segunda-feira, 18 de julho de 2011

DECO "chumbou" Benfica. Ninguém deu a notícia...


A associação de defesa do consumidor DECO desaconselhou o investimento na SAD do Sporting Clube de Portugal e o clube de Alvalade reagiu com surpresa, face ao estranho veredicto de uma organização que Rui Calafate, com grande oportunidade, classificou como a “primeira agência de ‘rating’ portuguesa”. No fundo, o que a DECO disse foi o seguinte: não invistam no Sporting porque o Sporting é “lixo”, estando "quase em falência técnica".
Já não é a primeira vez que a DECO analisa os investimentos nos clubes de futebol, aconselhando os seus associados e o público em geral. Como faz, aliás, em relação ao investimento no mais variado tipo de produtos. Desta vez, a DECO emitiu um parecer sobre o empréstimo obrigacionista lançado pela SAD do Sporting, considerando que as obrigações leoninas – que prometem uma rendibilidade de 9,25% ao ano – são de risco elevado, desaconselhando, por isso, a sua subscrição. Afinal, como, responsavelmente, alerta o próprio Sporting, na campanha de publicidade que lançou para divulgar o produto financeiro, “rentabilidades mais elevadas podem importar riscos mais elevados”.
Curiosamente, em 2010, a mesma DECO chegou à mesma conclusão ao não recomendar a compra de títulos de dívida da Benfica SAD, as quais prometiam um rendimento de 4,8% ao ano até 2013. “Não recomendamos”, foi o veredicto dos técnicos da DECO, justificando que “a Benfica SAD tem um passivo excessivo e o endividamento à banca tem um peso considerável na estrutura da empresa”.
Então o que é que mudou? Em apenas um ano, a DECO demonstrou a mesma opinião negativa sobre dois produtos financeiros semelhantes de dois clubes de futebol, desaconselhando a sua compra. A única diferença é que, enquanto o parecer negativo sobre o investimento no Benfica foi escondido por baixo do tapete das redacções dos jornais (não tendo sido notícia nos meios de comunicação de grande audiência), já o parecer negativo sobre o investimento do Sporting mereceu a maior cobertura noticiosa, porque houve alguém que agora teve a atenção que antes faltara.
Não acredito que estas más práticas jornalísticas, que contribuem para o descrédito do jornalismo, sejam fabricadas de propósito para prejudicar ou beneficiar este ou aquele clube. Mas a verdade é que estamos perante mais um caso em que a imprensa portuguesa, perante a mesma situação, usou pesos e medidas diferentes, sendo de admitir que a cor das camisolas tenha tido influência decisiva. Só assim se explica mais uma notícia negativa sobre o Sporting Clube de Portugal.

10 comentários:

Txalo disse...

Engraçado, n vi esta notícia do parecer da Deco em lado nenhum, excepto neste blog.

xirico disse...

Sou sócio da Deco,investidor do fundo Benfica e a sua análise deixou-me completamente atónico.Vinha na revista da Deco?Nunca li nada sobre isso.

Viriato de Viseu disse...

Mas se for isso verdade e caso a DECO mordessem nos CORRUPTOS LÁ DE CIMA, este blogue não se pronunciaria.

Submissos sempre !!!

Joseph Lemos disse...

Ressabiamento de "aristocratas falidos" e sem horizonte (esse o amigo corrupto tambem lhes roubou) nos 50 anos vindouros.

vitor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
artnis disse...

Luis Paulo

É MENTIRA!

É falso tudo aquilo que afirma sobre a DECO (desminta-me publicando aqui o artigo da DECO)e a sua posição acerca do empréstimos obrigacionista do Glorioso - vá lá pode começar a coçar o cocuruto.

Deve ter sido por ter sido
'chumbado' pela DECO que o produto financeiro do Sport Lisboa e Benfica, apesar de ter um juro muito menor (cerca de METADE da 'oferta' dos lagartos técnicamente falidos)teve o TRIPLO da procura em relação à oferta, sendo sujeito a rateio.

Isto apesar de ser mais do que o DOBRO da dos invejosos e cínicos
'aristogatos' a qual a 1-UMA-1 SEMANA do final do prazo tinha uma PROCURA INFERIOR A METADE (cerca de 48%).

Acho que estou a dar demasiadoa importância ao assunto, afinal como disse Florian:

"O elogio de um tolo prejudica mais do que a sua crítica"

King Lion disse...

Lemos quando o orelhudo sair do teu clube nem a Troika vos vai salvar.

Bubbles disse...

Este post lembra-me uma frase do Sousa Franco à uns anos qualquer coisa como "o nosso passivo é grande mas o do SLB é maior"

Não vale a pena, este será sempre o espírito Sportinguista de ódio e ataque ao Benfica.

Artigo vazio de sentido e de conteúdo! Dividir para reinar foi a táctica do mafioso do norte e o mais prejudicado foi o Sporting, mas mesmo assim só vêm Benfica.

artnis disse...

P'rá mentira ser segura
E atingir profundidade
Tem de trazer à mistura
Qualquer coisa de verdade

A. Aleixo

jo man disse...

Um boa resposta à DECO/SLB:
.
O Sporting anunciou hoje que a subscrição de obrigações da SAD, no valor nominal de 20 milhões de euros, teve uma procura que superou em 58 por cento a oferta, o que obrigará a rateio.

A operação, a sétima realizada desde que o Sporting entrou no "mercado" de capitais há 13 anos, teve uma procura de 6.033.063 obrigações para uma oferta de quatro milhões, a cinco euros a unidade.

A subscrição obrigacionista do Sporting até 2014 registou um total de 2.698 investidores, a esmagadora maioria (2.653) em Portugal.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...