quarta-feira, 22 de agosto de 2007

O Sporting no Portugal profundo

Parambos é uma freguesia da margem norte do Alto Douro vinhateiro, no concelho de Carrazeda de Ansiães, distrito de Bragança. Terra de vinho e azeite de grande qualidade, e de outros produtos tradicionais de um Portugal profundo que, felizmente, continua vivo, apesar de debandada para o estrangeiro e para as grandes cidades, em busca de melhores condições de vida.
Em Parambos o futebol profissional é aquele que chega pela televisão. Mas há lá um clube, o Sporting Clube de Parambos, que está a comemorar 70 anos. É a filial nº 87 do Sporting Clube de Portugal. No último fim-de-semana, a pequena aldeia, que se considera “a mais sportinguista de Portugal”, engalanou-se para a festa popular. Homens e mulheres, crianças - há crianças no Interior desertificado!... - e velhos pegaram numa peça de vestuário verde e foram comemorar. Não haveria "Game Box" que proporcionasse uma demonstração de sportinguismo tão genuíno!
Do Sporting, foram o vice-presidente Menezes Rodrigues e os antigos jogadores e treinadores Fernando Mendes e Hilário da Conceição. Outro dos presentes foi o antigo presidente Jorge Gonçalves, que foi homenageado. Gonçalves tem ligações a esta freguesia de Carrazeda de Ansiães, onde nasceu o seu pai, e é lembrado na terra por ter sido o único a trazer até à aldeia a equipa principal do Sporting e os seus dirigentes, em 1989, a caminho de um jogo em Chaves. Outros tempos, de facto.
Este exemplo de Parambos deveria fazer com que Filipe Soares Franco olhasse com mais atenção aos núcleos e às filiais, porque são extensões decisivas para a afirmação do Sporting no país e no estrangeiro. E neste caso, deveria ter tomado a iniciativa de enviar um ou dois jogadores do plantel principal. A equipa até tinha jogado para a Liga no dia anterior. Aquele povo sportinguista e simples jamais iria esquecer o grande dia. Como não foram os jogadores, fica na memória a mensagem de Menezes Rodrigues: elogiou a mística local e criticou aos acessos rodoviários. Ele não foi lá em 1989. De certeza absoluta. FOTOS: Blog Viver Parambos

3 comentários:

Anónimo disse...

Não é só no Portugal profundo que se encontram manifestações do mais puro sportinguismo como a da aldeia de Parambos. Também noutras partes do mundo isso sucede, o que demonstra a grandeza e a vitalidade desta instituição, que tanta paixão suscita. Por exemplo, nesta África profunda - eu resido em Moçambique -, nenhum sportinguista pode ficar indiferente quando observa o orgulho e a felicidade com que milhares de jovens (e outros menos jovens) envergam a camisa listada de verde e branco, com o leão rampante ao peito. Se oportunidade me surgir, enviarei ao blogger imagens comprovativas, que poderá publicar, se assim entender. Sporting sempre!

LEÃO DA ESTRELA disse...

Muito obrigado pela sua disponibilidade em colaborar com o LEÃO DA ESTRELA!
Saudações Leoninas!

At Ento/ViverParambos disse...

Olá.
PARABÉNS pelo aniversário e pelo excelente trabalho que tem desenvolvido. É de LEÃO, o que nos deixa também orgulhosos e verdes de contentamento eplo sucesso alcançado.
E mais orgulhosos ficamos com a nota simpatica sobre a nossa festa dos 70 anos de filial do Sporting.
A nossa gente fica bem em qualquer lugar que seja verde.
Longa vida ao Leão da Estrela, pois é indispensável para quem procura informação actualizada.
Saudações com a nossa amizade leonina.
At Ento

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...