terça-feira, 5 de abril de 2011

Providência cautelar não afecta Sporting SAD

“Mais do que tudo, o Sporting precisa de um presidente que saia de umas eleições legítimas, sem dúvidas e sem irregularidades, inconformidades ou manipulações. E foi o que aconteceu. Esta providência entra para segurar os direitos do Sporting Clube de Portugal, dos seus sócios e adeptos, contra umas eleições que, já está mais do que visto, não correram da forma que deveriam ter corrido.”
“Uma das grandes preocupações das pessoas é saber se esta providência vai impedir de preparar a próxima época. A providência é sobre o Sporting Clube de Portugal, foi aí que fomos a eleições, e não sobre a SAD. Portanto, a SAD não pára. O que acontece é que, sendo providência diferida, voltam a tomar conta do Sporting as pessoas que já lá estavam.”
“Temo muito mais que o Sporting seja conhecido por ter um presidente que advém, porque é isso que se diz, não é isso que eu digo, de umas eleições fraudulentas e de vigarice. Prefiro muito mais que se diga que no Sporting se procura defender muito mais a verdade do que sermos conhecidos por um clube que tem um presidente que não é legítimo. Não há dúvidas quanto a isso. Se me perguntar se, para mim, claro que era muito mais cómodo estar a ver esta Direcção a afundar-se, porque não tem outro remédio, e apenas colher os louros dos 36,15 por cento dos votos sem ter de cumprir qualquer promessa, pois não fui eleito. Mas tive mais quase 1600 pessoas a votar em mim e toda a gente dizer que serei presidente agora ou dentro de pouco tempo... Afinal, eu era um mafioso e vigarista, devia a tudo e a todos, e agora já vem Godinho Lopes pedir desculpa e quer muito trabalhar comigo, portanto agora já sou um excelente gestor...”
“Os restantes candidatos não foram prejudicados nestas eleições, é lógico! Pensa que se eu tivesse um por cento, oito por cento ou dezasseis por cento iria impugnar as eleições, mesmo que soubesse o que se passou? Vinha cá fora e contava o que se passou. Estamos a falar de três mil votos. Acrescente três mil votos a cada um desses candidatos. Ganhava? Não. Acrescente três mil votos a mim. Ganhava? Ganhava! E por muitos! Sou o único que tenho legitimidade para pedir, independentemente de Dias Ferreira já ter confirmado irregularidades, através de um comunicado. Mas agora já foi pressionado a escrever outro a dizer que aceitava. Mas a verdade é que o disse.”
“Vou explicar como se processa umas eleições. A pessoa chega ao primeiro guichet, apresenta o cartão e a pessoa diz que não pode votar. Sabe porquê? Ou porque é sócio-correspondente, eu vi um, ou porque só tinha 18 anos, que alarvidade! Mas o sócio-correspondente, e está nos estatutos, pode votar. Mas como não há regulamento eleitoral, não pode... Mas havia um terceiro que não podia caso não tivesse as quotas pagas. Pagava-as e, nesse momento, o sistema informático permite que ele vote. Voltava ao processo normal, mostra o cartão e, sim senhora, vá votar. Não pode haver desconformidades nos sistemas informáticos. Não pode!”
Bruno de Carvalho, candidato à presidência do Sporting, derrotado depois de ter sido dado como vencedor, sobre a providência cautelar e a impugnação das eleições, “A Bola”,  03-04-2011 FOTO: Imagem da edição Lisboa de "O Jogo", 27-03-2011

5 comentários:

Miguel disse...

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=477695

Bruno Rocha disse...

Caro leão da estrela, não me leve a mal a questão mas gostaria de saber para quando voltar a falar de bola? É que, muito honestamente, este assunto já chateia.
Fale bem ou fale mal do momento actual do Sporting ou de outro clube qualquer mas fale/escreva. É por isso que cá venho regularmente.

Aceite a minha critica pois não procuro criar qualquer tipo de polémica ou mal estar.

Cumprimentos

LEÃO DA ESTRELA disse...

Caro Bruno Rocha:
Parece que não, mas mas isto tem a ver com a bola. Com futebol. O Sporting Clube de Portugal é um clube de futebol. SL

Miguel Morgado disse...

Mas só o ex-candidato Carvalho pode dar entrevistas? Ou alguém que leu e ouviu um sem número de mentiras não pode defender o seu bom nome enquanto ex-elemento da AG, ex-administrador da SAD e advogado? Basta Carvalho. Basta!

Luis Magalhães Pereira disse...

Miguel,

Excelente o texto de Pedro Dionísio.

A exigir leitura atenta de todos os Sportinguistas ( em especial aqueles que votaram na Continuidade - mesmo que precisem de tratamento psiquiátrico..)

À atenção do LdE: este texto é de utilidade publica leonina!

LdE,

CORRECÇÃO: O Sporting Clube de Portugal (TAMBÉM) é um clube de futebol! Mas principalmente é muito mais do que isso! Porque se fosse só de futebol: com 4 campeonatos em mas de 30 anos...seriamos ainda tão grandes como (ainda) somos???

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...