segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Dar um Rumo ao Sporting

Informo que o blog DAR UM RUMO AO SPORTING consta, a partir de hoje, na lista SPORTING NA BLOGOSFERA do LEÃO DA ESTRELA. Nestes tempos difíceis, em que o Sporting Clube de Portugal precisa de reencontrar o seu caminho, será, sem dúvida, uma boa leitura!...

2 comentários:

Divã Leonino disse...

Violar os Estatutos ou Violar o Sporting?

O recente comunicado do CD do Sporting é moralmente obsceno e é a confissão velada da violação permanente do Sporting Clube de Portugal.

O Sporting Clube de Portugal é uma associação desportiva, sendo constituída pelos seus sócios.

Os sócios são, por inerência, os donos do clube, e apenas a estes cabe decidir o futuro do clube.

Essas decisões são tomadas no órgão máximo de qualquer instituição, a Assembleia Geral de Sócios.

É pois inconcebível tamanha falta de respeito pela vontade expressa por centenas (ou milhares) de sócios no sentido de se realizar uma Assembleia Geral.

Uma Assembleia Geral é, por definição, aberta a todos os sócios e não apenas aos subscritores do pedido de realização da mesma, e como tal, existindo confiança por parte do CD que a maioria dos sócios partilha a sua visão, nada haveria a temer.

Eu percebo que não se pode banalizar a realização de Assembleias Gerais, mas achar que convocar esta Assembleia Geral foi um acto banal é, pura e simplesmente, não estar atento ao sentimento generalizado dos sócios e adeptos do Sporting Clube de Portugal.

E são inúmeras as manifestações de desagrado, as quais, só por si, e perante afirmações como “sei que ganharia outra vez”, mereciam, por um imperativo moral, uma reavaliação das condições de governo.

Porque é disso mesmo que isto se trata, reavaliar as condições para governar deste CD.

No fundo isto é como a apresentação de uma moção de censura ao Governo na Assembleia da República. Se o mesmo tiver a maioria não cai. Se tiver minoria cai. E isto é democracia. É a vontade da maioria a ditar as regras do jogo.

Já há muito tinha percebido que a democracia no Sporting deixava algo a desejar, não imaginava era que um Conselho Directivo tivesse o descaramento de o admitir publicamente.

Batemos no fundo. À beira disto, o reinado de Pinto da Costa no fcp é um hino à democracia. Não imaginam o que me custa dizer isto, mas é a a mais pura das verdades.

Haja vergonha!

Divã Leonino disse...

Violar os Estatutos ou Violar o Sporting?

O recente comunicado do CD do Sporting é moralmente obsceno e é a confissão velada da violação permanente do Sporting Clube de Portugal.

O Sporting Clube de Portugal é uma associação desportiva, sendo constituída pelos seus sócios.

Os sócios são, por inerência, os donos do clube, e apenas a estes cabe decidir o futuro do clube.

Essas decisões são tomadas no órgão máximo de qualquer instituição, a Assembleia Geral de Sócios.

É pois inconcebível tamanha falta de respeito pela vontade expressa por centenas (ou milhares) de sócios no sentido de se realizar uma Assembleia Geral.

Uma Assembleia Geral é, por definição, aberta a todos os sócios e não apenas aos subscritores do pedido de realização da mesma, e como tal, existindo confiança por parte do CD que a maioria dos sócios partilha a sua visão, nada haveria a temer.

Eu percebo que não se pode banalizar a realização de Assembleias Gerais, mas achar que convocar esta Assembleia Geral foi um acto banal é, pura e simplesmente, não estar atento ao sentimento generalizado dos sócios e adeptos do Sporting Clube de Portugal.

E são inúmeras as manifestações de desagrado, as quais, só por si, e perante afirmações como “sei que ganharia outra vez”, mereciam, por um imperativo moral, uma reavaliação das condições de governo.

Porque é disso mesmo que isto se trata, reavaliar as condições para governar deste CD.

No fundo isto é como a apresentação de uma moção de censura ao Governo na Assembleia da República. Se o mesmo tiver a maioria não cai. Se tiver minoria cai. E isto é democracia. É a vontade da maioria a ditar as regras do jogo.

Já há muito tinha percebido que a democracia no Sporting deixava algo a desejar, não imaginava era que um Conselho Directivo tivesse o descaramento de o admitir publicamente.

Batemos no fundo. À beira disto, o reinado de Pinto da Costa no fcp é um hino à democracia. Não imaginam o que me custa dizer isto, mas é a a mais pura das verdades.

Haja vergonha!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...