segunda-feira, 31 de maio de 2010

De Alvalade até à Covilhã...

Segundo revelam os jornais desta segunda-feira, o novo treinador do Sporting, Paulo Sérgio, vai apostar em Carlos Saleiro na próxima temporada. Apesar de óbvia, não deixa de ser uma boa notícia. Além disso, a Sporting SAD parece apostada em contratar o veterano Maniche. Uma má notícia. Ninguém (quando digo "ninguém" refiro-me a clubes de futebol de alta competição) quer o atleta, pelo que o Sporting até tem tempo para apresentar uma segunda proposta. Mais cara, conforme o atleta pretende.
Entretanto, diz-se que a Sporting SAD quer vender Stoykovic a um clube inglês cujo nome não me ocorre, mas quer impedir que o guarda-redes acabe por mudar para outro clube português. Pergunta-se: se Stojkovic fosse para o Benfica ou o FC Porto qual seria o problema?...
Um pouco mais acima - em relação ao nível da água do mar, entenda-se - continua a festa da selecção nacional de futebol rumo ao campeonato do mundo da África do Sul. Um campeonato que os rapazes de Carlos Queirós parece que já ganharam, tantas são as festas e festarolas que acontecem pela Covilhã, onde Cristiano Ronaldo chegou de helicóptero (estaria ansioso por mostrar serviço frente à selecção de Cabo Verde...) e Miguel Veloso voltou a experimentar os saudosos modelos da sua amiga Fátima Lopes.
Vendo o jornalista Nuno Luz, o repórter da SIC, extasiado com a enorme logística em que assenta a selecção portuguesa de futebol, embora sem nos dizer o que é que mudou em concreto entre o tempo de Scolari e o tempo de Queirós, a gente acredita que a selecção portuguesa está mesmo em alta. Deve ser da altitude... FOTO: "A Bola"

sábado, 29 de maio de 2010

Sporting: primeira equipa lusa a vencer na Europa

O dia 29 de Maio de 2010 ficará na história do Sporting Clube de Portugal e do andebol português. Neste sábado, o Sporting fez história, tornando-se a primeira equipa portuguesa a conquistar uma prova europeia, a Challenge Cup 2010, uma espécie de Taça UEFA do futebol. A equipa leonina venceu novamente os polacos do MMTS Kwidzyn (27-26, na primeira mão, e 27-25 no jogo de hoje) e conquistou o troféu na cidade de Almada, num pavilhão verde profundo de incentivo, entusiasmo e amor aos valores sportinguistas.
Foi ali que o presidente José Eduardo Bettencourt teve a maior alegria como presidente do clube, ao fim de um ano marcado por trapalhadas inacreditáveis e pelo fracasso do projecto de futebol profissional. Foi ali que Bettencourt deve ter chegado à conclusão que o Sporting Clube de Portugal não pode ser apenas um clube de futebol. Foi ali que Bettencourt deverá ter encontrado motivos para construir imediatamente um pavilhão do Sporting na cidade de Lisboa (como fez o Benfica, quando construiu o novo estádio...).
Que esta vitória europeia, que é uma vitória da secção de andebol do Sporting e de mais ninguém, sirva para que os dirigentes leoninos abram os olhos.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

SOS, Sporting

1 . O futebol português precisa de todos os clubes que tenham sustentação social, mas é preciso que essa representação em número de adeptos e associados seja correspondida em termos desportivos e financeiros. Não é fácil nos tempos que correm e esse é o dilema de muitos emblemas e SAD. Comprometeram o futuro com gravíssimos erros do passado. Gastaram o que não tinham, compraram mal, não venderam no tempo certo e chegaram a um momento em que apenas se revelam pelo ruído de um argumentário pífio, folclórico, demagógico e desculpabilizante.

2. O futebol português precisa do Sporting. Precisa que o Sporting não descole do estatuto que granjeou com "esforço, devoção e glória". O desmantelamento não apenas daquilo que poderiam ser mais valias no plano económico-financeiro, mas sobretudo a desconfiança que se instalou entre simpatizantes do mesmo emblema, não só entre as figuras mais mediáticas mas também entre o vasto arquipélago em que se transformou o Sporting, colocaram o clube numa posição difícil e complexa.

3. Tudo começou com a convicção de que o Sporting poderia ser o telhado sob o qual seria operado um conjunto de operações no plano imobiliário como forma de permitir e alavancar o investimento na área desportiva, mas a estratégia ("roquettista") revelou-se um descalabro. O Sporting vendeu os anéis e está agora a tentar salvar os dedos.

4. Daí que se entenda o quase-desespero de JEB: puxar para junto de si alguém com conhecimento da "coisa desportiva" (Costinha), com facilidade de acesso ao mercado, através da proximidade junto de um dos agentes mais credenciados do futebol internacional (Jorge Mendes), que não pode deixar de gerir a sua "agenda" de acordo com a disponibilidade financeira de quem o consulta ou aborda.

5. Não sejamos românticos: Jorge Mendes é um homem influente, que tem sido o porta-aviões de muitas aterragens e descolagens, mas não é a "fada boa" (e maravilhosa) que vai resolver os problemas do plantel do Sporting. Tentará ajudar Costinha, mas sempre de acordo com as possibilidades manifestadas pela tesouraria dos leões.

6. Nesse sentido, é importante compreender o esforço de Costinha, e também de JEB (na iminência de saltar do avião sem paraquedas), para blindar uma casa onde todos se acham com direito a um convite, um bitaite, uma cadeira, sem darem nada em troca. Nesse aspeto, sem anticorpos, Costinha pode ser útil ao Sporting, porque não estará preocupado em agradar à "turma do croquete", profundamente atacada por falta de tolerância, diálogo, sentido (auto)crítico e, portanto, sem cultura democrática, e, nesse particular, já afastou da sua "zona de convívio" algumas personalidades que contribuíam para o "número" de "levar e trazer", à semelhança do que fazem os carteiros dos CTT...

Sem dinheiro não é fácil fazer a reconstrução do plantel, mas este é um momento-chave: os que não (já) não querem correr - porque lhes foi consentido - não podem caber no balneário e os que entrarem têm de corporizar uma nova forma de estar no futebol do Sporting. E nessa escolha não pode haver lugar a mercenarismo.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

E se, de repente, o Sporting contratasse Quim?...

Agora que o guarda-redes Quim foi dispensado por Jorge Jesus, talvez fosse muito interessante que o Sporting contratasse o jogador. Se o objectivo é motivar Rui Patrício, fazendo aumentar a concorrência na baliza leonina, a eventual contratação de Quim seria uma boa medida de gestão desportiva. Ao contrário da propalada contratação de Moreira (isso sim, seria contratar o refugo benfiquista), Quim apresenta outras credenciais. Valia a pena pensar nisto.

terça-feira, 25 de maio de 2010

A prioridade a Manuel Fernandes

O director do futebol do Sporting, Francisco da Costa, mais conhecido por Costinha, escolheu o treinador do V. de Setúbal, Manuel Fernandes (já aqui defendido para treinador principal da equipa leonina), como parceiro privilegiado para acolher os jogadores sportinguistas que vão rodar em outros clubes, até regressarem a Alvalade.
Na opinião de Francisco da Costa, Manuel Fernandes tem apetência para lapidar diamantes. É nesse contexto que se fala do empréstimo dos sportinguistas André Santos, Adrien Silva e Bruno Pereirinha ao clube sadino.
Independentemente disso, o que é de saudar é que Francisco da Costa tenha escolhido bem o clube com quem o Sporting se alia numa parceria ao nível da cedência de jogadores. Para além da grandeza histórica do clube sadino, há a salientar o facto de ser treinado por um técnico que é um grande símbolo do Sporting Clube de Portugal.

Maniche longe de Alvalade

Revela o jornal "A Bola" que o internacional português Maniche já não ingressa no Sporting porque o clube leonino não terá "argumentos financeiros" e o jogador saberá "da existência de outras propostas de clubes estrangeiros".
Independentemente dos motivos (e estes parecem criados para distrair papalvos...), uma coisa é certa: ao contrário do que diz "A Bola", estamos perante uma boa notícia para o Sporting. Parabéns a José Eduardo Bettecnourt, se é que partiu dele a decisão de chumbar a contratação do jogador, cuja vida em alta competição é devida unicamente ao grande José Mourinho, o único treinador que conseguiu fazer de Maniche um jogador da bola.

domingo, 23 de maio de 2010

Andebol do Sporting em grande na Europa

A equipa de andebol do Sporting Clube de Portugal está a fazer história a nível europeu: hoje, venceu 27-25 o MMTS Kwidzyn, na Polónia, em jogo da primeira mão da final da Taça Challenge, cumprindo o seu objectivo de trazer uma vantagem de golos para a partida da segunda mão, que se disputa no próximo sábado, no Pavilhão de Almada. O andebol do Sporting está em grande na Europa!... Já merecia um pavilhão em Alvalade!...

sábado, 22 de maio de 2010

Parabéns, José Mourinho!

O treinador português José Mourinho, antigo tradutor de Bobby Robson no Sporting, e que Luís Duque quis contratar na temporada 2000-2001 (tendo recuado face à forte oposição de associados), igualou Benfica e FC Porto, conquistando a segunda Liga dos Campeões Europeus da sua carreira, desta vez ao serviço do Inter de Milão. A primeira fora em 2004, como treinador do FC Porto.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Maniche: e por fim o Sporting!...

Parece que vai assinar, pois não haverá melhor para onde ir. Maniche já deu tudo ao Benfica, ao FC Porto (onde deu melhor de si, por acção de Mourinho), a alguns clubes europeus, à selecção portuguesa. Aos 32 anos chega ao Sporting. Para se reformar, evidentemente. Ah! É mais um amigo de Francisco da Costa. E de Nuno Valente. O balneário leonino está a ficar à prova de bala.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Regresso ao passado em Alvalade

Há muitos anos que o Sporting não era notícia por ter dificuldades financeiras. Se bem me lembro, foi na presidência de Amado de Freitas e de Jorge Gonçalves (duas vítimas, que aguentaram as tormentas como puderam ao leme da nau leonina na segunda metade da década de 1980...) que o clube atravessou situações bem graves. Depois veio Sousa Cintra, que restabeleceu a ordem e a confiança, até que, em 1995, apareceu a alta finança, com os seus gestores ditos profissionais... Sem nenhum sucesso. Ao fim de 15 anos, como se pode ler aqui, estamos a ficar na mesma, apresentando garantias bancárias que já fazem uns sérvios torcer o nariz.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Quaresma não quer o Sporting

Ao contrário do que tem dito certa comunicação social desportiva portuguesa, que, nos últimos anos, se especializou em iludir os sportinguistas que sentem o clube com o coração, o português Ricardo Quaresma, do Inter de Milão, não quer regressar ao Sporting. “Fala-se em Portugal, mas não estou a pensar voltar já. É como eu já lhe disse. Já falei com o meu empresário, ele sabe o que quero e eu sei o que ele pode fazer por mim”, assumiu o atacante português, nesta terça-feira, em Milão aos jornalistas. Perceberam?...
Portanto, não se iludam. Jorge Mendes não faz milagres. Entretanto, começou por fazer baixar a taxa de desemprego ao colocar em Alvalade um treinador adjunto que nem sequer tem qualificações para se sentar no banco do Sporting.
A temporada acabou, mas o mercado ainda não abriu para o Sporting. Dizem que Paulo Sérgio, o treinador, não faz outra coisa que não seja preparar a nova época, juntamente com Francisco da Costa. Podiam, ao menos, ser mais transparentes e dizermos que o homem está como nós: à espera das sobras dos outros... FOTO: "A Bola"

terça-feira, 18 de maio de 2010

A estagnação de João Moutinho

Como é sabido, João Moutinho ficou fora do lote de convocados da selecção nacional. Uns defendem que o capitão leonino é o único jogador capaz de substituir Deco e, logicamente, deveria ter sido chamado, outros defendem que jogadores como Manuel Fernandes ou Carlos Martins tiveram um final de época bem mais interessante e, por conseguinte, Moutinho não merecia ser convocado. Não quero discutir se Queiróz fez bem ou mal em deixar o "28" do Sporting fora, quero sim analisar o momento actual do João Moutinho.
Se bem estão recordados, Moutinho acabou por ser titular no Euro2008. Na altura, ninguém questionava sequer se merecia ou não ser convocado. Era consensual. Nesses dias, a intensidade que emprestava ao jogo e a inteligência técnico-táctica eram virtudes por todos nós reconhecidas. Olhando para os dias de hoje, o que mudou?
Moutinho está a começar a fazer-me lembrar o João Pinto dos tempos do Benfica. Por incrível que possa parecer, isto não é um elogio. Se repararmos, Moutinho está para o Sporting como João Pinto estava para o Benfica: ambos titulares indiscutíveis, ambos capitães e ambos raramente substituidos. Tais factos demonstram bem o peso que tem/tiveram no(s) respectivo(s) clube(s). Olhando para Moutinho, o que realmente preocupa é que o João Moutinho de hoje é, se não igual, pior do que aquele que conhecemos há dois/três anos. Ora bem, para os minutos que já leva de Sporting e de primeira liga mais aqueles que viveu nas competições europeias, é, no mínimo, estranho. Na minha opinião, aquele Moutinho que tanto prometeu com 18 ou 19 anos, devia estar hoje a explodir e a mostrar toda a classe e qualidade que fez despertar nos adeptos leoninos. Mou deveria ter mantido as suas virtudes e aprimorado os seus defeitos. Hoje, tal como há uns anos atrás, não vemos Moutinho a marcar grandes golos fora da área ou a fazer grandes assistências para golo. Uns dirão que a equipa também não tem estado à altura - tal como a do Benfica também não estaria à altura de JVP - mas, quanto a mim, não podemos ir só por aí.
Quando comparei Moutinho a JVP e numa maneira depreciativa, foi precisamente no facto de ambos se terem acomodado ao seu estatuto de indiscutíveis nos seus clubes. Ninguém coloca ou colocou em causa o valor destes atletas. O problema, no meu entender, é que estagnaram e nunca conseguiram explodir ao ponto de meia europa andar atrás deles. Se em João Vieira Pinto já nada há a fazer, no que concerne a Moutinho ainda muita coisa pode acontecer. Cabe ao Sporting e a Moutinho darem um safanão na monotonia. Creio, portanto, que faria bem ao Sporting e principalmente a Moutinho se o mesmo mudasse de ares. Se assim não for, vamos continuar a ter um indiscutível capitão do Sporting com muitos minutos nas pernas mas, bem espremido, com pouco sumo.

Texto enviado por e-mail pelo leitor Bruno Rocha, autor do blogue Mundo da Bola

A saída de Salema Garção

Miguel Salema Garção deixará de exercer funções de “team manager” do clube a partir do próximo dia 31 de Maio. Em comunicado, o clube agradece "o elevado profissionalismo e dedicação demonstrados no exercício das funções que desempenhou", desejando a Garção "as melhores felicidades pessoais e profissionais". O fim da ligação de Miguel Salema Garção ao clube de Alvalade ocorreu "numa plataforma de entendimento entre as partes", não tendo sido revelado o montante da indemnização. FOTO: "A Bola"

sábado, 15 de maio de 2010

A Academia SCP, Jorge Mendes e Pini Zahavi...

"O factor que determinou que muitos pais tenham escolhido a formação do nosso clube [o Sporting] em detrimento das formações dos seus clubes do coração tem sido maior facilidade com que os nossos miúdos chegam ao plantel principal.
Essa facilidade determinou que os talentos, descobertos pela equipa de Aurélio Pereira, fizessem a sua transição para o futebol adulto de uma forma natural que os catapultou para patamares de nível mundial, o que deu a fama e dinheiro à nossa Academia.
Os detractores do nosso clube afirmam que o Sporting ainda não ganhou nada com os miúdos, o que é mentira.
Ganharam tudo, excepto o campeonato e a Taça da Liga pelas razões conhecidas. Mais, os únicos jogadores que actualmente têm mercado são os putos e foi com eles que o SCP ganhou mais dinheiro no passado recente.
O que mudará com a vinda dos jogadores de Jorge Mendes é o que se vai saber. Temos notado há uns tempos que as coisas estão a mudar na Academia. Em 6 Julho do ano passado denunciámos aqui a "
Transformação da Academia num centro de negócios, com a vinda de “carradas" de jovens estrangeiros, que na esmagadora maioria dos casos não vêm acrescentar nada, tiram o lugar aos jovens que estão a fazer o seu percurso de formação e descaracterizam o perfil do jogador made in Sporting, tecnicista e com boa relação com a bola." e mais adiante: "O segundo sinal de alarme soará quando as pessoas se derem conta que a fonte secou, quando não chegarem à equipa principal os jovens jogadores, em número e com a qualidade a que estamos habituados."
Na realidade, há duas épocas que não chegam esses jogadores ao plantel principal. Os melhores jogadores da fornada da época passada foram emprestados ao Real Massamá, onde só jogam com regularidade dois: Pedro Mendes e André Martins. Este ano não se vislumbra ninguém que "pegue de estaca".
O caso de Pedro Mendes é paradigmático: esteve o seu primeiro ano de júnior sem jogar tapado pelo irmão do guarda-redes brasileiro Vítor Golas - suplente no Real - porque para este vir toda a família teve de se mudar para Portugal, incluíndo o tal irmão Vínicius - defesa-central sem qualidade para o Sporting -que relegou para o banco um dos melhores defesas-centrais da Academia!...
O outro caso é o Rabiu [na foto] que custou 600 mil euros e que nem no Real joga!...
JEB queixou-se que até um miúdo de 14 anos já tem empresário. Devia era colocar o problema ao contrário: míudo que não tenha empresário dificilmente singra na academia, porque sem empresário não há comissões para ganhar.
O empresário israelita Zahavi que tem boas relações com Jorge Mendes tem feito o que quer, por exemplo: impõe o seu sobrinho-neto, com o mesmo nome, como titular dos juniores ocupando o lugar de miúdos talentosos e "deu" o direito de opção do central dos juvenis Tobias Figueiredo ao Manchester City, de quem é sócio, incluído no pacote Caicedo. A Academia tem sido a galinha dos ovos de ouro. Matá-la vai-nos sair caro."

Blogue Sporting no Coração, 24-04-2010

Camisola do Sporting não chegou ao Papa

A camisola oficial do Sporting Clube de Portugal, que José Eduardo Bettencourt apresentou publicamente e que seria para oferecer ao Papa Bento XVI, desapareceu e não chegou às mãos de Joseph Ratzinger. Foi só mais um episódio surrealista na temporada mais desastrosa da história do clube. O presidente leonino teve que improvisar à última hora e acabou por entregar um pólo verde com o emblema do Sporting, que faz parte do equipamento de treino, e que estava na posse do júnior Renato que acompanhava Bettencourt.
Na terça-feira, dia em que o Papa rezou uma missa no Terreiro do Paço, terá sido José Eduardo Bettencourt quem transportou a camisola para o Terreiro do Paço, onde, minutos antes do Papa Bento XVI celebrar a missa, a comitiva leonina foi recebida pelo líder católico. Seria nesses breves instantes que o Sporting teria a oportunidade de entregar a dita camisola.
Porém, momentos antes, ela desapareceu misteriosamente. Assim, e depois de a delegação do Benfica ter oferecido os presentes, Bettencourt teve que improvisar e entregou a Bento XVI um pólo verde que estava mais à mão. Hilariante. Curiosamente, o Belenenses também não conseguiu fazer a oferta ao Papa, uma vez que o seu representante chegou atrasado e o protocolo já não autorizou a entrega.

Ferreira Leite ganha "Palpites do Expresso"

"Sou do Sporting sem nunca ter sido sócia nem adepta furiosa. A minha simpatia resulta de fidelidade e uma tradição de família. Mas a família aumentou e os meus filhos são 'doentes' do Benfica, pelo que a solidariedade com a sua alegria é instintiva."
Manuela Ferreira Leite, "Expresso", 15-05-2010

A sportinguista Manuela Ferreira Leite, que é irmã do presidente da Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal, Dias Ferreira, foi a grande vencedora do "Painel de Palpites do Expresso" relativo à temporada futebolística 2009-2010.
O painel, que integra 11 figuras públicas, é chamado, todas as semanas, a dar palpites sobre os resultados dos três maiores clubes da Liga Portuguesa. Ganha quem acertar no maior númro de resultados ao longo de temporada. Além de Ferreira Leite, fazem parte do painel Rui Oliveira e Costa (5º lugar), Rita Ferro (11º lugar), Mário Zambujal (10º lugar), Nuno Melo (3º lugar), Mira Amaral (6º lugar), Manuel Serrão (8º lugar), Fátima Campos Ferreira (4º lugar), Francisco José Viegas (2º lugar), Pinho Vargas (9º lugar) e Teresa Caeiro (7º lugar).
Curiosamente, na previsão sobre os primeiros cinco classificados da Liga 2009-2010, só Rui Oliveira e Costa apontou o Sporting como campeão, enquanto Manuel Serrão esperava que a equipa leonina voltasse a classificar-se em segundo lugar. Os restantes 9 membros do painel indicaram o Sporting como terceiro classificado. Erraram por um lugar.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

O dia em que a nação sportinguista saiu à rua



Faz hoje 10 anos que o Sporting Clube de Portugal, sob a presidência de José Roquette, venceu o Salgueiros por 4-0, no Estádio Vidal Pinheiro, sagrando-se campeão nacional de futebol ao fim de um jejum de 18 anos. Eu estive lá!...
Na noite de 14 de Maio de 2000, o País saiu à rua como nunca se vira em Portugal para festejar o título de uma equipa de futebol. Havia sportinguistas por todo o lado a festejar em todas as cidades de Portugal!... Enquanto a equipa se deslocava para Lisboa, o velho Estádio de Alvalade encheu para uma grande festa que durou até de madrugada!...
Foi uma vitória que encheu de esperança a nação sportinguista, então de mãos dadas com o Projecto Roquette. Também essa foi uma temporada atribulada, com uma mudança de treinador: ainda no primeiro terço do campeonato, saiu o italiano Giuseppe Materazzi, que preparara a equipa para uma grande temporada, e entrou para o seu lugar Augusto Inácio, um ex-leão na altura associado aos sucessos do FC Porto, onde fora treinador-adjunto e também principal, substituindo Bobby Robson em algumas ocasiões, por motivos de saúde do têcnico inglês. Luís Duque, hoje crítico da gestão de José Eduardo Bettencourt, era o presidente da Sporting SAD.
É preciso dizer que o plantel sportinguista dispunha de jogadores operários, como Vidigal, mas também atletas de grande categoria internacional, como Peter Schmeichel, André Cruz ou Acosta. Numa destas imagens, eis uma das equipas leoninas: Peter Schmeichel, André Cruz, Beto, Vidigal e Pedro Barbosa (de pé); Di Francheski, Mbo Mpenza, Acosta, Rui Jorge, César Prates e Delfim.
Na pasagem do 10 aniversário daquele que, para mim, foi o título mais saboroso da história do Sporting, o LEÃO DA ESTRELA dá os parabéns aos grandes campeões sportinguistas!!! Clique nos vídeos para ver imagens da festa do título

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Eis o "ministro" Costinha a bufar...

"Jaime Valdés, médio ofensivo que foi colega do "ministro" no Atalanta, assume interesse leonino e afirma que gostaria de jogar em Portugal. Na longa lista de nomes que o director-desportivo do Sporting, Costinha, tem em mãos para reforçar o plantel leonino para a temporada 2010/11 surge o do médio ofensivo chileno do Atalanta Jaime Valdés, de 29 anos, que ontem, desde o seu País, em declarações exclusivas às quais A BOLA teve acesso, assumiu o interesse do Sporting nos seus serviços e a existência de contactos com o seu antigo colega de equipa... Costinha.
«Fui companheiro de Costinha durante dois anos e ele já falou comigo. Houve um contacto para eu ir para o Sporting e ficámos de falar depois de terminar a liga portuguesa e a minha participação na selecção», confessou Jaime Valdés, ontem, em plena concentração da selecção chilena, que iniciou esta semana os trabalhos de preparação para o Mundial da África do Sul com os 30 pré-convocados escolhidos pelo seleccionador Marcelo Bielsa.
Jaime Valdés é esquerdino e titularíssimo no Atalanta, somando 33 jogos e sete golos esta temporada, a décima no futebol italiano e também uma das mais marcantes pelos piores motivos, perante a inevitabilidade da descida da equipa à série B. E é essa janela de oportunidade aberta pela despromoção do clube que os leões pretendem aproveitar."

"A Bola", 13-05-2010

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Demissões no Conselho Leonino

A temporada 2009-2010 fica na história como a pior da história do futebol do Sporting Clube de Portugal. Maus resultados da equipa de futebol profissional, mudanças na equipa técnica, saída de jogadores a meio da temporada cuja contratação se revelou num fiasco, casos de indisciplina no balneário, demissões e contratações na Sporting SAD, enfim, um sem-número de peripécias marcaram a temporada. Mas nem por isso o presidente da direcção do clube e da SAD, José Eduardo Bettencourt, entendeu por bem ouvir o que pensa o Conselho Leonino. De facto, o Conselho Leonino do Sporting Clube de Portugal não reúne desde Novembro de 2009.
Por isso mesmo, quatro conselheiros leoninos eleitos nas últimas eleições pela candidatura "Ser Sporting" resolveram abandonar o organismo. Luís Aguiar de Matos (na foto), Margarida Caldeira da Silva, Luís Dória Cortesão e Carlos Paiva Raposo justificaram a sua decisão numa carta enviada ao presidente da assembleia geral, Dias Ferreira, cujo teor o LEÃO DA ESTRELA transcreve:

Exmo. Senhor Presidente,
É do conhecimento geral que o Sporting Clube de Portugal vem atravessando, desde alguns anos a esta parte, um dos períodos mais conturbados da sua história, necessitando, por isso e para o ultrapassar, do contributo e apoio incondicional dos seus sócios.
Por assim o entendermos, por paixão e devoção ao clube do nosso coração, aceitámos integrar, sem reservas, a lista para o Conselho Leonino encabeçada por um dos ora signatários, concretamente por Luís Aguiar de Matos. Mas fizemo-lo, também, por entendermos ser o Conselho Leonino um órgão importante para o bom desenvolvimento do Clube, através do contributo de todos os seus membros.
Todavia, não decorrido um ano, somos forçados a concluir o contrário! Com efeito, verifica-se que o Conselho Leonino já não reúne desde o mês de Novembro de 2009, isto é, há cerca de 6 (seis) meses, não obstante os muitos momentos difíceis e sensíveis por que passou o nosso Clube durante a época que está agora a findar, o que para nós é manifestamente incompreensível e censurável.
Verifica-se, também, que o Conselho Leonino não reúne desde aquela data, não por vontade ou por falta de interesse de alguns dos Conselheiros eleitos, designadamente por parte dos Conselheiros ora signatários, mas sim por falta de interesse de V. Exa., enquanto Presidente da Mesa da Assembleia Geral, do Presidente do Conselho Directivo, do Presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar e da larga maioria dos restantes membros que o compõem, bem patenteada pelo facto de nunca terem respondido afirmativamente aos pedidos formulados para esse efeito.
É forçoso, pois, concluir que o Conselho Leonino é, na actualidade, um órgão que não reúne, não produz e que não é chamado a participar na vida do Clube.
Estando ferido na sua essência o espírito que presidiu à nossa candidatura e eleição, por esgotada que está a possibilidade de podermos servir o Clube, enquanto Conselheiros Leoninos, de forma activa, livre e cooperante, vimos apresentar a nossa resignação aos cargos para que fomos eleitos, com efeitos imediatos, o que fazemos em nome do respeito que se nos impõe observar pelo Sporting Clube de Portugal e por todos os seus sócios. Com os melhores cumprimentos,
Luís Aguiar de Matos
Margarida Caldeira da Silva
LuÍs Dória Cortesão
Carlos Paiva Raposo

Novas Oportunidades em Alvalade

"Jornal de Notícias", 12-05-2010


"Focus", 12-05-2010

Projecto Roquette: Sporting deve 10 vezes mais

Quinze anos depois, o Sporting Clube de Portugal deve 10 vezes mais e está praticamente falido, como já reconheceram os responsáveis do clube.
Em 1995, no final do consulado de Sousa Cintra, e antes da criação da sociedade anónima desportiva para gerir o futebol profissional e da implementação do chamado "Projecto Roquette", com muitas outras empresas do designado "Universo Sporting", o clube leonino tinha um passivo de 30 milhões de euros. E os activos imobiliários cobriam mais de metade desse passivo.
Em 2010, a dívida leonina ronda os 300 milhões de euros. Fez-se um estádio novo (um desperdício, num País de empreiteiros gananciosos e de novos-ricos, que descaracterizou o clube) e a Academia. Vendeu-se património e gastou-se muito dinheiro mal gasto. Saiba mais aqui sobre o monstro sportinguista.

terça-feira, 11 de maio de 2010

"Projecto Roquette" afunda futebol do Sporting

Quando José Roquette criou uma sociedade anónima desportiva para gerir o futebol do Sporting Clube de Portugal, em 1995, tinha um objectivo definido que empolgou toda a nação sportinguista: transformar o futebol leonino numa máquina de fazer títulos e de gerar lucros.
Na altura pensava-se que em Portugal não havia mercado para mais de dois grandes clubes e José Roquette prometia um Sporting a conquistar três campeonatos nacionais em cada cinco, salvo erro. Só assim o clube poderia inverter o declínio, em termos de conquistas desportivas, que dera os primeiros sinais através do efeito-Eusébio (que foi decisivo para desequilibrar a balança a favor do Benfica), nos anos de 1960, e que se acentuou nas décadas de 1970, 1980 e 1990.
Porém, há muito que os objectivos do chamado "Projecto Roquette" ficaram pelo caminho. Não só do ponto de vista económico-financeiro, como do ponto de vista desportivo. Os últimos 15 anos de gestão profissionalizada não trouxeram os títulos prometidos ao futebol leonino. Um levantamento aos títulos conquistados pelos três maiores clubes do futebol português nos últimos 15 anos, revela que o Sporting Clube de Portugal, desde 1995-1996, inclusive, continua a afastar-se dos seus rivais, isolando-se como terceiro clube nacional em matéria de títulos desportivos.
Os números apurados pelo LEÃO DA ESTRELA não deixam dúvidas: em 15 temporadas, o FC Porto deu um passo de gigante, enquanto Benfica e Sporting marcaram passo. No final da temporada 1994-1995, quando Pedro Santana Lopes assumiu a presidência do Sporting, o Benfica era líder destacado no futebol português, com um total de 60 títulos conquistados, enquanto o FC Porto (37 títulos) e o Sporting (35 títulos) lutavam pelo segundo lugar.
Quinze anos depois, e quanto o FC Porto se prepara para disputar a final da Taça de Portugal com o modesto Desportivo de Chaves, temos o Benfica com 67 títulos, o FC Porto com 65 e o Sporting, bem longe, no terceiro posto, com apenas 45 títulos.
Ou seja, na era da gestão lançada por José Roquette em meados da década de 1990, o Sporting confirmou uma tendência que se acentuou a partir dos anos de 1970: os títulos são cada vez mais raros em Alvalade. Mas a gestão inspirada nos homens da banca que Roquette trouxe para o clube não ajudou a inverter a situação. Pelo contrário, o declínio tem prosseguido.
Os últimos 15 anos, em que o clube tem andado de braço dado com o FC Porto, cavaram em definitivo o fosso entre o Sporting e os eternos rivais. Neste período de tempo, o Sporting ganhou apenas três títulos ao Benfica e perdeu 17 para o FC Porto. Tudo somado, Benfica e o FC Porto estão bem destacados na luta pela hegemonia, remetendo o clube leonino para terceira força no futebol português. Infelizmente, os números são implacáveis. O resto é conversa.

TÍTULOS NA ERA ROQUETTE (Desde 1995-1996, inclusive)

FC PORTO 27 títulos
SPORTING 10 títulos
BENFICA 7 títulos

Por competição:

I LIGA PORTUGUESA: FC PORTO 10;
SPORTING 2; BENFICA 2

TAÇA DE PORTUGAL: FC PORTO 6; SPORTING 3; BENFICA 2

SUPERTAÇA CÂNDIDO OLIVEIRA: FC PORTO 8; SPORTING 5; BENFICA 1

TAÇA DA LIGA: FC PORTO 0; SPORTING 0; BENFICA 2

LIGA DOS CAMPEÕES EUROPEUS: FC PORTO 1; SPORTING 0; BENFICA 0

TAÇA UEFA: FC PORTO 1; SPORTING 0; BENFICA 0

TAÇA INTERCONTINENTAL: FC PORTO 1; SPORTING 0; BENFICA 0

EM 1994-1995 O BALANÇO ERA O SEGUINTE:

BENFICA 60 títulos
FC PORTO 37 títulos
SPORTING 35 titulos

BALANÇO EM 2009-2010 (falta disputar a final da Taça de Portugal entre FC Porto e Chaves):

BENFICA 67 títulos
FC PORTO 64 títulos
SPORTING 45 títulos

domingo, 9 de maio de 2010

"Trabalho de sapa" está em perigo

Com tanto benfiquista aos pinotes nas televisões e na Rotunda do Marquês, por causa de um título nacional de futebol arrancado a ferros na última jornada, as donas de casa portuguesas estão agora com muitas dificuldades para prosseguir com êxito o seu "trabalho de sapa nas famílias" em prol do Sporting Clube de Portugal, que José Eduardo Bettencourt lhes encomendou há uns tempos.
Pacientes e dedicadas, as mulheres sportinguistas aguardam novas orientações do grande líder leonino. Querem saber a que horas será a conferência de imprensa em que José Eduardo Bettecnourt anunciará as novas directrizes para o tal "trabalho de sapa". E recomendam, desde já, que o presidente do Sporting faça como Luís Filipe Vieira fez esta noite depois de ganhar o campeonato: que fale aos jornalistas a partir de um papel escrito. Para não sair asneira. É assim que fazem os campeões que procuram evitar comportamentos desviantes à frente dos microfones...

Paulo Sérgio falha Liga Europa em Guimarães

O novo treinador do Sporting, Paulo Sérgio Bento, falhou o objectivo do Vitória de Guimarães de aceder a um lugar na Liga Europa 2010-2011, perdendo o quinto lugar na última jornada, após uma derrota por 1-2, frente ao Marítimo, no Estádio Municipal de Guimarães. Na despedida, Paulo Sérgio foi brindado com uma onda de assobios por parte do público vimaranense.
Paulo Sérgio falhou o seu objectivo no Vitória de Guimarães, mas foi premiado na carreira: vai treinar o Sporting, onde irá ganhar muito mais dinheiro do que no Minho. O Sporting agora existe para isso. Para validar competências. Como nas Novas Oportunidades do Governo de José Sócrates...

Izmailov: dois pesos e duas medidas em Alvalade

A trapalhada em torno das faltas de Izmailov aos treinos do Sporting (quando meio plantel já estava dispensado de lutar pelo quarto lugar, uns por incompetência profissional, como Vukcevic, outros por dramas pessoais, como Pongolle, e outros ainda não sabemos bem porquê, como Liedson...) confirma que há dois pesos e duas medidas no futebol do Sporting.
O mesmo Sporting que dispensou o francês Pongolle (da carteira de jogadores de Jorge Mendes) por causa de um drama familiar, parece que só colocou problemas ao russo Izmailov (da carteira de jogadores de Paulo Barbosa), que, coitado, tinha a mulher doente, devido a complicações surgidas na sequência de um parto.
Izmailov terá explicado (talvez em russo...) ao senhor Francisco da Costa que não tinha ninguém para cuidar dos filhos. O mais novo nascera na passada segunda-feira. E o jogador não teria direito a licença de paternidade?...
Apesar disso, o que se passou é que o próprio Sporting tratou de informar a comunicação social da ausência do jogador, acrescentando que o futebolista não tinha dado nenhuma explicação (uma informação que só o senhor Francisco da Costa, ou alguém por ele, poderia dar). Enfim, no Sporting do senhor Francisco da Costa, há dramas mais dramáticos do que outros. E muita "filha da putice", também.

sábado, 8 de maio de 2010

SCP mais perto do último lugar do que do primeiro

A época mais negra da história do futebol do Sporting Clube de Portugal terminou com uma vitória por 2-1, em Matosinhos, sobre o despromovido Leixões. O objectivo do quarto lugar foi atingido, tendo o Sporting atingido a magra soma de 48 pontos. Porém, se o Benfica ganhar neste domingo, somará 76 pontos e a equipa leonina ficará mais perto do último lugar (21 pontos) do que do primeiro. Um feito histórico, com o alto patrocínio da presidência de José Eduardo Bettencourt!...

Portimonense regressa à I Liga

Parabéns Litos (o treinador da equipa)! Parabéns Wilson Eduardo (o avançado emprestado pelo Sporting que marcou o golo decisivo na última jornada)!

Bettencourt puxa dos galões leoninos

"Estamos na final da Taça Challenge, em andebol; em primeiro lugar no “play off” do futsal; fomos campeões de judo; a equipa de natação é a mais medalhada e vamos participar na Taça dos Campeões em atletismo."

"Nenhum clube em Portugal tem tantos títulos e medalhas como o Sporting."

"Temos hoje 28 escolas e academias espalhadas por Portugal e pelo mundo, mais recentemente no Canadá e proximamente na África do Sul, apresentamos uma clara aposta na formação, não para ganhar por ganhar, mas para formar homens e mulheres, e temos um compromisso com o ecletismo que prova que estamos vivos como nunca."

"A nossa missão apresenta alguns espinhos e muito trabalho mas, com o vosso espírito e ambição, faremos das tripas coração para trazer mais momentos de glória ao Sporting."

José Eduardo Bettencourt, na festa do 15º aniversário do Núcleo Sportinguista do Entroncamento, "A Bola", 08-05-2010

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Quando acabam as trapalhadas no Sporting?...

Uma "melancia" chamada Paulo Futre

"Espero ver o Benfica campeão para o bem de Portugal. Porque dizem que em cada 10 pessoas, somos 6 do Benfica e acho que somos 7. Portugal não atravessa um grande momento e um título do Benfica deixava o país durante algumas semanas muito bem disposto."

Paulo Futre, "Record Online", 06-05-2010

Sofia Arruda sofre pelo Sporting

Tal como acontece com milhares e milhares de outras mulheres bonitas, também o coração da actriz Sofia Arruda sofre pelo Sporting. Essa é uma das garantias de que o Sporting Clube de Portugal será sempre um grande clube. FOTO: "CorreiAdicionar imagemo da Manhã"

O Sporting é um clube porreiro

"Jornal de Notícias", 05-05-2010

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Vergonhas

Infelizmente, o Sporting só me tem dado motivos para me sentir envergonhado. Não vi, mas disseram-me que houve uns adeptos leoninos (?) que foram para a festa de homenagem a Yordanov cantar cantigas de apoio a Domingos, treinador do Sporting de Braga. Quero ver que música é que esses tipos, ditos sporitnguistas, vão cantarolar para o ano, quando o Domingos Paciência (que só nos provocou desilusões no tempo em que vinha a Alvalade marcar os golos da vitória portista), for o treinador do FC Porto...
E por falar na homenagem a Yordanov, o mais extraordinário é que a camisola do Sporting, aquela com as listas verdes e brancas na horizontal, não esteve em campo. É só vergonhas. Porque estamos perante sinais evidentes da pequenez leonina. Só não vê quem não quer. FOTO: "A Bola"

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Souto diz que Bettencourt é um "puto da Costa"

"Bettencourt queria uma liderança à Pinto da Costa, mas acabou por ter uma liderança à puto da Costa."

"Esta presidência tem de continuar, mas a próxima época tem de ser muito bem pensada."

"Esta temporada, a actuação da equipa de futebol foi um verdadeiro lodo."

Pedro Souto, candidato à presidência do Sporting Clube de Portugal nas eleições de 2009, que desistiu em favor de José Eduardo Bettencourt, "Agência Lusa", 05-05-2010

terça-feira, 4 de maio de 2010

Obrigado, campeão!

Yordanov, futebolista do Sporting (1991-2001); 50 vezes internacional pela selecção da Búlgária; melhor jogador búlgaro no ano de 1998; primeiro capitão de equipa estrangeiro da história do Sporting; campeão nacional (1999-2000); vencedor da Taça de Portugal (1994-1995) e da Supertaça Cândido de Oliveira (relativa a 1995 e 2000).

A dispensa de Liedson

O avançado luso-brasileiro Liedson, "devidamente autorizado pela Sporting, SAD", encontra-se a tratar de assuntos pessoais. Assim, diz um comunicado do clube, "estará dispensado dos treinos até final da presente temporada e não realizará o jogo da última jornada da Liga". Não sei se esta dispensa tem algo a ver com algum prémio de produtividade pela época fraquinha do jogador em Alvalade. Se tiver, podemos concluir que, apesar do rigor e da disciplina proclamados por Francisco da Costa, o Sporting é um clube porreiro...

Perguntas e respostas sobre direitos televisivos

Quem detém os direitos televisivos dos jogos de futebol em Portugal?
A Olivedesportos e a PPTV, duas empresas de Joaquim Oliveira, detêm os direitos de transmissão televisiva dos jogos dos campeonatos profissionais de futebol em Portugal, cedendo-os depois à Sport TV. Um jogo por jornada da Liga é transmitido em canal aberto (actualmente pela RTP) e é precisamente esse encontro semanal que está agora a concurso. A Olivedesportos também detém os direitos do Mundial de futebol, da Liga dos Campeões (a RTP transmite um jogo por semana), da Liga Europa (a SIC tem direito a um jogo por jornada) e da Taça de Portugal (cedidos à TVI).

Quem é o dono da Olivedesportos?
É Joaquim Oliveira (foto), um empresário de 63 anos, nascido em Penafiel. Criou a Olivedesportos em 1984, em parceria com o irmão, António Oliveira, ex-futebolista e antigo treinador do FC Porto e da selecção nacional. Em 1985, a Olivedesportos estreou-se nesta área, quando comprou o jogo entre a Checoslováquia e Portugal, transmitido na RTP, conta Paulo Catarro no livro "Os Senhores do Futebol".

Por que é que os direitos pertencem todos à mesma empresa?
Joaquim Oliveira começou por explorar a publicidade estática nos estádios de futebol. A actividade da Olivedesportos foi depois alargada aos direitos televisivos. Hélder Varandas, presidente da empresa de consultoria Favvus, explica que o dono da Olivedesportos aproveitou a "dependência dos clubes em relação a estas receitas" para negociar contratos plurianuais, ficando com os direitos de todos os jogos na mão. Estes contratos entre as empresas de Joaquim Oliveira e os clubes de futebol têm vindo a ser sucessivamente renovados. A necessidade de dinheiro fresco tem levado os clubes a anteciparem receitas, vendendo os direitos televisivos com grande antecedência.

Mas a Olivedesportos é só um intermediário?
Sim. Grande parte dos jogos é transmitida pela Sport TV, um canal codificado criado em 1998, pela Olivedesportos, RTP e Portugal Telecom. Actualmente é detido pela Zon e Olivedesportos.

O que se passa em Portugal é igual ao que se passa no resto da Europa?
Não. Na maioria dos países europeus também é só um operador a deter os direitos de todos os jogos, mas os clubes negoceiam a venda dos direitos em bloco. Ou seja, é a Liga de clubes que lança um concurso para a venda de todos os jogos do campeonato. Em Portugal, tal como em Espanha, cada clube negoceia individualmente os seus jogos.

Esta venda individual traz vantagens aos clubes?
Os especialistas garantem que não. "Comparando com outras ligas da mesma dimensão, a Olivedesportos paga pouco. Podia pagar mais", afirma Hélder Varandas, apontando como explicação para este facto a "capacidade de negociação frágil dos clubes". Estima-se que Joaquim Oliveira pague anualmente 42 a 45 milhões de euros aos clubes, um valor que é inferior a outras ligas da mesma dimensão da portuguesa, como a turca (260 milhões anuais), holandesa (100 milhões) e grega (54 milhões). A liga inglesa é a mais rentável neste capítulo, recebendo anualmente 1179 milhões de euros, sendo seguida pela italiana (911 milhões), francesa (668 milhões), alemã (412 milhões) e espanhola (240 milhões).

Quando a venda de direitos televisivos é colectiva, os clubes recebem todos o mesmo?
Não. Normalmente, há uma parcela fixa para cada clube. Depois, cada um recebe mais duas parcelas, uma calculada segundo a audiência dos seus jogos e outra mediante a classificação final no campeonato. Isto significa que os clubes mais bem classificados e com mais adeptos recebem mais do que os outros.

Esse modelo de venda colectiva poderá ser adoptado em breve em Portugal?
Não, pelo menos com o acordo de todos os clubes. O Benfica já colocou de lado essa hipótese, preferindo negociar individualmente. O facto de os contratos dos vários clubes com a Olivedesportos não terminarem todos ao mesmo tempo (os do Benfica e Sporting acabam em 2013, o do FC Porto em 2014) também dificulta uma venda em bloco.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

As decisões de Bettencourt

José Eduardo Bettencourt diz que é um sócio como qualquer outro. O homem até pode estar a falar verdade, confessando, assim, a sua incompetência ou incapacidade para gerir o Sporting actual. Mas ele não é um sócio qualquer. Não parece, mas é o presidente do Sporting Clube de Portugal, por sinal, o primeiro profissional da história do clube. Porém, segundo foi agora revelado pelo treinador Carlos Carvalhal, Bettencourt toma decisões sobre o futebol do Sporting como se fosse um sócio da bancada. É essa a conclusão que resulta da revelação de Carlos Carvalhal.
Quando o ainda treinador diz que foi convidado a renovar o seu contrato com o Sporting ao cabo de sete vitórias consecutivas, mas que deixou de servir umas semanas depois, isso significa que José Eduardo Bettencourt dirige o clube ao sabor dos resultados de cada fim-de-semana ou da opinião que ouve em cada momento. Por isso é que Carvalhal deixou de servir quando Costinha pendurou as botas em Itália e evitou o desemprego ao ser colocado em Alvalade por Jorge Mendes...
É evidente que um treinador vive de resultados e deve ser avaliado em função desses resultados. Mas aí, Carlos Carvalhal até não teria problemas em ser avaliado: afinal, conseguiu o almejado quarto lugar na Liga 2009-2010, como Bettencourt lhe tinha pedido.
Que mais é que o presidente do Sporting queria no ano de todas as tragédias leoninas? E quem é que pode acreditar num dirigente assim?... Um dirigente que convidou Carlos Carvalhal, que acertou tudo com André Villas-Boas e que acabou por escolher Paulo Sérgio Bento, confessando que, este sim, foi a sua primeira escolha para treinador do Sporting?...
É neste pântano que Costinha (um dirigente que não tinha qualquer experiência antes de entrar no Sporting), ganha protagonismo. Demasiado protagonismo. Ora, a ideia de um presidente remunerado no Sporting pressupunha, justamente, que fosse o presidente a assumir todas as decisões, respondendo por elas. Não é o que está a suceder com Bettencourt. Filipe Soares Franco não era profissional e só dava uma hora por dia ao Sporting. Mas fazia muito melhor figura. Já começo a ter saudades dele.

domingo, 2 de maio de 2010

Notícia da noite: só falta um jogo

Notícia da noite para os sportinguistas: só falta uma jornada para terminar a Liga Portuguesa 2009-2010.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...