quarta-feira, 23 de maio de 2012

Manolo Vidal, o Leão que afrontou Pinto da Costa


Era conhecido como “um homem do Sporting”, mas Manolo Vidal, que morreu no hospital, aos 82 anos, era, sobretudo, um homem de negócios, com antepassados galegos. No fim da vida, foi alvo de um caso de violação da sua privacidade e do seu direito à imagem na cama do hospital, que denunciei no blog COMUNICAÇÃO INTEGRADA (ver aqui toda a história, assim como a história das origens galegas de Manolo). Mas foi talvez o único dirigente do Sporting Clube de Portugal a responder com vigor e firmeza a Pinto da Costa. E Pinto da Costa só ousou meter-se com ele uma vez. A resposta foi demolidora. E o Sporting foi campeão. Os últimos quatro títulos nacionais de futebol do Sporting têm a marca de Manolo Vidal.

domingo, 20 de maio de 2012

Vergonha no Jamor



Depois da vergonhosa exibição do Sporting, que ditou o desperdício de mais um título nacional, a Taça de Portugal 2012, frente à Académica de Coimbra, e no fim de mais uma temporada frustrante para todos os sportinguistas, a terceira consecutiva sem ganhar nada, é tempo de pensar na próxima época. Talvez seja bom contratar os jogadores Cedric Soares e Adrien Silva. Como têm nome estrangeiro talvez haja negócio. Sabem porquê? Porque é muito importante para o Sporting ter no plantel jogadores que saibam o que é ganhar títulos.

domingo, 6 de maio de 2012

Manolo Vidal. Família condena foto no Facebook


A família de Manolo Vidal condena médico do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa que publicou no Facebook uma foto do antigo dirigente leonino doente na cama do hospital. A situação foi revelada pelo blogue COMUNICAÇÃO INTEGRADA (ver aqui), que neste domingo vai publicar uma carta da família de Manolo Vidal a agradecer a denúncia pública.
Um médico do Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa utilizou a sua página pessoal no Facebook para se mostrar ao mundo, sorridente, ao lado de um doente com aspecto de moribundo, numa cama do hospital, precisamente Manolo Vidal, de 82 anos. Um caso grave e vergonhoso, demonstrativo de uma enorme insensibilidade em relação a uma pessoa doente, que viu a sua privacidade violada de forma assustadora, dentro de um hospital. A polémica estalou nas redes sociais, a partir de uma análise elaborada pelo blogue COMUNICAÇÃO INTEGRADA, que, neste domingo, publicará uma carta da família de Manolo Vidal.

A história repete-se. Sporting humilhado no Porto


O futebol português continua o mesmo de sempre. O FC Porto está a comemorar mais um título nacional, o segundo consecutivo. Já há muito que deixou o Sporting para trás e caminha a passos largos para ultrapassar o Benfica como o clube português com mais títulos nacionais.
A temporada 2011-2012 está no fim. Dizem que o Sporting fez uma boa época. Acho que não. Gastou muito dinheiro e continuou atrás do Sporting de Braga na classificação. Foi às meias-finais da Liga Europa e à final da Taça de Portugal. Tendo como ponto de comparação a miserável temporada de 2010-2011, não foi nada mau. Mas se compararmos com os objectivos traçados no início da temporada, o balanço não pode ser considerado positivo. Sempre que o Sporting não ganha o campeonato, o balanço não pode ser totalmente positivo.
Mas eu queria chamar a atenção para o que aconteceu, neste sábado, no Porto. O Sporting foi humilhado, mais uma vez. Humilhado por um “sistema” que continua a decidir campeonatos e taças, vencidos e vencedores. Os clubes de Lisboa, a começar pelo meu Sporting, não aprendem. Ainda há dias, na sequência do “caso” Paulo Pereira Cristóvão, Godinho Lopes recebeu um telefonema dito solidário de Pinto da Costa e ficou todo babado.
A verdade é uma: o Sporting foi humilhado no Porto, não em termos do futebol jogado, onde até esteve melhor, enquanto tinha onze jogadores, mas por um árbitro de um “sistema” dominado por quem estava nas bancadas. Um árbitro que só ele sabe por que é que expulsou Onyewu (segundo amarelo aos 67'). Um árbitro que viu falta para a grande penalidade que decidiu o jogo a favor do Porto, e uma segunda expulsão (Anderson Polga, aos 82’), mas não viu imediatamente antes um empurrão que tirou Pereirinha da jogada (de que ninguém fala!), provocando, assim, um desequilíbrio decisivo a favor do FC Porto. E a “Sport TV”, enquanto televisão do regime, fartou-se de repetir a falta de Anderson Polga, ignorando o empurrão que deveria ter sido suficiente para interromper a partida para a marcação de um livre a favor do Sporting. Só não vê quem não quer ver. Ou quem é mesmo cego. O nosso treinador Ricardo Sá Pinto viu tudo durante o jogo e mandou-os para o caralho. Coitado, não pode fazer mais.
É assim que Pinto da Costa continua a ganhar campeonatos. E que os sportinguistas são humilhados e ofendidos ano após ano. Foi assim no início desta época. Foi assim no final, com o FC Porto a oferecer ao parceiro de Braga o terceiro lugar na Liga. É assim e será assim enquanto os dirigentes sportinguistas mantiverem esta aliança espúria com um “sistema” que só lhes dá umas taças que sobram de vez em quando.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...