terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Mercado quer revolução no Sporting

"O facto de as acções do Sporting terem tido, após o anúncio da demissão de Bettencourt, a maior subida dos últimos oito meses, sugere que os investidores, tal como os sócios, querem uma revolução na gestão e um ‘tsunami' na equipa de futebol. Será, todavia, tudo isto possível sem um mecenas caído do céu?"

"Muita coisa tem de mudar em Alvalade. E muitos mais riscos têm de ser assumidos para resgatar o Sporting do processo em curso de ‘gatificação' do leão."

Miguel Coutinho, jornalista, "Diário Económico", 18-01-2011

2 comentários:

Mauro Silva disse...

Leão da Estrela,

"Será, todavia, tudo isto possível sem um mecenas caído do céu?", é a questão que retenho...

Sabe, é que que falar, discutir, é sempre mais fácil que concretizar...na falta de melhores argumentos!

E como nenhum de nós tem o dom ou a maldição da adivinhação, julgo eu, só podemos fazer futurologia especulativa pura e dura, o que não nos serve de qualquer consolo. Muito menos, lendo tantos nomes como vamos lendo a cada dia... e atá às eleições mais surgirão!
Só espero que esses nomes todos não se queixem de lesões, de tanto se pôrem em bicos dos pés!!

SL

Anónimo disse...

Sempre ouvi dizer que o tempo dos mecenas tinha passado. Em vez de mecenas, porque não competente e corajoso?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...