quarta-feira, 28 de abril de 2010

João Morais: a morte de um símbolo leonino

O antigo futebolista João Morais, autor do golo que deu a Taça das Taças ao Sporting em 1964, na marcação directa de um pontapé de canto, morreu nesta terça feira, no Porto, revelou à Lusa uma fonte familiar. Figura mítica da nação sportinguista, João Morais, de 75 anos, estava internado no Instituto Português de Oncologia do Porto há mais de uma semana. No princípio de Abril, o LEÃO DA ESTRELA revelara que Morais estava gravemente doente.
O antigo internacional português, que actuava na defesa ou no meio-campo, deu ao Sporting o seu único título continental, ao apontar de canto direto o golo da vitória sobre o MTK de Budapeste, na finalíssima da Taça das Taças de 1963/64, a 15 de Maio, em Antuérpia. Dois dias antes daquele que ficaria para a história como o "cantinho do Morais", Sporting e MTK empataram 3-3 na final, em Bruxelas. Pelo caminho, o Sporting deixou o Manchester United e o Lyon. Um momento histórico para o emblema verde e branco, uma vez que se trata do único troféu das competições europeias que o Sporting Clube de Portugal conquistou até hoje. João Morais também fez parte da Seleção portuguesa que garantiu o terceiro lugar no Mundial de 1966.
Natural do município de Cascais, Morais - que popularizou a expressão "Cantinho do Morais" - acabou por se radicar em Vila do Conde, em cuja Câmara Municipal trabalhou até se aposentar. FOTOS: "A Bola" e "Diário de Notícias"

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Já nem Bettencourt liga ao Sporting

"José Eduardo Bettencourt assistiu ao empate de ontem do Sporting em Leiria durante a festa do 18.º aniversário do Núcleo Sportinguista de London, cidade canadiana a cerca de 200 quilómetros de Toronto, capital da província de Ontário. O presidente dos leões esteve atento até perto do final da primeira parte e vibrou com o golo de Liedson, mas, ainda antes do intervalo, começou a actuação da cantora Mónica Sintra, que lhe roubou uns minutos de atenção. (...) Na análise ao jogo, Bettencourt lamentou os golos falhados: "Não vi com muita atenção, mas pareceu-me que o resultado é manifestamente injusto, porque os jogadores deram tudo."
Relato do enviado especial de "A Bola" sobre a festa dos 18 anos do Núcleo Sportinguista de London, no Canadá, "A Bola", 26-04-2010

domingo, 25 de abril de 2010

E a época 2009-2010 dura, dura, dura...

O Sporting jogou em Leiria e empatou 1-1. Pensava que a época 2009-2010 já tinha acabado. Mas a luta pelo quarto lugar continua intensa...

sábado, 24 de abril de 2010

O misterioso apoio de Lisboa a Fernando Gomes

O Benfica já está a reforçar a sua equipa de futebol, mas o FC Porto está mais inclinado a reforçar o poder no futebol português, tendo a ajuda de José Eduardo Bettencourt e Luís Filipe Vieira. Pelo menos, é o que decorre da candidatura do portista Fernando Gomes à presidência da Liga Portuguesa de Futebol. Uma candidatura cujo desígnio é um grande mistério. É evidente que Bettencourt, em representação do Sporting, mesmo sem ter ouvido a assembleia geral (para quê ouvir a opinião dos accionistas sobre uma decisão estratégica da empresa?...), já assumiu o compromisso de apoiar Fernando Gomes, apresentando-se ao lado, imagine-se, de Luís Filipe Vieira. Não se sabe porquê, mas o apoio leonino está dado.
Ora, quem é Fernando Gomes? Tomem nota: foi sempre o número 2 de Pinto da Costa até sair da SAD por causa da contratação de um jogador brasileiro. Já foi administrador da Olivedesportos e da Cosmos. Aliás, quem o conhece bem não tem dúvidas em afirmar que Fernando Gomes foi sempre um homem de mão de Joaquim Oliveira, sendo, inclusive, seu representante na SAD portista. É este homem que tem o apoio do Sporting e do Benfica. Um grande mistério para os negócios do futebol...
Neste contexto, José Eduardo Bettencourt continua a contar "anedotas" aos sportinguistas. É o que se deduz, quando ele diz que que promete, para a próxima época, um Sporting "mais sólido, estável e independente".

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Paulo Sérgio sossega sportinguistas

"Terei muito tempo para falar para os sportinguistas, mas, e para os que possam ter algumas dúvidas pelos poucos anos de treinador ou pela minha idade, quero sossegá-los, porque, desde o primeiro dia em que trabalhar para o clube, o objectivo será ganhar, vencer, ser campeão. É para isso que trabalho todos os dias e é isso que um clube dessa dimensão deseja."

"[Não tenho] nenhum complexo de inferioridade ou temor. Vou de peito aberto, nada disto me faz confusão."

"O 'timing' [do anúncio] não é meu. Para mim, seria muito mais cómodo ser anunciado no final, mas o Sporting é uma SAD, há obrigatoriedades para com a CMVM, mas seria muito mais agradável que fosse no final do campeonato."

"Nunca ninguém me levou a lado nenhum, nunca tive um empresário, nem enquanto jogador, mas sempre acreditei que com o trabalho os resultados aparecem. Foi tudo à base do trabalho e, para mim, 'grupo' é uma palavra mágica."

Paulo Sérgio, novo treinador do Sporting, numa conferência de imprensa sobre a sua transferência de Guimarães para Lisboa, "Record Online", 20-04-2010 - FOTO: Simão Filho

"Carvalhal já estava identificado com o clube..."

"Quando temos um treinador que se chama Carlos Carvalhal, que está já devidamente identificado com os processos do clube, e vão buscar um treinador semelhante em termos de currículo, então era melhor ficarmos com aquilo que temos."

"O momento do Sporting não se compadece com treinadores jovens e com pouca experiência ao mais alto nível. Por isso, talvez se impusesse outro tipo de perfil para treinador."

Paulo Pereira Cristóvão, ex-candidato à presidência do Sporting, "A Bola", 20-04-2010

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Paulo Sérgio Bento será o treinador do Sporting

José Eduardo Bettencourt cumpriu, finalmente, uma promessa eleitoral. Com ele na presidência do Sporting, seria "Paulo Bento forever". Ora, aí está: depois de um ligeiro desvio até Carlos Carvalhal, eis que o Sporting volta a ter um Paulo Bento como treinador.
PAULO Sérgio BENTO Brito é o nome completo do sucessor de Carvalhal no comando técnico da equipa leonina. De acordo com os meios de comunicação digitais desta noite, o ainda treinador vimaranense há muito que vinha a ser "estudado" pelos dirigentes sportinguistas. Segundo o "Jornal de Notícias", a maior qualidade vista pelo estado-maior sportinguista prende-se com a capacidade que o técnico tem em conciliar a aposta em jovens valores, com a aposta em objectivos desportivos bem vincados que passem por conquistas de troféus. Paulo Sérgio tem mais um ano de contrato para cumprir com o Vitória de Guimarães, mas a cláusula de rescisão está fixada em 500 mil euros.
Paulo Sérgio Bento é um alentejano de 42 anos, nascido em Estremoz, no dia 19 de Fevereiro de 1968. Começou a carreira de treinador no Olhanense, em 2003, passando pelo Santa Clara e Beira-Mar, ambos na II Liga. Em 2008, ingressou no Paços de Ferreira (chegou a disputar a final da Taça de Portugal com o FC Porto, que perdeu por 1-0), transferindo-se para o Vitória de Guimarães esta época, onde ocupa o quinto lugar, a sete pontos do Sporting. FOTO: "A Bola"

Postiga não fica em branco

E à 27ª jornada, Hélder Postiga marcou!... O ponta-de-lança leonino, que já não marcava golos desde a época passada, foi decisivo na vitória do Sporting sobre o Vitória de Setúbal (2-1). A equipa sadina, orientada pelo "leão" Manuel Fernandes, chegou ao intervalo a vencer por 1-0, mas o conjunto que ainda é de Carlos Carvalhal deu a volta na segunda parte. João Moutinho empatou de grande penalidade (60') e Postiga, vindo do banco, quebrou o enguiço e fez 0 2-1, aos 70'. Pelo que já não acaba a temporada sem marcar golos.

Jorge Mendes, a esperança leonina

O Sporting vive um momento estranho e complexo. Sem ganhar o campeonato há 8 anos e sem outros títulos há dois anos consecutivos, o clube leonino consegue, porém, ser líder destacado da asneira e do disparate, tendo no seu presidente um "homem-golo" da verborreia como nunca vimos em Alvalade. Basta consultar os meios de comunicação e conferir as declarações de José Eduardo Bettencourt, mesmo aquelas que (afinal, fatalmente premonitórias...) proferiu durante a última campanha eleitoral.
É por isso que os sportinguistas estão desorientados. Mais a mais quando o trabalho e a seriedade do treinador, o surpreendente Carlos Carvalhal (que critiquei quando chegou, pelas condições em que chegou e por aquilo que a sua contratação significava), foram premiados com o despedimento (haverá condições para voltar atrás?...).
Paradoxalmente, a esperança no futuro não está dentro do clube. Porque o Sporting, mesmo tendo um presidente profissional, é "dirigido" de fora para dentro e não ao contrário. Agora, a última esperança leonina chama-se Jorge Mendes. É no grande empresário português que os sportinguistas depositam agora toda a sua fé, esperando um milagre: que ele traga bons jogadores e um bom treinador, capazes de formar uma equipa que lute pelo título nacional de igual para igual em relação a Benfica e FC Porto.
Mas há dois grandes obstáculos. Primeiro: o objectivo principal de Jorge Mendes é ganhar dinheiro e não construir grandes equipas de futebol para o Sporting ganhar títulos. Segundo: quem tem de pagar as contas é o Sporting, cujas finanças estão depauperadas. Donde, há razões para estarmos preocupados. Ou há milagres?... FOTO: Paulo Pimenta (Público - Arquivo)

domingo, 18 de abril de 2010

Carvalhal espera um dia regressar ao Sporting

“Não estou preocupado com o futuro. Preocupa-me ser responsável, ser profissional e dar o máximo, com um espírito de missão até ao último dia em que cá estiver. Em função do meu trabalho, senti que as pessoas estão satisfeitas. O reconhecimento dos jogadores e adeptos vale muito mais que um grande contrato, muito dinheiro ou ter uma grande projecção.”

“As pessoas tem legitimidade para tomar opções que entendem melhor para o Sporting.”

"Sinto-me bem no Sporting e um dia espero voltar.”

"O Manuel Fernandes é uma pessoa que é um dos meus ídolos de infância e juventude. Foi um grande jogador deste clube, como treinador fez um trabalho fantástico na União de Leiria e está a fazer um excelente trabalho no Vitória. Vai ser bem recebido na sua casa e nós vamos defrontar um clube que também me diz muito, pelo que passei em Setúbal.”

Carlos Carvalhal, na conferência de imprensa, antes do V. Setúbel-Sporting, que se disputa hoje, "Público", 18-04-2010

Dias da Cunha chocado com saída do treinador

"Os princípios fundamentais do Sporting, em termos de comportamento, foram ofendidos e postos em causa pela forma como o clube anunciou à CMVM a saída de Carlos Carvalhal. Digo isto na qualidade de adepto e não como ex-presidente."

"Choca-me a forma como o treinador foi tratado. Não percebo a razão da comunicação à CMVM. Mas já que foi feita, era fundamental que tal carta fosse acompanhada de agradecimentos pelo trabalho que Carvalhal desenvolveu no Sporting."

"[Carlos Carvalhal] mostrou-se sempre honrado por trabalhar num clube com a grandeza do Sporting. Lembro-me de inúmeras conferências de imprensa em que disse isso mesmo. Mesmo depois de saber que não ia continuar."

"Na história do Sporting, aliás, nunca vi um treinador tratar o clube como Carlos Carvalha o fez. Foi sempre impecável."

"[Nos tempos em que] esteve debaixo de fogo [Carvalhal nunca questionou o clube]. Na maioria das vezes afirmou que o importante era ganhar o próximo jogo e melhorar a qualidade da equipa."

"[Sobre o próximo treinador,] o que está a ser feito prejudica o Sporting. É preciso mudar de comportamento."

Dias da Cunha, antigo presidente do SCP, "Correio da Manhã", 18-04-2009

sábado, 17 de abril de 2010

JEB estimula "trabalho de sapa nas famílias"

"Os sócios do Sporting são a única forma de nos afirmarmos na sociedade. Esta é a prova da nossa militância inquestionável. Por mais que nos tentem desvirtuar e caluniar, mesmo em anos muito difíceis..."

"Quando alguma sportinguista tiver a infelicidade de casar com um benfiquista, tem o dever de fazer com que o filho continue a ser sportinguista. Este trabalho de sapa nas famílias é fundamental."

José Eduardo Bettencourt, na cerimónia de entrega dos emblemas de 25 anos de filiação a 1029 sócios do Sporting Clube de Portugal, "A Bola", 17-04-2010

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Parados no tempo da informação

Os jogadores do Sporting não podem dar entrevistas aos órgãos de comunicação social, estando limitados a produzir declarações de circunstância em momentos definidos antes e depois dos jogos. Fora isso, não podem valorizar-se no espaço mediático. E não podem falar sobre o clube que representam. O objectivo, dizem, é "resguardar o grupo de trabalho". Apetece perguntar: resguardar de quê?...
Em vez de formar os jogadores em matéria de relacionamento com os meios de comunicação social, o Sporting cala-os. No fundo, o clube não confia naquilo que os seus funcionários possam dizer e proibe-os de falar. Com isso, os responsáveis pela comunicação do Sporting pensam que vão impedir notícias nos jornais.
Com a implantação da "lei da rolha" em Alvalade temos o tal "Sporting à FC Porto" prometido por José Eduardo Bettencourt a ganhar forma. Como se medidas estúpidas adoptadas por Pinto da Costa no século passado no FC Porto resultassem agora em Lisboa, com todos os meios de acesso à informação que existem actualmente...
Só mesmo de quem parou no tempo da informação. E também de quem parou no tempo da formação dos jogadores. Sim, hoje, os jogadores de futebol são muito diferentes do que eram há 20 ou 30 anos. Hoje, na generalidade, têm uma cabeça para pensar, também fora do campo.
E por falar em jogadores e controlo da informação, esta uma disciplina tão cara a Costinha... Sabiam, por exemplo, que qualquer pessoa, adepta do Sporting ou não, pode comunicar com jogadores do Sporting em qualquer momento do dia?... Sabiam que, mesmo estando esses jogadores em casa ou no hotel em dia de estágio, é possível saber a que horas é que eles vão para a cama?... Pois é. São os novos tempos. E proibir que isto aconteça?...

Os craques de Bettencourt

Há pelo menos dois jogadores do actual plantel do Sporting que estão seguros para 2010-2011: Matías Fernández e Sinama Pongolle. Ou seja, no ano em que precisa de realizar dinheiro com a venda de activos, o presidente José Eduardo Bettencourt não consegue vender dois dos jogadores que comprou, nem com a ajuda do empresário Jorge Mendes que, aliás, representa um dos atletas. Note-se que estamos a falar de jogadores que não conseguiram conquistar um lugar na equipa, mesmo numa das temporadas mais irregulares da história do Sporting. É por isso que ninguém os quer. E há outros dois, também trazidos por Bettencourt (Felipe Caicedo e Angulo), que eram tão bons tão bons que foram despedidos pelo Natal. Se não estou em erro, um deles (Angulo), até tomou a iniciativa de ir embora. Pelo menos, sabemos agora que dois dos craques de Bettencourt (Matías e Pongolle) estão garantidos para a nova temporada. É assim que o Sporting aposta no futuro, afastando-se perigosamente da concorrência... Será que ainda poderia ser pior?...

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Benfica vale mais que Sporting e FC Porto juntos

Benfica vale mais do que Sporting e FC Porto juntos fora dos relvados, revela o "Diário Económico". Como é que Sporting pode contrariar esta tendência?... Aumentando a competitividade da equipa de futebol, evidentemente, de modo a que possa conquistar títulos. Títulos são campeonatos. Ora, são os êxitos desportivos que trazem gente aos estádios. E, neste caso, gente significa dinheiro para o futebol. Só os títulos acrescentam valor a um emblema dentro e fora do campo. Não há outro caminho.

Valorizar Stojkovic

Se isto é verdade, o Sporting continua a inventar largo no mercado de jogadores. Haja respeito por grandes guarda-redes, desde Azevedo até Carlos Gomes; desde Vítor Damas a Ferenc Meszaros, ou a Peter Schmeichel. A baliza do Sporting não pode ser entregue a quem aparecer. Mais: o Sporting está enterrado em dívidas. Donde, tem de aproveitar os recursos disponíveis. Para isso, que promova a valorização de Stojkovic. Se ele foi às trombas a alguém, que o tivessem castigado devidamente na altura, sem penalizar o clube. Além disso, se isso foi verdade, o guarda-redes só se limitou a seguir exemplos vindos de cima. Rochemback também tinha mandado um ex-treinador do Sporting "tomar no cu", em directo e a cores, e não foi por isso que deixou de ser contratado de novo (embora sem resultados desportivos). Voltando à baliza, e confirmando-se a saída de Baptista, Tiago, um dos mais velhos da formação leonina, não deveria sair. Para quarto guarda-redes temos a formação. Ou seja, não é preciso inventar. Basta ter bom senso.

terça-feira, 13 de abril de 2010

Braga não é campeão. Agora é segurar o 4º lugar.

Sporting perdeu 2-0 na Luz.

Fãs de Manuel Fernandes no SCP crescem

O dérbi de Portugal

Pode ser um Benfica-Sporting. Ou um Sporting-Benfica. Seja como for e onde for, o jogo entre as duas equipas de Lisboa é o maior dérbi de Portugal, aquele que desperta maior entusiasmo e rivalidade. Há mais de 100 anos!... Manuel Fernandes e Bento, na imagem, foram protagonistas do verdadeirto dérbi do futebol português nas décadas de 1970 e 1980. FOTO: Lusa (Arquivo)

MEMÓRIAS LEONINAS Benfica-SCP, 1-3


Liga Portuguesa 2003-2004

A condição de Manuel José

"Claro que gostava de voltar a treinar o Sporting, mas com um projecto que permitisse ser campeão nacional... (...) O meu futuro deve passar pelo estrangeiro, de onde tenho convites."

segunda-feira, 12 de abril de 2010

O amor de Manuel Fernandes

“Muitos dizem-se sportinguistas e não gostam do Sporting. Eu gosto muito.”

Manuel Fernandes, treinador do Vitória de Setúbal, 2º melhor avançado da história do Sporting (255 golos em jogos oficiais), campeão nacional (1980 e 1982) e vencedor de outros títulos, “capitão” de equipa durante uma década, treinador do Sporting vencedor da Supertaça Cândido Oliveira 2001, “Diário de Notícias”, 12-03-2009

domingo, 11 de abril de 2010

António Macedo aposta em Manuel Fernandes

"Eu não tenho qualquer espécie de dúvidas: o Manuel Fernandes é que devia ser o treinador do Sporting. Mas é impossível: já em 2001 o senhor Bettencourt lhe deu com os pés, optando pelo Boloni e o Costinha, a mando do Jorge Mendes, deve ser forçado a escolher alguém que venha "abençoado" por aquilo que se imagina: muito dinheiro, sobretudo para distribuir por muitas mãos estendidas. Mas, enfim... Nem por isso deixarei de continuar a ser um Zé do Cachecol!"
António Macedo, locutor da RDP Antena 1, adepto do SCP, em depoimento na página do Facebook Manuel Fernandes a Treinador do Sporting, 11-04-2010

Manuel Fernandes ganha terreno no Facebook

A antiga glória leonina Manuel Fernandes, que actualmente treina o Vitória de Setúbal, ganha cada vez mais fãs na Internet como próximo treinador da equipa de futebol do Sporting Clube de Portugal. Na rede social Facebook, e por iniciativa do blogue LEÃO DA ESTRELA, há uma página intitulada Manuel Fernandes a treinador do Sporting, cujo número de fãs não pára de subir. E muitos deles deixam mensagens de apoio e incentivo. A mais emocionante delas é assinada pelo próprio filho de Manuel Fernandes, Tiago Fernandes: "Como teu filho, e conhecendo-te melhor que ninguém, vai treinar o SCP e faz do nosso Sporting campeão, mete aquela equipa em sentido, que é aquilo que tu mais gostas." Quando vem do coração até faz arrepiar...

sábado, 10 de abril de 2010

Villas-Boas tinha plantel do Sporting desenhado

O Estádio José Alvalade recebe este fim-de-semana a primeira edição do Alvalade XXI - Outlet, "uma boa oportunidade para comprar artigos de vestuário, calçado e acessórios a preço mais reduzido". Mas não será apenas no hall VIP que os negócios terão lugar. Numa outra parte do complexo, mais concretamente na pequena sala onde Costinha salientou que todas as decisões do Sporting seriam tomadas em segredo, vão continuar as conversas sobre o futuro leonino: do treinador aos jogadores, passando pela estrutura interna ou a pré-época, tudo é motivo de reflexão pormenorizada. Ou mais pormenorizada. Ainda mais com a quebra do acordo com Villas-Boas - não foi só o técnico da Académica que caiu, porque outras peças, como os possíveis reforços, ficaram congeladas. Ao ponto de partirem de vez ao mínimo toque. E nesse lote encontram-se nomes como Hilário, Lazzaretti, Cléber Santana ou Lima.

Ao mesmo tempo que era consumado o acordo com o ex-adjunto de José Mourinho - e era abordada a hipótese de Carvalhal ser substituído logo em Fevereiro -, Bettencourt e Villas-Boas começaram logo a discutir o plantel para 2010-11 (Costinha entrou nas conversas posteriormente, três semanas depois). E foram aventados jogadores para todas as posições: o treinador considerava que os lisboetas tinham lacunas visíveis em alguns sectores e achava que a melhor forma de combater a autêntica razia que deverá acontecer (entre vendas, dispensas e empréstimos) era criar uma nova base. Agora tudo voltou à estaca zero.

Rui Patrício é o único guarda-redes garantido para 2010-11: Tiago acaba contrato e Ricardo Batista está de saída. Nesse contexto, Hilário foi um dos pedidos de André Villas-Boas, pela experiência internacional e por conhecer bem a mística que se queria (ou quer) conferir ao balneário. Mas agora o guardião do Chelsea - vai ao Mundial, tem mais um ano de contrato com os londrinos mas vê com bons olhos uma mudança para Alvalade - terá de merecer a confiança de Costinha e do novo treinador.

Na defesa, Pedro Silva, Mexer e Caneira não entram nas contas para a próxima temporada, subsistindo dúvidas em relação a Polga. Mas, com ou sem subcapitão, será contratado um central. (...) Gustavo Lazzaretti e Diego Ângelo estão referenciados - o primeiro, emprestado pelo Atl. Paranaense ao V. Guimarães, mantém-se nos planos mas já não deverá ser negociado; o segundo, da Naval, está descartado. Fábio da Silva, lateral-esquerdo do Manchester United, não foi sequer falado pelos responsáveis. Para a defesa, só Geromel reunia consenso entre Bettencourt, Costinha e Villas-Boas.

No meio-campo, face às saídas de Miguel Veloso e possivelmente João Moutinho, Izmailov e Simon Vukcevic, Cléber Santana (Santos) era um nome apetecível para os leoninos, surgindo Diego Souza (Palmeiras) como alternativa. Em princípio já nenhum dos dois irá para o Sporting. Mas outros jogadores aventados pela troika que já deixou de o ser - o técnico saiu antes de entrar -, como Manuel Fernandes (Valencia), Fernando Meira (Zenit) ou Quaresma (Inter), mantêm-se nas cogitações, como André Santos (emprestado à U. Leiria) ou Vítor Gomes (Rio Ave).

No ataque, o Sporting informou-se sobre as condições de aquisição de Lima, avançado do Belenenses, mas o processo pode ter ficado hipotecado. Contudo, a provável saída de Hélder Postiga obrigará à contratação de mais um avançado. Que não será, como foi ontem ventilado, Gastón Fernández (Estudiantes).

i, 09-04-2010 (Título da responsabilidade do LEÃO DA ESTRELA)

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Hackers atacam "site" mais lido sobre o Sporting

O site sportingapoio.com, que apesar de não ser o "site" oficial do Sporting Clube de Portugal tem mais visitas e "pageviews" que a página oficial do clube, foi atacado por “hackers” na tarde da passada terça-feira. O domínio foi roubado e o site mantém-se indisponível desde essa altura. O criador da página, Nuno Mourão, já apresentou queixa à Polícia Judiciária, que está a investigar o caso.
Contactado pelo PÚBLICO, Nuno Mourão - ligado à mediação imobiliária e que dedica, por hobbie, uma média de seis horas diárias ao sportingapoio.com - confirmou que “há dois dias atrás, por volta das 18h00, o servidor foi atacado”. Embora o autor admita que isso aconteça quase diariamente, desta vez “o site foi deitado abaixo e não foi possível repor a página outra vez online”.
Paralelamente, o site tem igualmente uma conta no Facebook - que conta com cerca de 35 mil inscritos - que foi igualmente atacada. “Nesse dia [na terça-feira] eu comecei a receber mensagens no meu e-mail pessoal, da Netcabo, dizendo-me que eu tinha requisitado uma nova password para o perfil do Facebook, quando, efectivamente, não o tinha feito. Passado pouco tempo recebi outro e-mail a dizer ‘acabou de alterar a sua password’ e depois ainda outro dizendo ‘acabou de alterar o seu e-mail de contacto no Facebook’. Achei tudo aquilo muito estranho e tentei ir logo à rede social e já não consegui”.“Ou seja, os hackers começaram por atacar a minha caixa de e-mail e depois, a partir daí, começaram a pedir novas passwords”, resume Nuno Mourão. A partir dessa altura, o autor do site percebeu que alguma coisa de muito errada se passava e, de lá para cá, mantém-se sem acesso ao Facebook (não consegue mesmo entrar no seu perfil pessoal) e sem acesso ao site.
Depois de ter constatado o roubo do domínio, Nuno Mourão dirigiu-se, ontem, à Polícia Judiciária. “Eu fui à PJ ontem de manhã e apresentei uma queixa. A PJ considera que, com os dados fornecidos, tem informações suficientes para investigar isto”. O gestor do site assume ainda que pretende levar o caso até às últimas consequências: “Eu estou preparado para ir até ao fim, para que sirva de exemplo às pessoas que, futuramente, pensem em fazer uma coisa destas”.
De acordo com informações que lhe foram transmitidas pela PJ, Nuno Mourão considera que é possível recuperar a página: “A PJ acha que há matéria para investigar e dizem-me que é possível recuperar o domínio, o site e a conta no Facebook (...) Como a pessoa atacou uma conta minha da Netcabo, nacional, é mais fácil detectar os culpados [por oposição a uma conta alojada em servidores estrangeiros, como por exemplo uma conta do Gmail ou do Hotmail]”, disse ainda Nuno Mourão ao PÚBLICO.
“O ‘reaparecimento’ do site está dependente de duas coisas: o culpado devolver o domínio ou a PJ conseguir reavê-lo à força”, indicou o autor do site. Até que volte a estar disponível online, Nuno Mourão queixa-se dos contratos publicitários que não estão a ser cumpridos.
Questionado acerca de eventuais suspeitas da autoria do ataque, Nuno Mourão diz que, apesar de ter as suas suspeitas, prefere não alimentar polémicas: “Tenho ouvido algumas teorias que indicam que o ataque ao site poderá ter vindo do próprio Sporting”. “Há cerca de 15 dias, eu escrevi uma crónica para o site em que falo do perfil de um potencial candidato ao Sporting que está a ser preparado para as próximas eleições. Eu sei que esse texto caiu muito mal em Alvalade. O primeiro ataque ao meu site foi logo no dia seguinte à publicação dessa crónica. Se há alguma ligação, ou não, eu não sei. Não ligo a teorias da conspiração”, indicou.
Recorde-se que o site sportingapoio.com nasceu há cerca de sete meses, por ocasião das mais recentes eleições sportinguistas, que deram vitória a José Eduardo Bettencourt. O site nasceu, porém, em apoio da figura do opositor de Bettencourt, Paulo Pereira Cristóvão, e permaneceu sempre ligado a um núcleo de pessoas consideradas como “a oposição”, nas palavras de Mourão.
O site contava, inclusivamente, com o apoio de uma vintena de personalidades ligadas ao Sporting - incluindo, por exemplo, o fadista João Braga e o humorista Marco Horácio - que escreviam crónicas regulares. O site começou, gradualmente, a ter um peso “bastante grande” dentro e fora do clube, admite o seu criador. O próprio Bettencourt consultava regularmente o site, indica Mourão, que acrescenta que, dois meses depois de ter arrancado, já tinha mais visitas que o site oficial do Sporting.
“Até anteontem, o site contava com um milhão e 700 mil visitantes. A média mensal rondava os 150 mil. A nível de pageviews, tinha cerca de 4500 milhões”, estima Nuno Mourão. Apesar disso - e porque o site nasceu do apoio à “oposição” - o Sporting não tolerava com particular bonomia a existência do sportingapoio.com. “O Sporting - que nunca se pronunciou oficialmente sobre a e existência do site - não só não apoiava o site como tenho ideia que não gostava particularmente dele. Quando a opinião é demasiado livre, há muita gente que não gosta”, estimou Nuno Mourão.

Sporting na Luz com a melhor dupla de centrais

No jogo com o Benfica, a disputar na próxima terça-feira, no Estádio da Luz, onde a equipa leonina jogará para ganhar, salvando assim a sua honra numa temporada para esquecer, o treinador Carlos Carvalhal volta a ter à sua disposição os jogadores Daniel Carriço e Tonel para formar a melhor dupla de defesas centrais do Sporting 2009-2010. Força, Sporting!...

João Morais gravemente doente



João Morais está gravemente doente, soube o LEÃO DA ESTRELA. A antiga glória do futebol sportinguista dos anos da década de 1960, autor do célebre golo apontado na marcação de um pontapé-de-canto directo que deu ao Sporting a vitória por 1-0 sobre os húngaros do MTK e a conquista da Taça das Taças - único troféu europeu da história do clube - está agora, aos 75 anos, numa situação clínica considerada grave, de acordo com uma informação prestada a este blogue por uma associada do Sporting com ligações ao antigo jogador leonino. Natural de Cascais, Morais - que popularizou a expressão "Cantinho do Morais" - está radicado em Vila do Conde, em cuja Câmara Municipal trabalhou até se aposentar. Que Morais consiga vencer mais este grande desafio, são os votos do LEÃO DA ESTRELA.

Hélder Postiga: mais um negócio leonino*

Pelas notícias que chegam, parece que o antigo avançado do FC Porto Hélder Postiga, agenciado por Jorge Mendes, está a revelar-se mais um mau negócio para o Sporting (embora, neste caso, José Eduardo Bettencourt não tenha quaisquer responsabilidades, pois tudo ocorreu no consulado de Filipe Soares Franco). Contratado em 2008 para ser campeão nacional pelo Sporting, o jogador acabou por não ganhar o título prometido. É dos mais bem pagos do plantel, mas já não marca golos desde a época passada. E ainda pode vir a custar mais 2,5 milhões, o que o tornaria num dos jogadores mais caros de sempre. A não ser que Diogo Viana, daqui a uns anos, renda muito dinheiro ao FC Porto de modo a cobrir o investimento falhado do Sporting em Postiga... Pelo menos é o que se percebe aqui e aqui.

* - Leonino é um adjectivo que, segundo o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, significa, entre outras coisas, "próprio de leão", mas também configura uma situação "em que todo o interesse é só para um". No caso da troca de Diogo Viana (um talento reconhecido da formação do Sporting) por Hélder Postiga, mais o dinheiro envolvido, o interesse foi todo do FC Porto...

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Uma "palhaçada" no "circo" de Alvalade

O treinador da Académica de Coimbra, André Villas-Boas, tem toda a razão: o processo de escolha do próximo treinador da equipa de futebol do Sporting está a revelar-se uma "palhaçada" nunca vista em Alvalade. Infelizmente, parece que não há retorno. Desde que José Eduardo Bettencourt ganhou as eleições no clube para fazer de conta que é presidente do Sporting que as broncas rebentam sem parar...
Comecemos pela contratação de Carlos Carvalhal, em 15 de Novembro de 2009, para suceder a Paulo Bento. Ao contratar um novo treinador apenas por alguns meses, com direito de opção por mais um ano, José Eduardo Bettencourt, como bom gestor, deveria saber que estava a preparar a onda de instabilidade que agora se regista em torno do futuro treinador da equipa, uma vez que a Sporting SAD é uma empresa cotada na Bolsa de Lisboa e a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) exige ser informada previamente sobre as decisões estratégicas tomadas pelas empresas cotadas. Ora, numa empresa de futebol, a escolha do treinador é uma decisão importante para o mercado. Na semana passada, soubemos oficialmente que o Sporting não contava com o treinador Carlos Carvalhal para a próxima época, não por iniciativa do Sporting, mas por imposição da CMVM que, em face de notícias contraditórias vindas a público (os jornais e a televisão a anunciar que Carvalhal vai sair e o presidente Bettencourt a desmentir…), procurou saber junto do Sporting a informação correcta. Como o simples anúncio de que Carvalhal não será o próximo treinador motivou um aumento de 9,3 por cento das acções sportinguistas, a CMVM exigiu esclarecimentos adicionais. Por isso, o Sporting comunicou hoje à CMVM, também no "cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários", que André Villas-Boas (o homem escolhido por Bettencourt, mas recusado por Jorge Mendes...) não será o próximo treinador. Escusado será dizer que nada disto aconteceria se o contrato de Carlos Carvalhal não terminasse no próximo dia 30 de Junho. Agora, imagine-se o efeito de toda esta agitação em torno do futuro treinador se o Sporting ainda estivesse na Liga Europa…
E por que é que o director do futebol leonino não quer Carlos Carvalhal a treinar o Sporting?... Costinha não estava no desemprego quando foi indicado por Jorge Mendes ao presidente do Sporting como solução para dirigir o futebol leonino. O antigo internacional português foi anunciado como novo director do futebol do Sporting no dia 25 de Fevereiro, pouco antes do jogo com o Everton, para a Liga Europa. Mas dois dias antes, no dia 23, o Atalanta anunciava publicamente a rescisão do contrato com o jogador português. Ou seja, Costinha voou dos treinos do Atalanta para o balneário do Sporting. Aparentemente, quando rescindiu amigavelmente o seu contrato de jogador com os italianos do Atalanta, já sabia que seria director do futebol do Sporting.
Mas o que não se sabia, e agora foi revelado pela imprensa, é que Costinha, de 35 anos, representado pelo empresário Jorge Mendes, tinha sido sugerido a Carlos Carvalhal no último mercado de Inverno, alegadamente para reforçar o meio-campo defensivo do Sporting. O treinador leonino, que já estava farto de remover "sucata" (Angulo, Caicedo, etc...) do plantel, mas que não sabia que iria cruzar-se de qualquer maneira com o homem em fim de carreira agenciado por Jorge Mendes, vetou a contratação do jogador. No fundo, fez exactamente como Jorge Mendes uns dias antes, que desaprovara a contratação de Ruben Micael (que Carvalhal gostaria de ver em Alvalade), alegando o empresário que, pelo mesmo dinheiro, o Sporting poderia comprar muito melhor… Por isso é que Carlos Carvalhal jamais será treinador do Sporting com Costinha a dirigir o futebol do clube...
Mas o "circo" continua com outros números... Como se pode ler aqui, Costinha também não quer o treinador escolhido por José Eduardo Bettencourt. Ao que parece, André Villas-Boas - bem ou mal, o treinador que o presidente do Sporting gostaria de ver em Alvalade - tem um pecado original: é agenciado pelo empresário Carlos Gonçalves e não por Jorge Mendes. Daí a informação agora prestada à CMVM.
Donde, a escolha do próximo treinador do Sporting vai servir para ver quem manda mais no Sporting. Será José Eduardo Bettencourt ou será Jorge Mendes?... Para já, Mendes leva a melhor, com Costinha inclinado para a contratação de "um francófono". Por isso, o francês Paul Le Guen, que se demitiu do Lyon em 2005, depois de conquistar três de sete títulos consecutivos do clube francês, e que vai à África do Sul como seleccionador dos Camarões, é o nome de quem se fala em Alvalade para futuro treinador leonino.
Entretanto, foi neste contexto, que comporta intriga, mentira e hipocrisia, que o treinador Carlos Carvalhal, contra tudo e contra todos, colocou a equipa do Sporting a jogar futebol e a chamar o público aos estádios...

domingo, 4 de abril de 2010

sábado, 3 de abril de 2010

Yannick gostaria que Carlos Carvalhal continuasse

"São situações internas do clube e, pessoalmente, fico triste, porque [Carlos Carvalhal] é uma pessoa com quem gosto de trabalhar. Mas [a sua anunciada saída no final da época] são questões internas do clube e a nós compete-nos continuar a trabalhar para ajudar o Sporting. Por mim, gostaria que ele continuasse."
Yannick Djaló, em declarações à Sport TV, após o jogo Sporting-Rio Ave, que terminou com a vitória leonina por 5-0, 02-04-2010. O "site" oficial do Sporting não publicou estas declarações.

O Benfica tem Jesus, o Sporting tem o Cristo...

“Eles têm o Jesus, mas o verdadeiro Cristo ainda está, por enquanto, em Alvalade.”
Blogue O Cacifo do Paulinho, 03-04-2010

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Sporting não ganhava por 5 golos há cinco anos

O Sporting bateu o Rio Ave por 5-0, naquele que foi o resultado mais volumoso da temporada e também o resultado mais desnivelado, a favor da equipa leonina, em jogos para a I Liga Portuguesa, desde os tempos do treinador José Peseiro, em 2004-2005. Curiosamente, a última vitória do Sporting por cinco golos da diferença, em jogos da I Liga, tinha ocorrido em 13 de Fevereiro de 2005, com um 5-0 precisamente sobre o Rio Ave. Na mesma temporada de 2004-2005, a equipa leonina também ganhou por cinco golos de diferença ao Boavista (6-1).
A vitória gorda do "Sporting de Carlos Carvalhal" sobre o Rio Ave teve como herói o jovem Yannick Djaló, que fez o seu primeiro "hat-trick" da carreira. Liedson e João Moutinho marcaram os restantes golos. Refira-se ainda o bom regressou de Hélder Postiga, não porque tenha marcado golos (este ano isso não é com ele), mas porque dos seus pés saíram cruzamentos que deram dois golos, um deles, da autoria de Liedson, de grande categoria. Igualmente brilhante foi o quinto golo, de Yannick, apontado em lance acrobático do jogador guineense.
Na semana em que Carlos Carvalhal recebeu guia de marcha para o final desta temporada, o Sporting construiu o resultado mais volumoso da temporada, numa exibição agradável e tranquila, em que a equipa de Alvalade nunca perdeu de vista a baliza contrária. E que fez o seu jogo momentos depois de o Vitória de Guimarães, concorrente na corrida ao quarto lugar, ter perdido em Braga, resultado que faz do próximo Benfica-Sporting uma partida importante para a discussão do título nacional, uma vez que a equipa de Jorge Jesus está obrigada a vencer para não perder terreno para os bracarenses...
Não foi a pensar nisso, mas a verdade é que, com a goleada leonina sobre o Rio Ave já estabelecida, o árbitro Pedro Proença mostrou um cartão vermelho a Izmailov, por um lance em que o atleta russo jogou na bola, desviando assim o jogador sportinguista do dérbi com o Benfica. É caso para dizer que os sócios do Benfica sabem o que fazem. Já os dirigentes do Sporting não. Até deixaram adiar o jogo, permitindo mais tempo de descanso aos jogadores benfiquistas.

Paulo Barbosa: "Caso Izmailov não foi por acaso"

O agente diz que há orientação para o Sporting ter jogadores da Gestifute, de Jorge Mendes.

Paulo Barbosa tinha entrevista marcada para as 15 horas, chegou antes do tempo e começou logo ao ataque. O representante de Izmailov considera que o caso em torno do russo não foi por acaso e lança ofensiva contra a Gestifute, de Jorge Mendes, sem nunca referir o nome...

E então, novidades?
Bom, parece que o Sporting contratou o técnico da Académica [Villas-Boas, representado pela Gestifute], apresentou o Nuno Dias [jornalista, ex-funcionário da Gestifute] como novo director de comunicação...

E?
Aparentemente existe uma orientação para o Sporting ter jogadores que pertencem à mesma empresa [a Gestifute, do agente Jorge Mendes]. Vimos essa experiência noutros clubes, nem sempre é positivo e basta ver o que se passou no Dínamo Moscovo. Não há agências que tenham a solução para tudo. E depois também existe a própria lógica de defender os seus interesses, o que pode gerar alguma conflitualidade mais tarde.

Que quer dizer com isso? Que a Gestifute manda no Sporting?
Não. Há uma orientação nesse sentido e isso cria um problema de dependência. Há a tradição cultural em Portugal de os responsáveis virem de dentro do clube e não de fora. Essa lógica agora não está presente. O tempo poderá dizer se terá sucesso.

Essa ideia está relacionada com o recente caso de Izmailov?
Não, é prematuro dizer isso mas os próximos tempos darão uma resposta. Izmailov é diferente: houve a lesão, jogou muitas vezes limitado, acabou por ser operado, manteve a recuperação com percalços e ressente-se quando tem sobrecarga de jogos. E não está excluída a hipótese de nova intervenção, de fazer uma pequena intervenção cirúrgica...

Quando? Agora? No Verão?
Não sei, ainda é cedo para dizer, mas ficou previsto que se as dores não pararem terá de ser operado para rectificar algumas questões. Na véspera do Atl. Madrid fez testes e mantinha dores, no dia do jogo também e disse que não estava em condições de jogar. E se jogou com o V. Guimarães...

Foi nessa altura que lhe foi negada a entrada na Academia?
Costinha não foi exacto. Tenho boa relação com Gomes Pereira e sugeri que estaria presente para explicar o que se passava, dadas as limitações do Marat no inglês. Nunca fui a estágios ou academias.

Como viu as duas conferências?
O Costinha ligou-me e disse logo que, falhando o Atl. Madrid, não jogava mais com ele. Só depois falou com o Marat. À imprensa foi intelectualmente desonesto ao compará-lo com três companheiros. O jogador nunca disse que não queria ajudar, apenas que não podia! Se não fosse tornado público, passava despercebido. Premeditado? Não aconteceu por acaso. E Marat ficou magoado porque é um profissional exemplar. Na véspera do FC Porto, esteva a soro no hospital com uma virose e 12 horas depois jogou e fez 90 minutos.

Mas foi premeditado porquê?
Para criar uma imagem... Mas não quero ir por aí. Só digo que compreendo que os jogadores são sensíveis às novas estruturas e se forem de agente A ou B não jogam ou têm problemas...

O futuro de Izmailov no Sporting está mesmo em risco?
Foi ele que recusou o Lokomotiv. Para o Sporting era um negócio importante e sentimos que era maior a vontade do jogador ficar do que o Sporting quisesse que ele ficasse. Mas ficou.

O Sporting queria que saísse?
Não digo isso. Mas quando um clube quer muito um jogador faz tudo para que ele fique e isso não foi feito tudo. Numa primeira fase houve uma proposta para renovar que foi aceite. Passados quatro dias foi dito que não havia condições para essa proposta...

Quando foi? Que aconteceu?
Na fase pós-Sá Pinto. Ou no período pré-Costinha. A proposta foi feita na véspera do jogo em Braga, demorámos 24 horas a aceitar, mas quando o presidente veio do Brasil comunicou que não havia condições para isso.

Mexia no salário? E na duração?
Em ambos. Partindo do pressuposto que é um dos atletas mais influentes não faz sentido recuar na renovação, até porque ganharia bem menos do que o tecto...

Mas Izmailov admitiu que errou...
Não, lamentou! Muito antes já se sabia que havia folga dupla. Tinha combinado ir ao consulado e avisara há muito. Fui a casa dele no dia em que foi expulso. Estava transtornado... Senti-o tão perturbado que dei o conselho: mete-te no avião, passa lá o fim-de-semana, se aceitarem eu vou ao consulado e voltas de cabeça limpa. Foi o que se passou. A história do consulado foi para não criar mais barulho, só.

Mas houve pedido de desculpa...
Não, só lamenta não ter comunicado, mesmo sendo uma questão privada. Sobre Gomes Pereira, quem fez a tradução fez mal, como também já foi explicado.

E Costinha chegou a ligar-lhe durante esse fim-de-semana?
Não, ninguém me ligou nem perguntaram onde estava. Até porque não fazia muito sentido...

Se não sabiam onde estava...
Sempre respondi ou dei as indicações necessárias. Mas o Sporting sabia, por conversas durante a semana, que ia a Moscovo.

Acha que serviu de exemplo para lançar um aviso ao balneário?
Foi-me dito que não jogava mais no Sporting. Não posso comentar o resto. Agora, estas afirmações ajudam a valorizar um activo? Não é uma boa política...

Como é a sua relação com Costinha? E com o Sporting?
É um ex-atleta que passou por estas situações e deve aprender com o passado. Com o Sporting, foi diferente: numa primeira fase, com Carlos Freitas e Pedro Barbosa, cordial e profissional; depois, com Sá Pinto e até hoje, passaram a exigir garantias de representatividade, deixaram de atender telefones, diziam para fazer algumas propostas por sms...

Mas Izmailov vai ou não ficar?
Por vontade própria quer ficar. Nem todos recusam um contrato a ganhar cinco vezes mais. O Sporting? Não sei. Estes incidentes provocaram um abalo na sua confiança. Ninguém pode acusá-lo de ser o rei da noite ou de fazer 20 minutos num ano.

Perdeu Veloso e fala-se que pode perder Yannick. É verdade?
Sim, perdi. Há uma conjuntura... Durante muitos anos não fiz contratos. Mais: Yannick não tem contrato há seis meses. Está livre. Mas também percebo que os clubes são como os ventos sopram. Não quero é ver ninguém prejudicado por ter uma relação comigo.

Disse-lhe para ir à vida dele?
Os jogadores são inteligentes, já percebem os ventos. Nós ajudámos quando andavam na II divisão. Já têm asas. Vem ao de cima o instinto de sobrevivência...

Acha que Yannick tem mais hipóteses se mudar de agente?
Vamos ver. Mas não quero especificar. Olhe, dou o exemplo do presidente do Nacional, que disse que o Ruben Micael foi pressionado para mudar de empresário para ir à selecção. E que não foi para o Sporting por isso. Disse que, ao pé de Jorge Mendes, José Veiga era um menino de coro.

Ainda acha isso?
Acho. Ainda que a escola seja a mesma. O que se passa no futebol, os interesses, todas as ramificações... A lavagem de dinheiro é real, basta ver o que aconteceu com o Corinthians, em Inglaterra...

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Dizem que é uma espécie de palhaçada

Na imprensa desta quinta-feira é revelado que André Villas-Boas foi felicitado pelos dirigentes do Sporting, pela exibição e pela vitória (2-1) da Académica de Coimbra em Alvalade, em jogo a contar para a I Liga, já no tempo de Carlos Carvalhal. Por muito que José Eduardo Bettencourt gostasse de Paulo Bento, eu não acredito em tal facada nas costas de Carvalhal e do próprio Sporting, porque, se tivesse sido verdade, teria sido gravíssimo.
Talvez a notícia em causa seja desmentida. Até agora, e já passaram várias horas, não foi. Vamos ver. Se o presidente Bettencourt já mandou escrever desmentidos por causa de situações bem menores, desta vez pode ser que tenha motivos para redigir um. A não ser que o jornal esteja a contar mais uma verdade inconveniente. Se não estiver, poderá estar aí o primeiro serviço do novo director de comunicação, Nuno Dias (aquilo que Costinha disse, sobre a informação que sai ou que deve sair não era para levar a sério...), indicado por Jorge Mendes. Quem, além de Jorge Mendes, é que poderia indicar alguém para o Sporting?... Se calhar, nem o próprio BES, que já lá meteu o presidente...
Tudo indica que, a cada dia que passa, o Sporting Clube de Portugal deixa de ser um clube desportivo para se transformar numa força de expressão. A propósito de outra contratação, neste caso, de um novo treinador para o Sporting, André Villas-Boas - que é, talvez, o treinador da história do Sporting mais falado antes de o ser - diz que "a palhaçada continua". É um exagero, evidentemente.

Obrigado, Carlos Carvalhal!

Carlos Carvalhal vai embora. Entrou pela porta do cavalo, porque José Eduardo Bettencourt, depois de André Villas-Boas lhe ter dito que não deixava a Académica, teve vergonha de apresentar publicamente um treinador sem grande currículo, mas que não teve pejo em agarrar uma equipa de futebol que não dava uma para a caixa e que vegetava no oitavo lugar da I Liga. E o LEÃO DA ESTRELA, conforme na altura foi devidamente explicado, também não poupou críticas à escolha. Porém, em pouco tempo, e com a temporada praticamente perdida, o Sporting começou a jogar futebol como há muito tempo não se via em Alvalade. A equipa de futebol do Sporting está melhor agora do que quando Carvalhal chegou. E o próprio Carvalhal sai de Alvalade mais treinador. Donde, o balanço do trabalho do treinador é positivo. Não deu títulos, mas trouxe dignidade ao futebol leonino, apesar de ter enfrentado um balneário minado pelo mais variado tipo de problemas. E a dignidade, nos tempos que correm, vale muito. Agora, sai, empurrado pela ingratidão. O que temos a dizer, como sportinguistas, é muito simples: obrigado, Carlos Carvalhal!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...