quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Da dispensa de Pupo à contratação de Celsinho

Pupo não quer jogar na II Divisão de Honra e prefere regressar ao Brasil

Contratar o jovem Celsinho, um médio atacante brasileiro de apenas 19 anos, bom de bola, mas que falhou em Moscovo, até seria um bom negócio no âmbito de uma operação que incluisse uma eventual venda de Carlos Paredes para Itália. Mas adquirir o jovem brasileiro também seria passar um atestado de desconfiança aos jovens do Sporting que todos os anos saem da Academia de Alcochete. O que não faltam em Alcochete são, justamente, Celsinhos. O ex-júnior brasileiro Yannick Pupo, por exemplo, um médio atacante que também é bom de bola, e que fez a sua formação em Alcochete nos últimos dois anos, foi chamado ao plantel principal, fez um mês da pré-temporada, mas acabou emprestado ao Fátima, da II Divisão de Honra, onde ainda não apareceu porque prefere jogar no Brasil... O problema está na gestão dos recursos humanos disponíveis. Aliás, o Sporting até tem fabricado talentos de qualidade superior, de que Cristiano Ronaldo, Simão Sabrosa ou Ricardo Quaresma são exemplos. Por isso, lembrarem que Celsinho é sósia de Ronaldinho Gaúcho é só mais uma manobra bacoca para entusiasmar os sportinguistas menos atentos. Celsinho está no Lokomotiv de Moscovo. De lá já vieram Izmailov e Marian Had. Sabemos que não há duas sem três. Mas havendo três, será caso para desconfiar desta parceria sem protocolo. Se querem contratar Celsinho "como aposta de futuro", muito bem, contratem. Não haverá melhor maneira de adiar para sempre a afirmação plena dos jovens portugueses, ou estrangeiros, formados no Sporting. Por isso, o melhor será aproveitar a embalagem e fechar a Academia de Alcochete, pois o clube mostra que não precisa dela para nada.

5 comentários:

João disse...

Desculpe-me se discordo da opinião emitida neste post. Se concordasse teria também de admitir que apostas como o André Luiz no Benfica ou o Andersson no Porto seriam erros de estratégia por parte desses clubes. Um clube pode ser forte na formação e ainda assim ter uma boa politica de prospecção de mercado. Claro que existem erros de casting como Paredes e Farnerud e esses sim devem ser apontados como exemplos de lugares que poderiam estar a ser ocupados por jovens do plantel.

Sportingman disse...

Não podemos nunca estar a singir-nos à Academia do Sporting! Temos de ter os olhos bem abertos nos 5 cantos do Mundo, pois como ja disse o leitor anterior, a contratação do Anderson pelo Porto teria sido um mau negócio, pese embora nao se compare as Academias sportinguista e portista. Acho muito bem e se vier que prove o porque de ser rotulado como um dos grandes futuros craques brasileiros.

Anónimo disse...

Naturalmente, que o Leão da Estrela tem direito à opinião e ainda mais quando ela é expendida no seu próprio blog, agora que o disparate é evidente, disso parece não haver dúvidas, principalmente quando a partir das considerações da dispensa do Pupo e da possível contratção do Celsinho se arroga a adiantar «o fecho da Academia de Alcochete».
Já dizia um amigo meu que «há sempre três bons argumentos para justificar uma grande asneira, que esta não o deixa de o ser por isso».
Quanto ao Pupo, talvez o Leão da Estrela devesse estar maia atento ao que o Paulo Bento disse do mesmo, citando os jornais:

«Esta atitude do ex-junior não agradou mesmo nada a Paulo Bento e questionado se Pupo vai ser emprestado a um clube da Liga, depois da recusa em jogar na Honra, o técnico afirmou determinado: «Se vai rodar na primeira Liga desconheço. Se não gostou [do Fátima] tem de arranjar uma solução melhor. Nós Sporting, pessoas com responsabilidade, encontrámos uma boa solução, no meu ponte de vista, para quem fez pouco, ou nada, na Europa. Se arranja melhor tem de apresentar ao Sporting e quando arranjar nós iremos solucionar a questão.»

Anónimo disse...

Caro Leão da Estrela, como já referi anteriormente neste seu blog (que muito aprecio), acho que este tema já começa a ser demasiado repetitivo da sua parte. Concordo em absoluto com os comentários anteriores. O Porto também tem uma boa academia (ou não fossem campeões nacionais de iniciados e juniores) mas a compra do andersson revelou-se muito proveitosa em termos financeiros. O Celsinho é barato. Se se confirmar um grande talento pode render muitos milhões, se não se afirmar, não gastámos muito dinheiro na sua aquisição. Na minha opinião vale a pena arriscar. Saudações leoninas

Anónimo disse...

Concordo perfeitamente com o comentário.
E continuamos a comparar a aquisição de ANDERSON pelo Porto.
Mas quantas o porto errou, para a certar no Anderson?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...