sábado, 23 de novembro de 2013

Conquistar Guimarães


Agora que a seleção de Portugal garantiu a presença no Mundial do Brasil 2014, por ação extraordinária e decisiva do sportinguista mais famoso do mundo, o nosso Cristiano Ronaldo, regressa o futebol da primeira Liga, com uma deslocação difícil a Guimarães. Difícil, mas ao alcance de mais uma vitória, essencial para que o Sporting retome o caminho das vitórias, continuando a fazer uma excelente primeira Liga, depois da eliminação da Taça de Portugal, por ação de uma arbitragem muito amiga do Benfica, com vários erros graves, sempre para o mesmo lado, o que não é natural.
Entretanto, nestes dias sem futebol, a imprensa colocou quase todos os nossos jogadores no mercado das transferências. Colossos europeus e não só terão estado com os radares apontados a Alvalade, só para que os nossos jornais desportivos pudessem encher as páginas com notícias que só servem para chatear o grupo de trabalho orientado por Leonardo Jardim. Mas somos fortes e sabemos resistir. Talvez o treinador do Sporting Clube de Portugal ainda tenha na Academia de Alcochete um grupo de onze leões famintos prontos para lutar por mais uma vitória. Desta vez, auguro eu, com a marca de Fredy Montero, para acabar com o jejum.

::

TRÊS SELECCIONADORES EX-SPORTING – É, certamente, uma curiosidade única na história dos mundiais de futebol. Para além de um grande contingente de jogadores formados no Sporting Clube de Portugal ao serviço de Portugal, de jogadores do Sporting ao serviço de outras seleções (como poderão ser os casos do argelino Slimani e do colombiano Fredy Montero), o Mundial Brasil 2014 registará a particularidade de receber três selecionadores de nacionalidade portuguesa: Paulo Bento (Portugal), Fernando Santos (Grécia) e Carlos Queirós (Irão). Entre estes três treinadores portugueses há um ponto comum muito curioso: os três selecionadores já foram treinadores do Sporting Clube de Portugal. Duvido que haja algum clube no mundo que tenha sido treinado por três treinadores de um só país que mais tarde tenham estado numa fase final de um campeonato do mundo ao serviço de três seleções distintas. São dados como estes que ajudam um clube de futebol a construir uma imagem de referência internacional.

::

ANDAMOS A PAGAR AS DÍVIDAS DE LUÍS FILIPE VIEIRA I – Os escândalos já estão tão entranhados na sociedade portuguesa que deixam de ser escandalosos. O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, terá burlado o BPN em 17 milhões de euros e o Estado – que somos todos nós –, é quem assume o prejuízo. Ou seja, são os portugueses que pagam as dívidas milionárias de Vieira. Uma empresa do presidente do Benfica e do seu sócio, Almerindo Sousa Duarte, poderá estar envolvida num esquema de burla que, revelou o “Diário de Notícias”, terá prejudicado o BPN em cerca de 17 milhões de euros. Ora, o Estado, na figura da Parvalorem, herdou esse crédito, classificado como incobrável. Confira: http://bit.ly/1dkgUTA.

::

ANDAMOS A PAGAR AS DÍVIDAS DE LUÍS FILIPE VIEIRA II – “Eu gostava de ser como Luís Filipe Vieira (..,). Porque o Estado assumiu uma dívida do presidente do Benfica no valor de 17 milhões de euros. Vieira e a sua empresa deviam esse dinheiro ao BPN e parece que foi dado como incobrável. (...) Pensando melhor, isto deve ser tudo mentira, uma cabala contra o presidente do Benfica (apesar de ainda não ter visto qualquer desmentido). Porque um senhor que tem uma dívida de 17 milhões não deve poder estar à frente de uma instituição de utilidade pública que recebe dinheiros públicos. Se acaso o presidente do Sporting, do Porto ou do Braga forem também prejudicados por uma norma assim, paciência. Gosto muito do meu clube, mas gosto mais de contas bem feitas e de verdade e transparência. Se for verdade, no entanto, deixem-me gritar: ESCÂNDALO! Ao pé disto, o que se diz dos políticos é – como dizia o Berardo – 'penauts', ou, em português, amendoins. Não gozem mais com o Zé pagante, porque eu sinceramente já não aguento!”
Henrique Monteiro, jornalista, "Expresso", 22-11-2013
Texto integral: http://bit.ly/I46l8E

::

ÁRBITROS BENFIQUISTAS E MANOBRAS DE BASTIDORES – O árbitro benfiquista Duarte Gomes teve nota negativa no Benfica-Sporting. Mas o mal está feito, por muito que o Sporting solicite cópia do relatório do observador do dérbi da Taça de Portugal e apresente uma reclamação com imagens de vídeo que evidenciam os principais erros de Duarte Gomes. Entretanto, Pedro Proença, outro benfiquista da arbitragem, que nos últimos anos tem ajudado o FC Porto para subir na sua vida internacional, veio a público confirmar o corporativismo bacoco dos árbitros portugueses, ao considerar que o desempenho do colega Duarte Gomes "foi excelente". Nem com o profissionalismo haverá bons árbitros em Portugal!...
Analisados os casos do jogo da Luz, podemos concluir que o Sporting foi muito prejudicado por Duarte Gomes, ao ponto de podermos afirmar que foi eliminado pelo árbitro e não pelo Benfica. Mas por que é que as decisões que fazem os resultados, mesmo quando não há dúvidas, são sempre contra as camisolas verdes e brancas? As contas são fáceis de fazer. Quem é o presidente da FPF? É Fernando Gomes, antigo vice-presidente de Pinto da Costa. Quem foi um dos grandes entusiastas da candidatura de Fernando Gomes à FPF, ao lado de Pinto da Costa? Foi Luís Filipe Vieira. Enquanto os apoios de bastidores servirem para resolver situações duvidosas dentro do campo o futebol português continuará a ser uma mentira.


::

COMO FALAR AOS JORNALISTAS – Quando chegou à concentração da seleção de Portugal, por sinal no seu primeiro dia na equipa principal portuguesa (o que seria um bom tema de conversa), William Carvalho foi interceptado por um jornalista, certamente sem assunto, que lhe pediu uma opinião sobre o “frango” de Rui Patrício no dérbi da Taça de Portugal com o Benfica. William Carvalho, ou "Williams", segundo Jorge Jesus, remeteu-se ao silêncio. Foi uma excelente resposta do jovem craque. 
Para um jornalista com páginas para encher, nada melhor do que um jogador de futebol que fale bem e que tenha opinião sobre tudo. Se tiver 15 minutos de conversa escorreita com um jogador destes, o jornalista pode encher uma ou duas páginas com muita facilidade. Mas há jornalistas que se apresentam mal preparados e que fazem perguntas sem nexo ou sem propósito. Outros ainda lançam “cascas de banana” para ver se o entrevistado escorrega. 
A relação entre jogadores e jornalistas nem sempre é fácil. Mas cabe aos jogadores imporem respeito. Aqui, é muito importante a ação pedagógica do próprio clube, porque os jogadores, assim como treinam para jogar melhor, também devem aprender a falar com os jornalistas. Se todos os jogadores respondessem a todas as perguntas parvas com o silêncio de William, os jornais estariam mais limpinhos. Os jogadores têm de aprender uma coisa: para um jornalista não há nada pior do que o silêncio como resposta a uma pergunta. E o silêncio pode ser manifestado educadamente. Dizendo, por exemplo: “Não respondo a essa pergunta.” Porque um entrevistado tem sempre o direito de não responder. 

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

A tropelia de Rúben Semedo


O defesa-central do Sporting Rúben Semedo foi apanhado a conduzir sem carta de condução e foi detido pela polícia. O jogador, de 19 anos, foi detido na madrugada de quarta-feira, na Amadora, depois de ter sido interceptado pela Polícia de Segurança Pública (PSP) quando conduzia sem carta de condução, cerca das 2h30 da madrugada. Mas os problemas do talento leonino não terminaram na polícia. 
Pela voz do treinador Leonardo Jardim, soubemos que “o comportamento incorrecto” do jovem Semedo tem moldura “penal” nos regulamentos internos do clube. “De acordo com os nossos regulamentos será punido em termos desportivos e vai passar para equipa B. Ele tem de ser um exemplo para toda a Academia e tem de perceber isso. Nas próximas três semanas vai trabalhar na equipa B”, informou o treinador. Para além da despromoção à equipa B, o jogador será multado.
É evidente que temos de compreender a imaturidade do rapaz. E compreendemos. Mas temos de ser implacáveis perante situações que comprometem a organização sportinguista no seu todo. Rúben Semedo vai para a equipa B e quando regressar à equipa principal será, certamente, mais homem e mais jogador. A sua tropelia faz parte do crescimento.

sábado, 2 de novembro de 2013

Retomando o caminho das vitórias

Depois da derrota no Porto era importante ganhar. E ganhámos! Vencendo o Marítimo por 3-2, num jogo emotivo, o fundamental é que o Sporting Clube de Portugal retomou o caminho das vitórias, mantém o segundo lugar e continua a depender de si próprio para conseguir a melhor classificação possível na Liga Portuguesa 2013-2014. Este Sporting é um querido!...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...