quarta-feira, 7 de maio de 2008

RECORTES LEONINOS

DA COCA-COLA AO GOLO MILIONÁRIO
No final da época 2001/02, Laszlo Bölöni, depois de o ter convocado para alguns treinos com os seniores, chamou Yannick Djaló, então nos juvenis, para um jogo particular em Alvalade frente ao Alverca. O treinador apostou uma grade de coca-cola com o jovem avançado de 16 anos, viciado naquele refrigerante, e... perdeu. O romeno foi ao supermercado mais próximo pagar a aposta e o Sporting ganhou ali um avançado.
Há seis anos, Yannick marcou o golo que evitou a derrota do Sporting. Neste domingo, foi a vez de retribuir a grade de coca-cola com um golo milionário: Soares Franco agradeceu. O golo em Paços de Ferreira pode valer ao Sporting, no mínimo, cinco milhões de euros. É o prémio de presença na Liga dos Campeões e a participação nos seis jogos do grupo mais receitas de bilheteira e direitos de televisão.
Soares Franco não se cansou de dizer que o segundo lugar é o objectivo principal dos "leões", mesmo à frente da Taça UEFA ou Taça de Portugal. Yannick levou à letra as palavras do líder sportinguista e, na Mata Real, marcou o golo da vitória que deixa a equipa a um ponto do segundo lugar.
Yannick deixou a Guiné com seis anos e foi para a Covilhã. Aí, jogou na Associação Desportiva da Estação antes de despertar a cobiça do Sporting, que deu por ele 2500 euros. Em Alvalade, foi campeão de juniores com Paulo Bento como treinador - em 2006, recebeu uma chamada de Bento para a equipa principal.
Junto dos adeptos ganhou crédito com os dois golos apontados ao Benfica na pré-época, no Torneio do Guadiana (3-0). Mas as suas exibições intermitentes foram granjeando alguma desconfiança. As lesões, esta época, atiraram-no para fora da equipa por quatro meses (falhou 12 jornadas). A equipa ressentiu-se da sua falta e o seu regresso foi aplaudido: com novo "look" (cortou as longas tranças) e mais poderoso fisicamente, foi acumulando golos. Marcou logo no regresso frente ao Nacional e outro golo à Naval; apontou dois na vitória sobre o Sporting de Braga e outros dois ao Benfica para a Taça. Domingo, saiu coroado de Paços de Ferreira.
AUTOR: Filipe Escobar de Lima, "Público", 06-05-2008
Obs. - Título do LEÃO DA ESTRELA

2 comentários:

Anónimo disse...

Um ponto de ordem para que se faça inteira justiça nesta história. Foi o fantástico Aurélio Pereira (quem havia de ser?) que o foi buscar à Covilhã e apesar de já ter visto muita coisa ficou inpressionado com a personalidade do miúdo logo nos primeiros treinos. Também é verdade que Bento (ou terão sido Teles e Freitas porque descobriram essas pérolas do Purovic e do Tiui?)tardaram a apostar a sério nele (a lesão não explica tudo) o que talvez possa ter custado alguns pontinhos. Mas como o campeonato era o do segundo lugar, não era...?está tudo muito contentinho e pronto para Ramires, Renatinhos e o que mais adiante se verá

Anónimo disse...

Nunca me impressionou muito este jogador. Durante este campeonato e antes da lesao, era um jogador que se escondia da bola, as vezes trapalhao. Veio renovado do estaleiro, e com uma excelente mentalidade e dou o braco a torcer, e um bom avancado! Gostava de saber era se teve algum acompanhamento a nivel psicologico, e se sim, porque raio e que os colegas de equipa nao tem???

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...