segunda-feira, 7 de novembro de 2011

A pressão da liderança


Com muitos nervos e muita intranquilidade, o Sporting lá acabou por vencer a União de Leiria (3-1) e conquistar sete pontos numa única jornada: dois em Olhão, dois em Braga e três em Alvalade. Foi, por isso, uma grande jornada, em que o Sporting, prejudicado por ausências forçadas – que fazem de Alvalade uma espécie de hospital – e por alguns jogadores longe dos melhores dias, acusou em demasia aquilo que podemos designar por “pressão da liderança”.
Agora que o desperdício pontual das primeiras jornadas está recuperado, a equipa de Domingos Paciência prepara-se para entrar no campo de Carnide, no próximo dia 26, apenas com menos um ponto do que o Sport Lisboa. Há pouco mais de um mês seria impensável.
Daqui para a frente, ganha importância o trabalho psicológico. Independentemente da ausência de Rinaudo e de outros jogadores, o desempenho mental da equipa nos próximos jogos será decisivo para ficarmos a saber se to Sporting é ou não um candidato ao título.

1 comentário:

Zé Luís disse...

Ainda nem lá chegaram e já a sentem, porreio pá!

Também para quem nunca esteve em 1º lugar para achava-se no direito de ser campeão em 2007, nada disto admira.

É como os protestos por penálti por marcar com o Olhanense, justíssimos como então considerei. Se têm visibilidade na Imprensa do regime não mais se esquecem. Se não aparecem é como se nunca tivessem existido.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...