disse...

Calma. A notícia vem provar algumas coisas.
Primeiro, Bettencourt assume que ainda lhe restam alguns resquícios de inteligência que fizeram dele um razoável gestor. Não serve para o futebol, o melhor mesmo é afastar-se.
Segundo, Couceiro ao contrário de Costinha é um homem experiente e um razoável comunicador. O que não me agrada é ficarem os dois. Para um clube que não tem dinheiro para comprar um treinador como deve ser, ter um director-geral e um director para o futebol parece-me um pouco megalómano.
Terceiro, pode ser que Couceiro no dia 01 de Janeiro comece a procurar um treinador a sério até porque nos últimos anos a sua carreira foi eminentemente no estrangeiro, por isso pode ser que dali saia alguma coisa de jeito. Couceiro terá moral para despedir Paulo Sérgio sob o argumento que não é o treinador dele, algo que já se tinha percebido, Bettencourt não conseguiria fazer.
Quarto, o Sporting é o único clube em Portugal actualmente em que as notícias do site são mesmo em primeira mão. Os Jornais é só tiros para o ar, hugos almeidas e mais não sei quê…
Saudações Leoninas

Camilo disse...

LEÃO DA ESTRELA,
Cheira-me a...
"mudança de mosca"...(!)

Alcides Pinto disse...

Conclusões a tirar desta nomeação: (i)Mais um bode expiatório, (ii) JEB divorcia-se de Costinha, (iii) ao nomear um director geral para o futebol, JEB assume que não percebe nada de futebol.

Hugo disse...

Já nem me lembrava de que ele já tinha sido director no Sporting nessa negra época de 2007/2008. Espero que consiga fazer melhor desta vez. Para já acho que merece o benefício da dúvida por estar mais velho, por ter Peyroteo no nome e sobretudo (a confirmar-se que isto realmente acontece, embora alguns jornais digam o contrário) por mandar o Costinha para o olho da rua.

Aquele que vê sem vendas azuis nos olhos disse...

Agora será o Costinha a pegar no chapéu de chuva do Couceiro?

Renato disse...

Aí está a casca de banana para o Costinha. Será que o Sr. ministro vai escorregar nela? Ou pura e simplesmente se demite? Julgo que tudo vai depender dos €€€€€

James disse...

Realmente ainda nos faltava cá este parasita, mais conhecido pelo Coveiro das Antas.

Adelina Santos disse...

Porra este enterra para se ver o quanto é mau demais até conseguiu falhar nos corruptos com todas as ajudas que eles têm. Se nem aí fez nada está tudo dito quanto a competências. Enterrou as selecções jovens e as várias selecções onde esteve correram-no. Tem realmente tudo para singrar no actual sporting: Incompetência,ser ex-portista e estar no desemprego de longa duração.

olho de leão disse...

Mas ainda não se percebeu que o problema está no Presidente JEB. José Couceiro esteve no Sporting há 12 anos quando a equipa leonina ficou em 4º com o 5º a morder-lhe os calcanhares. Comprou Edmilson por 700 mil contos, Leão e Renato ao Salgueiros e o Ivo Damas ao Maia. Arrastou-se por Alvalade até ir para o Alverca de LFVieira no tempo em que este se dava lindamente com Pinto da Costa. Independentemente das qualificações e experiência de Couceiro, o certo é que ele é um protegido do SISTEMA e no Sporting vai fazer mais uns fretes, sacando uns largos milhares mensais. JEB, Couceiro e Costinha a sacar e o Sporting a secar. Objectivo Titanic está quase cumprido. Que mais há para acontecer no Sporting?

Anónimo disse...

O Sporting é como o governo.Está de tanga mas quanto mais despesa merlhor.
Ouvi e li que não saía ninguém.Ora sendo assim e só se Couceiro vier trabalhar de borla é que nõ há aumento da despesa.Ainda existe outra hipótese.É de Bettencourt ceder uma parte do seu ordenado,já que Couceiro vem para trabalhar nasua esfera.
Já para não falar na miséria de serviço que prestou na outra vez que cá esteve.Uma miséria.Veremos.

Anónimo disse...

Já se sabe que se fosse bom não o iam
buscar, por isso não pode prestar!!!!
O homem há tantos anos no futebol não aprendeu nada, é um zero, por isso é que foi contratado. Nem mesmo a nível organizativo, não petisca nada. Haja Deus. ULISSES

Anónimo disse...

Como eu gostava de ter uns tachos destes.
Se Couceiro vem fazer o papel de costinha, então o que lá está a fazer costinha?! E o que percebe couceiro de futebol para assumir tal cargo?!
Contratem mas é jogadores e deixem de gastar dinheiro em dirigentes e mais dirigentes…enquanto houver dinheirinho está tudo a comer á conta, no dia que a falência for anunciada sobra o Paulinho e pouco mais para fechar a porta.

VERGONHA!!!

Bernardo Fonseca disse...

O que eu gosto no Leao da Estrela é que se lembra de tudo. Os leoes e leoas que estao a protestar no 'news feed' do Sporting com os adeptos descontentes teem de vir aqui. Couceiro nunca fez nada de relevo no futebol a nao ser uma serie de bons resultados com a seleccao da Estonia. Nem no Porto teve sucesso, onde o sistema lanca qq um para a ribalta!!

Rui Faria disse...

O Sporting cada vez mais se parece com uma empresa pública. A quantidade de administradores, directores, assessores, gente que nunca sabemos bem o que lá estão a fazer, só é de facto equiparável ao que se passa nas empresas públicas. E o problema de fundo continua por resolver. Como criar uma equipa com um grau de competitividade adequado à grandeza do Sporting e com isso conseguir trazer mais adeptos aos jogos, gerar mais receitas e maior capacidade de investimento no futebol.

Power Dragon disse...

Por favor mantenham o Bettencourt e o Costinha e já agora o Coveiro desculpem o Couceiro FOREVER!

Anónimo disse...

Com o tipo de comentârios por aqui nem sei porque gasta o Sporting dinheiro com tecnicos e dirigentes.
Este blog vai a caminho de se tornar um caso de estudo de anti-sportinguismo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...