terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Parlamento: 25% dos deputados são do Sporting

Em 230, 68 são do Benfica,
59 do Sporting e 41 do FC Porto

O dia das presidenciais gelou as movimentações no universo leonino. E percebe-se: até em termos práticos, o Sporting tem variados interesses na política. Exemplos: Palha da Silva, o vice-presidente do Conselho Directivo demissionário, é director de campanha de Cavaco Silva; alguns deputados, como Pedro Lynce ou Miguel Frasquilho, fazem parte do Conselho Leonino que caiu na quarta-feira; e Luís Campos Ferreira, do PSD, eleito por Viana do Castelo, chegou a ser falado como possibilidade para a presidência dos leões. Aliás, se há sítio onde o clube não está muito atrás do rival Benfica (e até fica à frente do FC Porto) é na Assembleia da República - 59 dos actuais deputados são adeptos do Sporting (que só não tem representantes na Madeira e em Vila Real, ganhando na bancada parlamentar do PSD) contra 68 das águias e 41 dos dragões. Mas, agora que se virou a página da Presidência da República (por cinco anos, porque as maiorias, de 90% ou menos, não caem ano e meio depois), já existe nova eleição no horizonte. A do Sporting. Com o problema de não haver ainda qualquer candidato.
A nível de sondagens internas, podem retirar-se conclusões após esta primeira semana pré-eleições: Rogério Alves e Godinho Lopes surgem como uma espécie de Cavaco Silva e Manuel Alegre (um é do Olhanense, outro do Benfica), embora não devam existir grandes hipóteses de vitórias na volta inaugural. O primeiro, líder da assembleia geral da SAD leonina, é um candidato natural à sucessão de José Eduardo Bettencourt e conseguiu, em poucos dias, tornar-se no alvo a abater nas urnas por todos os restantes interessados; o segundo, antigo vice-presidente de Dias da Cunha e "pai" das grandes infraestruturas recentes (novo estádio e Academia), tem reúnido apoios até entre alguns dos actuais órgãos sociais e procura a ajuda de outros senadores, como Luís Duque. Um, outro ou os dois terão a benção dos grandes partidos.
E, acreditando que listas com um peso menor podem surgir - como Zeferino Boal, que se arriscava a estar entre Defensor de Moura, do Vianense, e o madeirense José Manuel Coelho -, o interessante é mesmo atentar na terceira grande força que está a nascer em forma de movimento, seja ela liderada por João Rocha Jr., alguém próximo do filho do antigo presidente ou outro nome que pudesse beneficiar do interesse crescente de uma ala que têm intenção de romper com o passado. No fundo, como Fernando Nobre, num projecto completamente apartidário mas não apolítico. Afinal, Sporting e política chegam mesmo a confundir-se. Outro exemplo? "Haverá alguém disponível para resolver problemas e fortalecer o clube mas, numa fase ou outra, posso colaborar", disse Rui Barreiro. Quem? O secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural.

Obs. - Título e destaque da responsabilidade do LEÃO DA ESTRELA

4 comentários:

Aurelio Estorninho disse...

fico contente de existerem tão poucos ladrões do FCP.

aNNóNNimo disse...

E os outros 62 ...?!

Devem ser da Académica ou do Belém!

Pra quem tinha dúvidas de qual era o 'clube do regime' ei-los em maioria no partido fundado pelos afilhados do Estado Novo

Anónimo disse...

Oh Leão, podias publicar-indexar- aqui a lista das cores "futebolísticas" dos srs deputados.

Anónimo disse...

Os outros 62 são dos clubinhos lá da terra queres ver?!

Políticos até ao fim, cambada de qualquer coisa...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...