sábado, 11 de agosto de 2007

"Leões" lavaram bem os dentes

Foi mais uma vitória por 1-0 como no filme "O Leão da Estrela". Foi o segundo troféu conquistado pelo Sporting neste ano civil. Foi a segunda vitória consecutiva do Sporting sobre o FC Porto. Foi a segunda vitória consecutiva por 1-0 com um grande golo marcado aos 75 minutos. No jogo anterior, para a Liga 2006-2007, foi o chileno Rodrigo Tello a gelar o “Dragão”. Desta vez, foi o pé quente e certeiro do russo Izmailov a lançar o gelo nas hostes do FC Porto.
No Estádio Magalhães Pessoa, em Leiria, que deveria ter enchido, mas que só acolheu pouco mais do que 20 mil espectadores, os "leões" afiaram as garras e conquistaram a Supertaça 2007, mostrando no final um sorriso até às orelhas, tendo ficado provado que os jogadores orientados por Paulo Bento lavaram bem os dentes, ao contrário dos portistas, que não acataram as indicações de Jesualdo Ferreira, esquecendo-se desse hábito higiénico.
Num jogo marcado pelo equilíbrio, que teve momentos muito interessantes, não obstante ser jogado com grande parte dos atletas ainda com poucos dias de trabalho na nova época, o Sporting venceu porque foi mais eficaz. Não foi uma partida emocionante, nem espectacular, é certo, mas também não foi o mau jogo que a televisão oficial nos quis impingir. Tanto mais que o golo que decidiu a contenda foi espectacular. Para sermos justos, foi o jogo possível, entre duas equipas em acelerado processo de construção das bases da nova temporada, porque a Liga começa já no próximo fim-de-semana e há jogadores ainda em fase de integração.
Para o Sporting, a vitória confirma a tradição de vencer sempre o FC Porto em jogos da Supertaça. E constitui, sobretudo, um factor de grande motivação para um arranque forte na I Liga. De resto, é preciso jogos para criar rotinas e automatismos, uma vez que o futebol deste Sporting de Paulo Bento, para ter êxito, implica muita qualidade de passe e frescura física. Para isso, é importante uma adaptação plena dos jogadores que chegaram e um grande entendimento colectivo. É por isso que são visíveis lacunas na circulação de bola. Curiosamente, o golo leonino nasceu de um lance de bom entendimento entre Romagnoli, Derlei, Miguel Veloso e Izmailov, com a bola sempre a circular, naquela que foi uma das raras jogadas que levaram a bola à baliza de Helton. FOTOS: Hugo Correia e José Manuel Ribeiro (Reuters)

16 comentários:

Anónimo disse...

Foi lindo, nao ha palavras para descrever o golaço. Vitoria justa.

Ana disse...

AH! Que bem que soube aquele brilhante golaço após todas as críticas ridículas emitidas até àquele momento!!!! Bravo!

Nothingandall disse...

Pois aí está o poder do futebol. Nunca se falou tanto em dentes e lavar os dentes como agora, depois da conversa do Jesualdo de o ganhar títulos ser tão habitual como lavar os dentes! Eu acho que não foi os dentes foi mais as unhas do Izmailov que ganhou a Supertaça. Vá lá reconheça-se um pouquinho do Paixão também .. ou não? Um bom domingo :)

Anónimo disse...

Foi um gol�o, sem d�vida!

Mas aquele penalty por marcar...

Mistica Verde disse...

já cá canta! ;)

Anónimo, só "era" penalty porque em Portugal exitem árbitros medíocres. A lei do penalty diz explicitamente que tem de haver um acto deliberado. Ora, o Tonel falha um cabeacemento e não se observa qualquer movimento do braço dele entre esse momento e o contacto da bola com o braço, logo não deveria ser marcado penalty, mas admito que não me chocaria se o tivesse sido, aliás, se fosse ao contrário, o mais provável era eu estar a barafustar (abdicando convenientemente do conhecimento das regras, é triste, mas o futebol mexe com as emoções o suficiente para cometer actos irracionais

Por Vocação disse...

não foi um jogo rilhante, mas gostei de ver este sporting em alguns momentos do jogo. penso que esta época promete e não podia ter começado da melhor maneira. quanto ao penalty que tanto se ouve nos flash interviews e conferências .. sinceramente não vi o lance, mas não penso que barafustar contra isso va' valer de alguma coisa .. a supertaça já tem destino.

off-topic: gostei do blog e pelas preferências clubísticas .. o autor só pode ser pessoa de bem :)

Anónimo disse...

O penalty não é, simplesmente para quem já jogou futebol sabe ver que quando um jogador se faz a um lance aéreo, ao saltar na posição em que Tonel saltou, as mãos ficam sempre e sempre naquela posição, nunca vi nenhum saltar naquela posição a tentar o corte com a cabeça e ter as mãos encostadas ás ancas, portanto, como foi bola há mão e não mão há bola, e como a bola não sofreu qualquer mudança de trajectória, indo mesmo parar em perfeitas condições ao jogador do porto para o qual foi feito o passe, julgo que a questão de que se foi ou não penalty não devera ser feita, principalmente pelo senhor jesualdo.

Quanto ao resto do jogo é verdade que Izmailov a nível ofensivo esteve um pouco apagado, mas quem não esteve? Toda a equipa não soube fazer a bola rolar com precisão no ataque, vários passes errados e feitos em condições desfavoráveis e para o jogador errado por isso...
Já a nível defensivo vi muitas e muitas vezes Izmailov a recuperar bolas no nosso meio campo e mais atrás frente a Abel!

Izmailov esteve bem, Moutinho e Veloso tem de treinar mais os seus remates e passes ofensivos, romagnoli ainda está em pré-época, e Derlei luta muito e teve dois lances muito perigosos de cabeça, que pelo menos um podia ter dado em golo, saiu por cima da barra por pouco!

Um jogo um pouco lento, mas era uma final e era o primeiro jogo a sério nesta época por isso, ate nem foi assim tão mau!

Saudações Leoninas!

Cat disse...

Belo golo! Vitória merecida.
Esperemos que seja um prenúncio de uma óptima época!!

LEÃO DA ESTRELA disse...

Sobre o alegado penálti (é caso para exclamar: olha quem reclama!...), a questão é que o Tonel não podia cortar o braço no momento em que falha o corte com a cabeça! Penso eu de que...

Verde Sporting disse...

Grande golo, grande vitória.

Começar a época a ganhar titulos não é para todos. :)

FORÇA SPORTING!

Tânia Simões disse...

Parece-me que já está!!! Mais uma vitória para demonstrar que de facto, ser do Sporting é ser especial. E no início do jogo... lá me ligou o mister, hehehe
Beijinhos

HOP disse...

Pois foi Leão da Estrela. Mais uma vez a RTP demonstrou o que é serviço público! Para além dos comentadores repetidamente terem aludido um "mau jogo de futebel" que sinceramente não vi, adorei a entrega do troféu! VERGONHOSO! Provavelmente, se fossem os vizinhos da segunda circular, teriamos de gramar com Mantorras&Companhia a dançar Kuduro na viajem de Leiria a Lisboa!
SL

Anónimo disse...

Não pude ver a entrega do troféu porque foi o clube do lado certo da 2ª circular a ganhar. Vergonhoso! Vergonhosa RTP!

Desportubol disse...

Foi mesmo um grande golo do Izmailov e essa da escovagem dos dentes vai mesmo pegar.
É sem dúvida uma vitória moralizadora para o Sporting. Depois da taça e da Supertaça falta o campeonato.

Anónimo disse...

Grande golo, grande victória,
Grande vergonha para a RTP na entrega do troféu!
Visitem: "viverparambos2006.blogspot.com" , vale a pena.
Saudações Leoninas
Helder Seixas

Peyroteo disse...

Porto, 0 – Sporting, 1: Sporting conquista a Supertaça.

http://bola-na-trave.blogspot.com/2007/08/porto-0-sporting-1-sporting-conquista.html

Quanto á Supertaça devo dizer que para mim vale o que vale, ou seja, nunca dei grande importância a este troféu, apesar de que quando é jogado entre 2 clubes grandes tem sempre outro sabor.
Alguns adeptos quando a ganham vão para a rua apitar e até lançam foguetes, mas quando a perdem não passa da “fruteira”.
Para mim “nem 8 nem 80”; fico feliz por a ganhar, mas caso a perca não me tira o sono nem o apetite.
Não foi um grande jogo de futebol, mas também não foi tão fraco como alguns o querem pintar.
Numa partida muito equilibrada e repartida, o Sporting acabou por ser mais feliz ao apontar um excelente golo por intermédio do Russo Izmailov, que até então tinha passado ao lado do jogo.
Derlei também teve uma prestação positiva, apesar de todos sabermos que nunca mais será o jogador que foi no FCP de Mourinho, o que fez ontem em campo já foi mais do que tinha feito em meia época do ano passado.
Justo seria o prolongamento, mas nestas coisas de justiça é sempre complicado emitir opiniões, uma vez que ao longo da minha vida me fartei de ver jogos em que o Sporting dominava claramente o FCP e normalmente acabava por perder pelo cínico 0-1.
Quanto à arbitragem, alguns erros, mas menos do que o costume neste Bruno Paixão; e até poderá ter ficado um penalty discutível por marcar contra o Sporting, apesar de não me parecer que Tonel mova o braço deliberadamente para a bola, aceitava a marcação.
Se Paixão achou que não foi penalty ou se não viu, óptimo; já é tempo de não errarem sempre para o mesmo lado.
No entanto o clube em causa, deveria estar caladinho, uma vez que são conhecidas escutas envolvendo precisamente este árbitro.
Quanto a Jesualdo, começou mal a época ao vir justificar a derrota com um possível lance, em vez de admitir que continua um “borrado” e colocou em campo 3 trincos, com a ideia de empastelar o jogo e esperar que durante os 90 ou 120’ aparecesse o génio de Quaresma para resolver a partida.
O Sporting de Paulo Bento está de parabéns, pois apesar do jogo não ter sido brilhante, mostrou sempre vontade de ganhar; é claro que nenhum Leão gosta dos últimos 10 minutos, onde se tenta segurar vantagens, mas o que é certo é que já cá canta mais um caneco.
Nota: lamentável o Serviço Público de Televisão da RTP, paga por todos nós, que conseguiu não dar a entrega das medalhas e da Taça, preferindo dar publicidade. Fosse o clube ganhador de outra cor e teríamos que gramar com um autêntico festival pimba até ao nascer do sol.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...